Tribe Of Mentors

Tim Ferriss Também disponível em audiobook: Baixe nosso app para ouvir gratuitamente.

Mais um livro do Tim Ferriss Aqui no 12. Tim é um cara incrível, seus livros tornam-se best sellers logo que publicados e seus podcasts de entrevista ultrapassam os milhões de downloads. Se você gosta de ouvir qual o segredo daquele ídolo ou pessoa de sucesso, é exatamente o que Tim faz em seu programa. A cada edição uma celebridade ou empresário de sucesso senta para um papo que encanta os ouvidos de qualquer um. Em Tribe of Mentors, Tim fez um compilado de conselhos e experiências baseados nestas entrevistas. O livro é como um pergaminho de mestres querendo passar os melhores ensinamentos para seus aprendizes. São lições de vida para qualquer um aplicar em sua carreira ou vida pessoal. Dentre os mentores, você vai ver nomes como Matt Ridley, Terry Crews, Maria Sharapova, isso para citar apenas as páginas iniciais. Venha ser um dos aprendizes com o 12' e descubra o segredo das estrelas.

O sucesso não vem com a solidão

Neste livro, o autor criou um guia para todos que procuram por inspiração, conselhos significativos, das mentes mais brilhantes da atualidade. Ele enfatiza que ser bem-sucedido nem sempre é uma trajetória solitária e muitas pessoas participam da jornada.

O ato de coletar conselhos e experiências não pode beneficiar apenas uma pessoa, tem que formar uma rede que se espalha e atinge o maior número de ouvintes possível. O conhecimento, tanto da falha quanto da vitória alheio é o que dá força para percorrer a própria jornada.

Inspiração pela leitura

A palavra sucesso tem diferente significado para diferentes pessoas. No entanto, a maioria de nós concordaria que ser reconhecido mundialmente como um mentor ou líder é um indicativo de sucesso. Para entrar nesta categoria, o autor entrevistou uma série de renomados líderes e mentores e fez descobertas incríveis.

Se uma lista de hábitos de sucesso fosse criada, com certeza ler não estaria no topo, porém o autor descobriu que, para muitos líderes, livros são uma fonte importante de inspiração.

Como um exemplo temos o jornalista britânico Matt Ridley, cujos livros em economia e ciência venderam milhões de cópias e foram traduzidos em mais de 30 línguas. Ridley têm muita consideração pelo livro ‘O Gene Egoísta’, de Richard Dawkins.

Ridley declarou que o livro de Dawkins não só sugere uma resposta sobre o que é a vida, como também revolucionou a maneira como pessoas escrevem sobre ciência e pensam sobre biologia evolucionária.

Em geral, os livros que os mentores e líderes dão importância são aqueles que oferecem orientações pessoais ou espirituais.

O autor Victor Frankl influenciou tanto o famoso apresentador Jimmy Fallon quanto o ator e ex-jogador da NFL Terry Crews com seu livro ‘Mans Search for Meaning’. O apresentador acredita que o livro fez dele uma pessoa melhor, enquanto para Crews, que o manteve focado no que é realmente importante na vida.

A pesquisadora e estrela do TED Talk, Dra Brené Brown disse que o livro ‘Why Won´t You Apologize?’, de Harriet Lerner, revolucionou sua abordagem sobre como pedir desculpas. Também podemos citar o famoso livro ‘The Fountainhead’, de Ayn Rand, que ensinou o cofundador da revista Wired a importância da autoconfiança - tanto que, após ter lido o livro, ele deixou a escola para se dedicar ao seu sonho.  

A vencedora de cinco torneios Grand Slam de tênis, Maria Sharapova, encontrou conselhos preciosos sobre felicidade no livro ‘The Beggar King and the Secret of Happiness: A True Story’, de Joel Bem Izzy.

Até livros de crianças podem ter pensamentos capazes de mudar uma vida. Um dos curadores do TED Talk, Chris Anderson, nunca se esquece de como os livros de ‘As Crônicas de Nárnia’, de C. S. Lewis, inflamaram sua imaginação. E para Jimmy Fallon, ‘The Monster at the End of the Book’, de Jon Stone, continua a tocar os corações das pessoas quando se trata de ter coragem.

Falhar faz você crescer e melhorar

A maioria das pessoas já experimentou alguma falha épica na vida. Ainda que esses tropeços pareçam insuperáveis, deve-se levantar a cabeça e seguir em frente. Contudo, é ainda mais importante aprender com a falha.

Rick Rubin é um exemplo disso. Ele produziu diversos discos ganhadores do prêmio Grammy, mas teve que aprender uma dura lição. Enquanto excelentes álbuns podem se tornar falhas completas, álbuns medíocres podem ser premiados. Dessa forma, Rubin aprendeu, com as falhas, que você não pode controlar como seu trabalho vai ser recebido pelos outros. Tudo o que você pode fazer é ser fiel aos seus padrões e fazer o melhor que pode.

A falha pode te motivar a se reinventar e promover melhorias.

Depois de receber cartas de rejeição dos editores por quinze anos, Steven Pressfield sentiu que era hora de dar um basta. Ele colocou sua máquina de escrever em uma mala e trocou Nova York por Hollywood, onde ele podia ter o foco na melhoria de seus roteiros. Neste novo ambiente, Pressfiel desabrochou e começou a vender roteiros que tornaram-se cada vez mais famosos.

Em 2005, Leo Babauta sentia-se um fracassado. Ele estava acima do peso, com dívidas e viciado em comidas nem um pouco saudáveis. Porém, naquele ano, ele colocou todas as suas energias no desenvolvimento de hábitos saudáveis. Esse processo foi documentado no blog Zen Habits - que acabou por ajudar mais de 25 milhões de pessoas a fazerem o mesmo.

Talvez o melhor aspecto de falhar é que faz com que você tire um tempo para se organizar, e durante esse tempo o peso das expectativas é tirado de seus ombros.

Este foi exatamente o caso da banda Beastie Boys. O lançamento do seu segundo álbum foi um fracasso. O grupo então resolveu tirar um tempo longe dos olhares do público para trabalhar em sua música e aprimorar sua arte. Três anos depois eles lançaram um álbum que foi aclamado pela crítica e um sucesso de vendas.

Quando você falha e sobrevive à queda, o medo de falhar não parece mais tão ameaçador. Isto faz com que seja mais fácil arriscar e ser inovador. Este é o motivo porque o comediante e ganhador do Grammy, Patton Oswalt, sempre diz que devemos ter o carimbo da primeira falha em nossa vida. Uma vez que falhamos, então podemos começar a crescer.

Nem todo investimento tem que ser tradicional

Quando se escuta a palavra investimento, um dos primeiros pensamentos é o mercado de ações. Porém, um investimento pode significar muito mais do que o que acontece na bolsa de valores. Para alguns mentores, o melhor investimento que você pode fazer é aquele que leva a sua carreira para o próximo patamar.

O cofundador da revista Wired, Kevin Kelly, se lembra que o primeiro investimento que fez, de duzentos dólares, ensinou mais a ele do que todo o tempo em que havia cursado seu mestrado em administração. E também foi um investimento muito mais barato do que as mensalidades do curso!

Os duzentos dólares renderam a Kelly um espaço de propaganda na revista Rolling Stone para promover um guia de viagens que nem estava pronto ainda. Dessa forma, ele manejou o dinheiro ganho com o anúncio para crescer, foi capaz de criar o guia de viagem e assim dar o primeiro passo em direção ao mundo editorial.

A terapeuta e guru dos relacionamentos Esther Perel investiu nela mesma ao aprender nove línguas para se comunicar com pessoas diferentes ao redor do mundo. Relacionamentos e sexo são assuntos complicados, mas agora ela é capaz de ver diversos pontos de vista por causa das conversas que tem com pessoas em diferentes partes do globo.

Investir no próximo também é um ótimo caminho. Alguns dos melhores retornos ocorrem quando investimos em outras pessoas. Jason Fried é o presidente da empresa de software Basecamp. Esta empresa ganhou milhões apenas facilitando a comunicação entre funcionários e prestando serviços de gerenciamento de projetos. Fried é uma destas pessoas que acredita no investimento na vida do próximo. Ele diz que os momentos mais satisfatórios de sua vida foram quando ele deu algo para amigos sem esperar nem um centavo em troca. Quando um amigo estava abrindo uma academia de ginástica, Fried pagou pelo primeiro ano de aluguel do prédio sem esperar nada em troca.

Apesar de casos incríveis de investimento em outros, não se pode negligenciar o investimento em si mesmo.

Depois de ter um colapso nervoso em 2007, a fundadora do Huffington Post, Ariana Huffington, decidiu tirar um tempo de férias e investir em seu próprio bem-estar. Ela não tinha dúvida que seu futuro emprego, e também sua vida pessoal, iriam sair ganhando com esta decisão.

Mentores também concordam que meditação é um dos melhores investimentos a se fazer na própria vida.

Uma pequena lista de quem pratica meditação regularmente envolve Rick Rubin, Jimmy Fallon, o diretor e ganhador do Oscar David Lynch, o campeão de xadrez Adam Robinson e o investidor Ray Dalio. Para cada um deles, a meditação traz uma compreensão diferente da realidade, um senso de preenchimento e de canalização do foco, tornando os desafios cada vez mais fáceis de serem vencidos.

Três passos em direção ao auto-aperfeiçoamento

Não importa quem você seja, sempre há espaço para o auto-aperfeiçoamento.

O autor demonstra a curiosidade sobre os métodos que os mentores utilizaram para se aperfeiçoarem e não hesita em questionar todos eles. A surpresa foi quando muitos responderam que seu método era juntar-se aos outros.

Rick Rubin e Neil Strauss acharam muito útil construir uma comunidade de amigos em torno de sua rotina de academia e exercícios. Strauss diz que, já que ele procura conhecer as pessoas com quem treina junto, está sempre motivado e animado para se exercitar. Rubin diz que a ajuda da comunidade foi fundamental para que ele perdesse cerca de cinquenta quilos desde que começou.

A segunda prioridade foi dada para a mudança nos rumos. Mesmo sendo aparentemente bom, alguns caminhos podem ser nocivos ao longo da jornada.

Jason Fried achou melhor reduzir sua agenda de exercícios físicos. Fried percebeu que se exercitar tinha se tornado um hábito, e por conta disso ele estava justificando seus maus hábitos, como ter uma dieta ruim ou dormir pouco, apenas porque estava se exercitando. Então ele reduziu o ritmo dos exercícios e passou a se sentir muito bem com isso.

Já a Dra. Brené Brown acredita que é o sono que todos deveriam priorizar. Em sua experiência, um sono tranquilo traz mais benefícios do que seguir dietas rígidas ou se exercitar.

Kevin Kelly também experimentou os benefícios de priorizar novos rumos. Para ele, a prioridade era delegar as tarefas melhor, assim ele somente iria lidar com aquilo que necessitasse de seu conhecimento específico. Dessa forma, o peso sobre seus ombros diminuiu consideravelmente e ele se sentiu mais leve.

O terceiro segredo para o auto aperfeiçoamento é aprender como ver as coisas de uma perspectiva diferente.

Janna Levin é uma professora de física e astronomia na Barnard College, que pensava que os obstáculos eram coisas que atrapalhavam a busca pela felicidade. Mas Levin começou a mudar sua perspectiva e tornou-se mais feliz ao reconhecer que a vida é uma série de obstáculos que, quando abordados de maneira tranquila, oferecem a chance de aprender e melhorar.

Bear Grylls é ex-membro das forças especiais britânicas e estrela do seu próprio show sobre sobrevivência chegando até a ser indicado ao Emmy. Ele percebeu que a vida é muito curta para desperdiçar temendo o futuro ou desejando que fosse diferente. Agora, não importa se está de pernas para o ar ou se está atolado até o pescoço em um pântano, ele abraça a vida e aproveita o momento.

Dizer não aos outros é dizer sim para si mesmo

O cantor Jay-Z uma vez disse que com mais dinheiro chegam mais problemas e, segundo o autor, ele não podia estar mais certo. Ferriss perguntou a cada um dos mentores sobre técnicas para lidar com as dificuldades que o sucesso traz e as respostas foram incríveis.

O que a maioria concorda é que existe uma necessidade de se recompor e centrar o pensamento de tempos em tempos.

Alguns mentores, como Jason Fried e a pentacampeã mundial de levantamento de peso Aniela Gregorek, utilizam a caminha para se recompor. Fried gosta até de caminhar em áreas novas em que ele nunca esteve antes, isso o ajuda a clarear a mente e a se sentir renovado. Gregorek prefere caminhar na floresta, em cidades no Japão que unem a caminhada com banhos naturais. Para ela, os sons, cheiros e ar fresco da floresta refrescam a mente e o corpo.

Outros métodos de restauração incluem tirar cochilos, que é a técnica preferida do chefe do escritório encarregado pela marca Uber Bozoma Saint John. Alguns preferem fazer sexo, como o famoso ator Ashton Kutcher, ou tirar um momento para pensar em todas as coisas pelas quais você é grato, como o escritor e best-seller Dr. Jim Loehr.

Algumas vezes percebemos que estamos cansados e a única alternativa é praticar a arte de dizer não.

Os celebrados autores Rabbi Lord e Yuval Noah Harari têm pessoas em suas vidas que os ajudam a rejeitar diversos pedidos para que eles dêem palestras ao redor do mundo.

Apesar de parecer uma ideia ótima, nem sempre podemos nos dar ao luxo de contratar alguém para dizer não em nosso lugar. Hoje em dia, quando Neil Strauss tem que dar uma resposta a alguém, primeiro ele responde a si mesmo: “Eu estou pensando em dizer sim somente pelo medo ou culpa?”. Se este é o caso, então ele educadamente diz não para a pessoa.

Quando Kevin Kelly tinha que fazer uma escolha, ele imaginava uma situação hipotética em que o convite que estava sendo feito era para um evento no dia seguinte. Se mesmo assim ele quisesse se esforçar para ir, então deveria dizer sim.

Apesar dos exemplos para dizer não, devemos ser equilibrados. O milionário e empreendedor Gary Vaynerchuk criou uma métrica própria com relação a isso. Ele acredita que dizer não nem sempre é a melhor escolha pois pode descartar uma surpresa inesperada da vida. Assim, ainda que não pareça que vale a pena, ele diz sim em pelo menos 20% das vezes.

Foque em sua paixão e não tema o futuro

Se há uma questão que todos os mentores entendem é sobre dar conselhos a quem está iniciando na carreira. Quando o autor trazia esta questão, muitos mentores disseram que era crucial não se distrair pelos medos sobre o futuro, e ao invés disso, focar no presente.

O guru das mídias sociais e empreendedor Gary Vaynerchuk diz que é muito comum para as pessoas se preocuparem onde estarão daqui a cinco anos quando estão em frente à TV. A verdade é que se cada um fizer o máximo que puder todos os dias, o futuro não será uma preocupação.

De fato, a incerteza pode ser assustadora, mas ao invés de deixar com que ela te paralise devemos tomar o conselho de Leo Babauta contido em seu blog Zen Habits. A incerteza pode ser utilizada como ignição para sua motivação e determinação. Do contrário, você entrará em um ciclo sem fim de procrastinação e perderá suas oportunidades.

Então a melhor opção é começar a carreira seguindo o que nos motiva?

De acordo com a conselheira em comunicação Veronica Belmont, os empregadores estarão mais dispostos a admirar a sua ambição se eles virem que você trabalhou duro por ela antes mesmo de ter um emprego.

Na mesma linha de raciocínio, o lendário skatista Tony Hawk acredita que o sucesso vem somente quando se está vivendo a vida que se ama.

Apesar de tudo, alguns mentores acreditam em uma abordagem um pouco mais estratégica. Kevin Kelly enfatiza a importância de devotar tempo para dominar uma habilidade relacionada com a sua paixão. Uma vez tendo feito isso, é bem provável que você possa escolher empregos que te paguem para utilizar aquela habilidade.

O autor enfatiza que se você não sabe qual é sua paixão, não há necessidade para pânico. Yuval Noah aponta que vivemos em um mundo que está em constante mudança, portanto, o emprego dos seus sonhos pode nem existir daqui a dez ou vinte anos. A melhor alternativa é desenvolver a sua inteligência emocional e trabalhar para se tornar uma pessoa resiliente. Isto vai ajudar-lhe a manter-se forte e equilibrado mesmo em um futuro incerto.

Ao estabelecer-se em uma profissão, deve-se atentar ao conselho de Maria Sharapova para sempre dizer por favor e obrigado. Por mais seguro que seja um cargo, ninguém gosta de pessoas desrespeitosas, não importa o quão bem-sucedida ela seja.

Não siga um conselho só porque está na moda

Os mentores com certeza já ouviram muitos conselhos, porém é interessante saber quais foram os piores conselhos que eles receberam.

Ed Coan, que estabeleceu 71 recordes mundiais de levantamento de peso, avisa as pessoas para não seguir conselhos só porque estão na moda. Ele lembra que há uma boa razão para confiar nos caminhos mais fundamentais, pois estes se mantêm a um bom tempo.

Mark Bell, o fundador de uma renomada academia em Sacramento, lembra que deve-se pensar duas vezes antes de abraçar muitos conselhos. Assim como um levantador de peso que pode acabar com sua carreira por levantar mais do que suporta, podemos acabar por cometer o mesmo erro. Portanto, foque em trabalhar dentro da sua zona de segurança.

A maioria das pessoas concorda que é sábio evitar conselhos que possam reduzir a qualidade do seu trabalho, porém isso nem sempre é verdade. Às vezes, reduzir em uma área significa dar atenção à outra.

Quando se inicia na indústria criativa, é comum ouvir conselhos dizendo o quão importante é construir a sua marca e posição nas mídias sociais. Contudo, isso não é tão importante quanto focar no seu produto, especialmente quando se busca obter a satisfação do cliente.

O escritor de Hollywood, Steven Pressfield, atesta o quão superficiais são os prêmios de mídias sociais. Para ele, a verdadeira satisfação vem de se dedicar inteiramente ao seu produto, o máximo que puder, e o reconhecimento virá como consequência.

O cientista e pioneiro na pesquisa de câncer, Lewis Cantley, diz que há uma onda de maus conselhos hoje em dia. Cientistas são constantemente aconselhados a não compartilhar suas descobertas até que elas sejam publicadas em jornais científicos. Contudo, Cantley acredita que deveria haver mais trabalho em equipe e uma disposição maior para compartilhar o conhecimento. Tal cooperação tornaria a ciência não somente mais divertida como também geraria mais progressos.

Muitas vezes, o problema não reside apenas em seguir um conselho ruim. Se você trabalha com companheiros de equipe, é comum seguir cegamente o conselho de seus companheiros sem fazer uma avaliação ou somente porque eles obtiveram sucesso antes.

Ray Dalio alerta para investimentos que são feitos somente porque outras pessoas estão fazendo. É mais provável que aquele mercado esteja se tornando saturado e os preços estejam subindo, o que significa que você pagará um preço excessivo no seu investimento.

Da mesma forma, conselhos de experts da indústria não são sempre irrefutáveis. Scott Belsky, o cofundador da plataforma Behance, acredita que não são os experts, mas sim as pessoas fora do meio que trazem soluções inovadoras e que quebram os paradigmas, assim como aconteceu nos casos do Airbnb e do Uber.

Lembre-se de valorizar a si mesmo e aos outros

Em determinado ponto, o autor pergunta a todos os mentores para considerar qual conselho serviria para qualquer pessoa do mundo, se fosse dada uma oportunidade a essa pessoa.

A maioria dos mentores focou em dizer para as pessoas serem boas umas com as outras.

O CEO da empresa Salesforce, Marc Benioff, é um filantropo comprometido com várias causas e dá como conselho a todos descobrir como oferecer ajuda à escolas públicas locais.

Este conselho não precisa ser visto apenas do ponto de vista financeiro. Você pode perguntar ao diretor se há algo que possa ser feito - como dar aulas de reforço, ou palestras para compartilhar a sua profissão para que eles vejam um exemplo de como seguir uma carreira. Até mesmo pequenos gestos que custarão apenas algumas horas do seu dia podem transformar a vida de um estudante.

O autor, filósofo e neurocientista Sam Harris aconselha que todos deveriam ser mais mansos quando interagem com outras pessoas. Discutir e trocar experiências é um dos métodos mais eficientes de evoluirmos como espécie e superarmos os obstáculos à nossa frente. Violência, pelo contrário, somente impede o progresso.

Outros mentores exortam todos a fazer o melhor com aquilo que nos é dado, não importando se no início parece uma boa oportunidade ou não.

Ray Dalio e Scott Belsky argumentam que as pessoas devem abrir a mente e procurar por oportunidades que não sejam tão óbvias. Se juntar a um time que está tendo dificuldades pode parecer ruim no começo, mas pode trazer muitas recompensas pois há mais espaço para mudanças e reviravoltas surpreendentes. Mesmo oportunidades como essa, que a princípio não parecem boas, não aparecem magicamente à nossa porta, é preciso estar pronto e disposto a pular a bordo quando for a hora.

Isto nos traz ao último conselho: Se você perdeu uma boa oportunidade, não se desanime. Ao contrário do que você esteja sentindo, não é o fim do mundo ou sua última oportunidade.

Leo Babauta aborda a questão com uma frase: “Você é bom do jeito que é”.

Maria Sharapova coloca da seguinte forma: você deve se esforçar para ser único e original. Não deixe que as palavras e ações de outras pessoas ou as dúvidas em sua mente definam quem você é. Seja seu próprio líder e talvez você se torne um dos mentores para a próxima geração.

Notas Finais

Sua atenção deve ser mais valiosa do que seu tempo, por isso todos os anunciantes brigam por ela. Lembre-se de proteger a sua atenção e usá-la com sabedoria. Não importa quantos conselhos você tente absorver, se sua atenção não estiver focada, não haverá resultados. Sua atenção determina quão bem você irá implantar os conselhos contidos neste livro.

A mensagem central do livro gira em torno de que, para ser bem-sucedido, existem inúmeros caminhos. Os conselhos dados pelos mentores, desde ler mais e investir em si mesmo até abraçar a falha e dizer não mais vezes, podem ajudar a achar inspiração e direção, não importa em que estágio da jornada se esteja.

Dica do 12'

Gostou da leitura e quer aprender mais com Tim Ferris entrevistando as maiores celebridades e investidores do mundo? No microbook ‘Tools of Titans’ o autor continua sua saga de entrevistas e mostra não só seus conselhos, mas também suas rotinas e técnicas para alcançar o sucesso.

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário: