44% OFF

#BLACKFRIDAY 12min - Traga sua carreira de volta aos trilhos!

Não perca essa chance! Escolha um livro agora e potencialize seu aprendizado!

2192 leituras ·  4.3 avaliação média ·  770 avaliações

Wikinomics

Wikinomics Resumo
Carreira & Negócios

Este microbook é uma resenha crítica da obra: Wikinomics: How Mass Collaboration Changes Everything

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 9788520919972

Também disponível em audiobook

Resumo

Inove agora mesmo com este microbook, entendendo mais sobre a Wikieconomia e os poderes da colaboração em massa. Com a internet e a possibilidade de ter produtos e serviços co-criados, podemos levantar marcas, empresas, ideias de uma forma muito mais célere. Este microbook mostra como a colaboração pode ter efeitos incríveis em seus rendimentos e em seu público.

Os autores aqui são Don Tapscott, um escritor, palestrante canadense e consultor especializado em estratégia corporativa, assim como Anthony D. Williams, um pesquisador, autor, consultor e vice-presidente da pesquisa do grupo de estudos internacional New Paradigm. Entenda mais do que estes dois homens podem te ensinar nos próximos 12 minutos.

Você Provavelmente Já Desenvolveu um Produto e Talvez Nem Saiba Disso...

A colaboração venceu e diariamente as pessoas estão se conectando para co criar novos produtos e serviços. Se você já editou um verbete da Wikipedia, ajudou o Buzzfeed a criar uma lista, acompanhou um produto no Kickstarter, você provavelmente já participou da colaboração em massa. O fácil acesso às tecnologias de informação é a principal ferramenta para participação ativa das comunidades digitais, onde a colaboração acontece de forma natural e escalável.Veja o exemplo da Wikipedia. Você se lembra da Enciclopédia Barsa? Da Microsoft Encarta? No passado, apenas enciclopedistas eram responsáveis ​​por reunir o conhecimento do mundo em grandes livros e criar a versão final de uma enciclopédia, que era então impressa anualmente (ou gravada em um CD ROM). Hoje, qualquer indivíduo pode participar da criação de conteúdo enciclopédico sobre suas áreas do conhecimento através da Wikipedia. Basta escrever um artigo, que será discutido e editado pela comunidade wiki e voi-là, temos um novo tópico na maior enciclopédia do planeta.

Porque Colaborar se Você Pode ir Sozinho?

Bom, a verdade é que a maioria das empresa é terrível quando o assunto é inovação. Seguir sozinho, quase sempre pode se tornar sinônimo de fracasso. Atualmente, segundo Tapscott, 90% dos novos produtos focados no consumidor final falham. O modelo tradicional de inovação já não funciona e o modelo wiki é a tempestade perfeita. O modelo wikinomics surgiu a partir de uma mistura única, composta por: tecnologia de colaboração de baixo custo (também chamada de internet), uma grande massa de nativos digitais capacitada para utilizar estas ferramentas e diversas provas, casos reais de que a inovação colaborativa pode funcionar. Como a Internet continua a evoluir, a colaboração em massa torna-se uma característica ainda mais fundamental. Afinal, diferente dos meios de comunicação tradicionais como TV, Rádio e Mídias impressas, a internet é um canal de infinitas vias. É como se fosse um telefone, mas onde qualquer número de pessoas pode estar na linha ao mesmo tempo e essa nova natureza do meio a tornou a ferramenta perfeita para a colaboração. A colaboração envolve a participação auto-organizada de muitas pessoas, como numa colônia de abelhas. A interação entre esses atores individuais parece complicada, por isso, na próxima passagem vamos dar algum sentido a este caos aparente.

GoldCorp, um Estudo de Caso da Colaboração Massiva

A Goldcorp é uma empresa de mineração canadense. Cada vez mais a empresa sofria com menos recursos em suas minas e uma ideia incerta de onde buscar por novas minas de ouro para explorar. O time de geólogos da empresa não conseguir avançar com seu modelo tradicional de exploração e definição de novas áreas para explorar que tinha funcionado anteriormente, mas já não trazia resultados. O CEO tomou uma decisão emblemática de abrir o problema da exploração para o mercado, tornado os dados geológicos abertos para o mercado. Antes estes dados eram guardados a sete chaves. Um exército de cientistas e entusiastas, cientistas da computação e matemáticos, se interessaram pelo problema e chegaram a uma lista enorme de lugares com alto potencial para exploração. Mais de metade deles, o time interno sequer conhecia. A empresa saiu de 100 milhões de dólares para 9 bilhões em apenas 4 anos.

Os Valores Fundamentais da Wikieconomia

Para os autores, existem alguns valores fundamentais para serem adotados pelas empresas para que elas possam desfrutar dos benefícios do modelo wikinomics. São eles: * Abertura: Você está pronto para abrir sua infraestrutura e propriedade intelectual para o mercado como fizeram empresas como a Amazon, o Ebay e o Google para acelerar a adoção da inovação? * Parcerias: Você é capaz de cultivar uma cultura corporativa que se extende além do seu escritório, de modo que funcionários, parceiros, clientes, consumidores e o governo trabalham juntos com o objetivo de criar valor? * Compartilhamento: Você conseguiria desenvolver relacionamentos com outras empresas como a IBM fez com o Linux, entendendo que um sistema operacional livre e gratuito era uma oportunidade e não uma ameaça? Ao investir no Linux, a IBM economiza mais de 1 bilhão de dólares por ano que ela teria que manter internamente desenvolvendo seus softwares proprietários. * Agir Globalmente: Você consegue pensar globalmente e agir globalmente? Hoje a economia é cada vez mais globalizada e agir localmente, como dizia o jargão, já não é mais o suficiente. É preciso ter impacto. Seguindo estes quatro princípios, você provavelmente expandirá muito a capacidade de colaboração do seu negócio e com isso, fica mais fácil abrir as portas da inovação para sua empresa.

A Lei de Coarse

Segundo a lei de Coarse, as organizações são estruturadas no modelo vigente devido aos custos de informação em cada transação. Cada ação que adiciona valor a um produto ou serviço envolve um custo de pesquisa (alguém para fazer/descobrir/inventar), um custo de transação (o custo da negociação com o produtor) e o custo do produto em si. Organizações tradicionais são grandes, não apenas para ter acesso a economias de escala, mas também para amortizar os custos de pesquisa e transação no custo do produto. O motivo pelo qual isso é importante na wikinomia é que os custos de pesquisa e transação decairam dramaticamente com a chegada da internet. E isso faz com que as organizações estejam estrututuradas de forma irracional perante ao novo modelo econômico e por isso elas precisam encolher para conseguirem se manter competitivas.

Globalizar é Inevitável.

Não adotar a colaboração em massa pode significar um fracasso para as empresas em breve; elas simplesmente não serão capazes de gerar valor suficiente rapidamente, e com isso, o interesse do consumidor desaparece. Hoje, no mundo globalizado, as oportunidades para o cliente são infinitas e isso significa mais concorrência para as empresas. A colaboração em massa ajuda as empresas não só a desenvolver melhor os seus produtos, mas também a vender mais e melhor. Hoje, os baixos custos de produção das economias emergentes como a China, oferecem serviços e produtos de qualidade por apenas uma fração dos preços encontrados nas economias mais maduras e isso reduz a chance de sobrevivência das empresas que não adotam a colaboração global. A IBM adotou esta estratégia e se moveu em direção ao software livre, (software de código aberto que pode ser alterado por qualquer programador no planeta) quando a empresa enfrentou uma crise, e isso gerou resultados surpreendentemente positivos além de ajudar a empresa a envolver programadores externos em seus desafios de software.

Os Riscos da Colaboração

A colaboração em massa também vem com o risco constante de perder o controle sobre seu próprio produto. Quando você dá aos outros o direito de co-desenvolver, então o valor é transferido dos componentes dos produtos para a nova invenção elaborada a partir desses produtos. Isto significa que as empresas devem constantemente estar cientes de como seu produto está sendo usado e desenvolvido a fim de permanecer inovador. Finalmente, ao colaborar com parceiros externos, você simplesmente não pode esperar que eles terão a mesma credibilidade e ética de trabalho que a sua empresa. Uma vez que colaborações em massa são frequentemente produções em cooperação, uma empresa não pode contar com a mesma ética de trabalho que se desfruta internamente, afinal os participantes não são funcionários da empresa.

Propriedade Intelectual Ainda é Importante em Tempos de Colaboração em Massa.

Embora a proteção da propriedade intelectual seja muitas vezes o ativo mais valioso das empresas, as empresas devem estar preparadas para compartilhar, pelo menos, certa quantidade de sua inteligência, a fim de colaborar de forma eficaz. O Google, por exemplo, tem centenas de projetos de software livre, abertos a colaboração, mas os seus algoritmos de busca, jamais são revelados. A propriedade intelectual é importante e continua exercendo um papel crítico em tempos de colaboração de massa. O modelo Wikinomics não é, de forma alguma um tipo de "comunismo intelectual". É preciso evitar o risco através da retenção de certa quantidade de informações; afinal, colaboradores de hoje podem facilmente se transformar em concorrentes amanhã. Apesar de reconhecer o valor inerente da propriedade intelectual, as empresas devem equilibrar sua segurança com uma abordagem mais aberta, a fim de colaborar de forma eficaz e, assim, atingir o nível desejado de colaboração.

Espalhe a Colaboração

A colaboração efetiva começa internamente Uma vez que executar todas as tarefas necessárias para produzir um produto internamente pode ser muito caro, torna-se praticamente óbvio que é necessário delegar determinadas tarefas para fornecedores. E como a complexidade do trabalho e as expectativas colocadas sobre funcionários continuam a crescer, dar-lhes autonomia torna-se uma estratégia cada vez mais valiosa. Na verdade, as hierarquias verticais revelam-se contraproducentes para os tipos criativos de trabalho, que muitas vezes é executado em equipes. Além disso, uma empresa pode, simultaneamente, ganhar a confiança dos seus funcionários e motivá-los a executar quando compartilham informações importantes com eles. Na verdade, a transparência dentro da organização garante que os funcionários compreendam melhor seus produtos, e, portanto, podem coordenar melhor o seu trabalho. Isso resulta em menores custos e mais lucros, bem como inovações e um maior valor do produto. A colaboração em massa auxilia as empresas na expansão de suas operações e permite que as empresas possam fazer mais com menos. Além disso, a colaboração em massa impulsiona a inovação e ajuda a distribuir o talento de forma otimizada, fazendo aumentar a velocidade com que as inovações ocorrem. Uma parceria com uma universidade, por exemplo, pode ajudar sua empresa a se beneficiar de diferentes perspectivas, ajudando as partes a se concentrar não apenas em uma única solução para um problema, mas também permanecer aberta a muitas soluções. As colaborações em massa também impulsionam a inovação, tornando mais fácil encontrar a melhor pessoa para o trabalho: fazendo contribuições voluntárias e autônomas para suas colaborações, elas são mais criativas e bem-sucedidas. O projeto Mindstorm da Lego, por exemplo, ajudou a empresa a envolver seus consumidores no desenvolvimento dos novos kits da empresa e foi um sucesso de vendas. Cada cliente pode ajudar submetendo ideias de montagens, peças e funcionalidades e a cada novidade criada, o valor percebido dos kits Mindstorm pelos clientes aumentam. Quando o cliente participa do design do produto, ele inclusive se torna mais propenso a pagar mais pelo produto.

WikiMundo...O Impacto Global

A colaboração global já não se limita à criação de propriedade intelectual, mas evoluiu para uma cultura em si, potencializada pela tecnologia. A era digital mudou a forma como as pessoas pensam e a forma como a sociedade como um todo funciona. A geração de nativos digitais que cresceu em meio à tecnologia em constante desenvolvimento, chamada pelos autores de geração NET, tem seus próprios valores únicos, valorizando muito a co-criação de conteúdo. Essa mesma geração também tem dificuldades de aceitar a autoridade e valoriza qualidades como velocidade, transparência e o lúdico. Essa geração é extremamente proficiente tecnicamente e usa plataformas digitais como espaços privados de auto-expressão fora do mundo físico. As empresas globais também usam a colaboração em massa para produzir bens, envolvendo parceiros especialistas para cada etapa do processo de produção. Desta forma, o produto final é a soma das muitas partes independentes no trabalho. Claramente, as possibilidades de desenvolvimento e criação são ilimitadas com a colaboração em massa.O modelo wiki se tornou mais que apenas uma plataforma de colaboração e sim a cultura de toda uma geração que vive plugada nos seus teclados co-criando conteúdo e mídia com seus amigos.

Notas Finais

O modelo proposto por Wikinomics é que a sua empresa pode se beneficiar muito da colaboração dos indivíduos. Pense mais como a Wikipedia ao desenvolver produtos. Permita que as pessoas participem, colaborem e criem junto. A colaboração em massa tem um impacto gigantesco sobre nossas vidas e as empresas precisam entendê-la e adotá-la para conseguirem manter um futuro inovador adiante.

Dica do 12':Que tal ficar por dentro de algumas curiosidades sobre a Wikipedia?

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Don Tapscott é um escritor, pesquisador, palestrante canadense e consultor especializado em estratégia corporativa e transformação organizacional, além de abordar temas virados para cultura digital, Web 2.0 e Geração Internet. apscott é autor ou co-autor de 13 livros sobre a aplicação de novas tecnologias na dinâmica de condução de negócios. Sua obra mais recente é "Grown Up Digital", ou em português, "A Hora da Geração Digital", lançado em outubro de 2008 na América do Norte e na Europa, e em junho de 2010 no Brasil. Com sua empresa, nGenera, Tapscott realizou uma pesquisa com cerca de dez mil jovens, conduzindo entrevistas que resultariam no livro "A Hora da Geração Digital", que aborda temas como: Sete maneiras de atrair e mobilizar jovens talentos; Como o cérebro da Geração Internet processa informações; Sete diretrizes para que os educadores utilizem o potencial da Geração Internet; Como criar filhos 2.0: não há lugar como o novo lar; Como os... (Leia mais)

Anthony D. Williams é fundador e CEO da empresa Anthony D. Williams Consultoria localizada em Toronto, Canadá. É co-autor com Don... (Leia mais)