×
44% OFF

Não deixe suas metas para 2022

Assine 12min Premium por apenas R$0,46/dia e aprenda mais em menos tempo!

1434 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

O poder dos momentos

O poder dos momentos Resumo
Autoajuda & Motivação

Este microbook é uma resenha crítica da obra: The power of moments

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-85-5080-446-0

Editora: Alta Books

Também disponível em audiobook

Resumo

Momentos marcantes

Momentos marcantes podem ser definidos como aquelas experiências significativas que se destacam em nossa memória. Durante a vida, vários deles se acumulam. Boa parte por mero acaso, outros por escolhas feitas por livre e espontânea vontade. 

Pode ser que um encontro de sorte faça você conhecer o amor de sua vida. Ou então, um professor mais atento lhe dá a oportunidade profissional que molda a sua carreira, fazendo você caminhar para o sucesso absoluto. 

Mesmo uma perda repentina transforma as certezas que você tinha. E quando a percepção de que precisa mudar de emprego modifica completamente os rumos de sua vida? Você toma a decisão de se demitir, estuda sobre outra área e se transforma em um profissional de sucesso e respeito onde nem imaginava que fosse capaz de trabalhar. 

Seja por destino, sorte, ou mesmo intervenção de um ser superior, é impossível ter pleno controle sobre os momentos marcantes. Embora moldem nossas vidas, não é preciso esperar sentado até que eles aconteçam. Podemos tomar atitudes para tentar criá-los, ou pelo menos acelerar sua chegada. 

Para isso, primeiramente você precisa aprender a examinar os momentos marcantes. Ao longo de sua trajetória, foram muitos, mesmo que você não tenha prestado a devida atenção a eles. Se você não sabe o que torna uma experiência memorável e significativa, não se preocupe. Sempre é tempo de aprender. 

O ato de pensar em momentos

Como foi seu primeiro dia no trabalho? Mesmo que as coisas não estejam muito boas atualmente, seria justo dizer que este não foi um momento marcante? 

Volte no tempo. Para outros funcionários, alguns até desiludidos e insatisfeitos com a vida profissional, parecia um dia comum. Mas então, você chega e se apresenta. Parte da equipe pergunta quem é o novo funcionário, outros achavam que você começaria apenas na semana seguinte.

Então, mostram a você a mesa de trabalho, com um computador e os cabos, que precisam ser testados para ver se tudo está funcionando. Pedem para esperar um pouco, o chefe está em reunião e chega mais tarde. A cadeira ainda tem a marca do dono anterior e vai demorar um tempo para você se ajustar ergonomicamente. Lembrou? Dá para dizer que este não foi um momento marcante, que trouxe experiências novas desde esse começo?

Demora um pouco até os colegas se aproximarem e terem maior contato com você, criando certa amizade e depois, quem sabe, compartilhando bons momentos fora do ambiente corporativo. 

O ato de pensar em momentos nos permite uma visão maior sobre como dias assim, esquecidos, impactam profundamente nossa trajetória. Quantos outros instantes como esse não passam despercebidos enquanto você reclama de um cenário adverso? Você lembra como conheceu seus melhores amigos, ou mesmo seu cônjuge? Pode ter passado despercebido, mas muita coisa mudou desde então. 

É preciso colocar em perspectiva os momentos que nos trouxeram até onde estamos. Um dia que não parece, mas foi muito marcante para o restante de nossa trajetória. Olhando para trás e encontrando o que houve de bom e transformador desde este momento, podemos encarar os desafios atuais de uma forma mais positiva. 

Encare a realidade

Muitas vezes, encarar a realidade como ela é, e não como gostaríamos que ela fosse, tem o mesmo poder de um insight transformador. O choque emocional atua como uma constatação repentina de algo que você não viu chegando, mas que no fundo estava aí dentro há muito tempo. 

Quando estamos permanentemente insatisfeitos com a realidade e não encaramos os momentos e seu papel sobre nossas vidas, o choque pode ser ainda maior, pois percebemos o que há muito tempo estava evidente. 

Reconheça o outro

Passamos da metade deste microbook e agora temos uma pergunta: como você expressa o reconhecimento pessoal sobre um feito, uma qualidade ou mesmo um problema de outras pessoas?

Para muita gente, é muito difícil reconhecer as próprias habilidades e deficiências e sequer parece possível expressar as percepções sobre a forma como o outro se porta. Se você quer trabalhar para eternizar ainda mais momentos, precisa fortalecer o reconhecimento alheio.

Ainda sobre esta questão, os autores contam a história de uma instituição de caridade que encontrou uma maneira de melhorar a reflexão sobre o reconhecimento pessoal. Seus líderes construíram, metodicamente, um sistema para expressar gratidão. O resultado foi curioso porque trouxe um efeito bumerangue. Quem se sentia agradecido também tinha a autoestima elevada, tanto quanto quem recebia o elogio. 

Da mesma forma, quando reconhecemos méritos e defeitos alheios, fortalecemos nossa própria capacidade de nos enxergarmos. E só quando temos uma visão mais ampla do mundo interno e do ambiente ao redor conseguimos valorizar os momentos vividos. 

Dando esse passo, você começa a se sentir capaz de transformar os pequenos gestos e atitudes em momentos marcantes para o resto da vida. Se você nunca agradeceu devidamente o que outra pessoa fez para você, experimente fechar os olhos e tentar expressar o quão grato foi para essa outra pessoa. 

Se necessário, escreva em um papel. O reconhecimento e a gratidão pelo que os outros fazem engrandece os momentos. 

Pratique a coragem

Quando as pessoas relatam os momentos mais orgulhosos de suas vidas, costumam começar por fatos envolvendo familiares queridos. Pode ser o dia do casamento, o nascimento dos filhos, a formação dos rebentos em uma universidade. 

E essa atitude é natural. Afinal, só depois das realizações familiares o ser humano costuma compartilhar momentos individuais como seus grandes feitos. Ainda assim, ao nos orgulharmos das pessoas que amamos, sentimos satisfação genuína por nossas próprias conquistas. Porque estamos ali, incluídos naquele conjunto de pessoas que convive com muito amor, brigas e desejo de um ajudar os outros. 

Quando o motivo de orgulho por um momento é individual, quase sempre o fato marcante envolve algum ato de coragem. Quantas vezes você ouviu frases como estas: eu defendi alguém, eu fiquei firme e mantive a calma, eu tomei uma posição em que acreditava, eu me recusei a recuar. 

Nesses casos, não falamos de conquistas capazes de serem incluídas em uma placa ou mesmo possuírem comprovação em certificados. Trata-se de bravura plena, que fez as pessoas engolirem seco, deixarem o medo de lado e seguirem adiante. 

Essa é uma demonstração prática de como tomar coragem e superar o medo garante mais momentos marcantes em sua vida. Em vez de ficar acuado, com medo de tomar atitudes, vá em frente. Grandes atos heroicos e corajosos foram tomados quando se passou por cima dos receios, desde os mais bobos até aqueles que alertavam sobre fortes perigos. 

Praticar a coragem precisa fazer parte de sua rotina. De falar o que pensa, desafiar as próprias limitações e até dar um passo além dos atuais. Feitos animados pela valentia, ainda que momentânea, ficam na memória por toda a vida. 

Traga importância aos momentos

Após perceber como os momentos são poderosos para inflar a nossa autoestima, fica mais fácil identificar o surgimento de oportunidades que nos permitem moldá-los à nossa maneira, fazendo de cada um deles um ato transformador para o restante de nossas vidas. 

Você certamente já sentiu aquele frio na barriga, mas respirou fundo, seguiu adiante, teve uma nova experiência acontecendo à sua frente e guardou aquele dia até hoje. Essa sensação de estar vivendo um momento marcante precisa ser valorizada para que não o deixemos ser desperdiçado, gerando arrependimentos e uma nostalgia ineficaz no restante da vida. 

Pare, analise, confira o mundo ao redor. Quantas coisas de sua vida começaram por atos que pareciam impossíveis? Quanta gente você conheceu em momentos marcantes para ambas as partes? 

Valorizar os momentos é ter a percepção de como grandes histórias podem estar acontecendo agora, com você. Fique atento, passa muito rápido.

Notas finais 

A vida é feita de grandes histórias, que ficam em nossa memória por muitos anos e nos fazem contar a mesma história incontáveis vezes. Neste microbook, ficou claro o quanto é preciso valorizar cada um deles. Nos piores, tiramos boas lições para melhorar e não repetir os mesmos erros. E nos melhores, é preciso ter consciência e aproveitar cada segundo vivido. Afinal, são eles que moldam nossa identidade e fazem a existência realmente valer a pena. Momentos são poderosos. Empodere-se com cada um deles. 

Dica do 12min

Em Soft skills, você aprende que no mundo atual, não bastam habilidades técnicas para se destacar no mercado de trabalho, também é preciso cultivar bons comportamentos. 

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

Quem escreveu o livro?

Dan Heath é um membro sênior do centro CASE da Duke University, que apoia empreendedores sociais. No CASE, ele fundou a Change Academy, um programa projetado para impulsionar o impacto dos líderes do setor social. Dan é o co-autor, junto com seu irmão Chip, de três best-sellers do New York Times: Decisive, Switch e Made to Stick. Os editores da Amazon.com nomearam Switch um dos Melhores Livros de Não-ficção do Ano, e passou 47 semanas na lista do New York Times Bestseller. Made to Stick foi nomeado o melhor livro de negócios do ano e passou 24 meses na lista de best-sellers da BusinessWeek. Seus livros foram traduzidos para mais de 30 idiomas. Anteriorm... (Leia mais)

Chip Heath é professor na Stanford Graduate School of Business em cursos de ensino sobre estratégia e organizações empresariais. Ele é o co-autor (junto com seu irmão, Dan) de três livros. Seu último livro, Decisive: How to Make Better Decisions in Life and Work foi publicado na primavera de 2013 e estreou em #1 na lista de best-sellers do Wall Street Journal e #2 no New York Times. Seu livro de 2010, Switch: How to Change Things When Chang... (Leia mais)