O 'ano que vem' chegou!

Para de deixar para depois. Aproveite 44% OFF no 12min Premium!

627 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

The path made clear

The path made clear Resumo
Estilo de vida

Este microbook é uma resenha crítica da obra: The path made clear: discovering your life's direction and purpose

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-1-52-900543-1

Também disponível em audiobook

Resumo

Há um motivo especial para estarmos vivos

Todos, em algum momento, já perdemos as esperanças em nossas vidas. Provavelmente, isso surge como um instinto de emergência, no qual questionamos as nossas qualidades, autoconfiança ou o significado da própria existência.

Nesses momentos, quando estamos perdidos e dominados por sentimentos negativos, é difícil aceitar que existe um motivo pelo qual fomos concebidos. Seja como for, a verdade é que cada indivíduo tem uma vocação, isto é, uma missão a realizar em nossa passagem pela Terra.

Para encontrar nossa vocação e segui-la resolutamente ao longo do seu cotidiano, é necessário, antes de mais nada, distinguir o que o torna a pessoa que você é. Dito de outra forma, é preciso identificar a essência do seu caráter.

A vida “sussurra” para nós

Dilemas, imprevistos e catástrofes certamente comporão a aventura de sua vida. Essas ocorrências podem representar obstáculos assustadores. De fato, perder o emprego, ficar sobrecarregado de afazeres, separar-se da pessoa amada ou perder entes queridos, pode atordoar e causar ferimentos a qualquer um.

No entanto, embora essas batalhas individuais pareçam inesperadas, na realidade elas apenas servem de alerta, nos informando dos desafios que terão de ser, de uma forma ou de outra, superados.

A vida está continuamente se dirigindo a nós, emitindo sinais imperceptíveis sobre quais caminhos seguir. Para Winfrey, podemos chamar esses fenômenos de “sussurros da vida”.

Eles podem se manifestar tanto como sinais internos ou externos. Um bom exemplo pode ser encontrado quando a nossa autora sofreu um revés no trabalho, sendo rebaixada de cargo.

Essa mudança de atividade foi um dos sussurros da vida, revelando que ela estava destinada a se tornar algo diferente. Portanto, tente sintonizar-se com o que esses discretos sussurros afirmam e aja em conformidade.

Caso ignoremos esses sinais, os resultados podem ser devastadores. Basta ver a experiência da escritora Shauna Niequist, que apareceu no programa Super Soul, de Oprah, em 2017.

Niequist falou sobre um período incrivelmente perturbador de sua vida: equilibrando a maternidade com suas atividades profissionais, que incluíam muitas viagens, sua tensão e fadiga chegaram ao limite.

Esses sentimentos negativos começaram aos poucos. Mas, em vez de se sintonizar com os “sussurros da vida”, a escritora tentava escapar deles. Ela escondeu seus problemas de si mesma, mantendo-se ocupada e trabalhando incessantemente.

No final, a situação ficou tão ruim que a escritora passou a sentir os efeitos nocivos, em forma de dores de cabeça excruciantes e vertigens. De fato, ela vomitava rotineiramente por causa da pressão que se impôs.

Esses eram sinais claros de advertência. Os sussurros de seu corpo ficaram cada vez mais intensos, revelando-lhe que algo não estava indo bem. Surpreendentemente, sua recuperação começou quando decidiu praticar natação com seu filho e dedicar-lhe mais tempo.

Os “sussurros” da vida podem assumir inúmeras formas, razão pela qual é tão importante aprofundar o seu autoconhecimento e estar atento às mudanças e aos novos rumos que aparecem em sua vida.

Agora, que chegamos à metade da leitura, vamos nos aprofundar em alguns dos conceitos mais importantes para consolidar uma vida feliz: a disposição de ajudar o próximo e a centralidade da autoestima.

Cada minuto é uma oportunidade de ser útil

O mundo em que vivemos valoriza apenas o indivíduo. Os anúncios e programas da TV seguem essa mesma lógica. A economia, de modo geral, também recompensa as pessoas que edificam suas próprias fortunas.

Como resultado, os eleitores tendem a votar de olho nas características pessoais dos candidatos, em detrimento de suas propostas para melhorar a vida da sociedade. Ademais, nossos pensamentos e relacionamentos familiares estão se tornando cada vez mais egoísticos.

Não obstante, existe outro modo de ser que, basicamente, consiste em utilizar o nosso tempo para ajudar outras pessoas. Isso não significa, necessariamente, ser voluntário ou um contumaz doador para causas filantrópicas.

Winfrey enfatiza a necessidade de adotarmos um estilo de vida progressivamente ordenado. O que isso quer dizer? Segundo a apresentadora, temos que assumir uma postura que beneficie a maior quantidade possível de pessoas ao nosso redor.

Esse princípio não se fundamenta na obtenção de vantagens materiais. Na maioria das vezes, a maior contribuição que podemos oferecer é o nosso entusiasmo, dando apoio a quem necessita e elevando a sua confiança.

Maya Angelou, artista e extremada defensora das liberdades civis (infelizmente, falecida em 2014), a quem Winfrey se refere como sua grande fonte de inspiração, sustentava que, dentro de poucos anos, ninguém se lembrará do que você fez ou afirmou. Todavia, sempre se lembrarão de como você as afetou.

A nossa autora sugere iniciar estruturando as nossas decisões em torno de como gostaríamos de ser lembrados, em vez de focar naquilo que queremos alcançar. Essa é uma mudança direta e que pode gerar resultados significativos.

Reserve um minuto por dia para retirar-se calmamente de sua correria habitual e pergunte-se: “o que posso fazer hoje para deixar um bom legado?”. Outro sistema para ajudar aqueles que são valiosos para nós é chamado de “sintonia profunda”.

O veterano sacerdote budista Thích Nhất Hạnh falou a Oprah sobre essa estratégia durante uma entrevista em 2010. Hạnh afirmou que a sintonia profunda deve partir de um motivo pessoal.

Ou seja, ela é destinada a ajudar a purificar o coração, à medida que permite que o nosso próximo reduza sua carga de sofrimentos. Manter uma conexão com pessoas que, eventualmente, se encontram fragilizadas, independentemente dos motivos que as levaram a essa situação, é uma demonstração direta de amor.

A construção da autoestima

Segundo a autora, as riquezas materiais não podem ser comparadas ao valor do entusiasmo e da alegria de servir ao próximo. Infelizmente, essa verdade simples não é vista pela maioria das pessoas.

Desse modo, nem todos percebem como o genuíno altruísmo nos capacita, obrigando cada um a redefinir o que entende pelo conceito de “riqueza”. O elemento mais importante a reconhecer consiste no fato de que as realizações vêm em ciclos.

A autora Sarah Ban Breathnach, por exemplo, não tinha a menor ideia de que, um dia, venderia mais de 7 milhões de livros. Ao falar sobre a sua prosperidade para Oprah em 2013, Breathnach confessou ter ficado extremamente surpresa quando viu, pela primeira vez, uma de suas obras entre a lista das mais vendidas.

Entretanto, ela não se preparara para o futuro, quando a venda de seus livros e, consequentemente, sua popularidade, começou a decair. Com efeito, ao enriquecer, ela passou a esbanjar desnecessariamente.

Apenas com a experiência do sucesso absoluto e, posteriormente, do ostracismo acompanhado de problemas financeiros, a autora pôde compreender que a construção da autoestima não depende, em absoluto, da aprovação de terceiros ou de quanto há em nossas contas bancárias. 

Notas finais

Você já deve ter subestimado, em algumas ocasiões, coisas importantes do seu cotidiano. Essa é a razão central pela qual é indicado, por nossa autora, seguir as recomendações de Sarah Ban Breathnach e começar a manter um diário de agradecimento.

Lembre-se, portanto, de reservar alguns instantes em seu dia a dia para usufruir aquilo que você realmente aprecia, sejam animais de estimação o som da chuva em seu telhado. Assim, ficará mais fácil desviar o foco do egocentrismo em direção a uma vida mais generosa e plena.

Dica do 12min

Gostou do microbook? Então, leia também “As 5 linguagens do amor” e descubra como desenvolver um relacionamento exitoso com o seu cônjuge.

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Oprah Winfrey é editora, produtora, repórter, empresária, psicóloga, jornalista e atriz. Além disso, é uma apresentadora de TV de enorme prestí... (Leia mais)