Sonhos - Resenha crítica - Vinícius Iracet
×

Novo ano, Novo você, Novos objetivos. 🥂🍾 Comece 2024 com 70% de desconto no 12min Premium!

QUERO APROVEITAR 🤙
63% OFF

Operação Resgate de Metas: 63% OFF no 12Min Premium!

Novo ano, Novo você, Novos objetivos. 🥂🍾 Comece 2024 com 70% de desconto no 12min Premium!

507 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

Sonhos - resenha crítica

Sonhos Resenha crítica Inicie seu teste gratuito
Espiritualidade & Mindfulness

Este microbook é uma resenha crítica da obra: Sonhos

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-65-5047-194-1

Editora: Citadel

Resenha crítica

Só o que lembramos precisa ser registrado

Os sonhos são o raio-x de Deus. Por eles, vemos o que nossos olhos da vigília não veem. Enxergamos por meio do Espírito. É o que nos permite sentir com o corpo espiritual. Uma forma de saber o que acontece no sono é tendo um “livro dos sonhos”.

Separe um caderno para anotar o que sonha todos os dias, para compor um livro dos sonhos. Essa atitude importa, porque há aqueles cujo entendimento demora para chegar. Escreva de forma detalhada. Se só lembrar de uma parte, é essa que deve registrar. Se não lembramos bem, é porque não deve ser registrado.

Deus fala de muitas formas. Pode falar pela Bíblia, mas não só por ela. Você pode escutar por meio de um profeta, por visões ou por sonhos. Deus já falou por meio de uma criança e, em Números, até de uma mula. Ele pode usar as circunstâncias para se comunicar, como em Jó. Pode falar de formas distintas em dias diferentes.

As provas são formas de Deus nos aperfeiçoar

Às vezes, sonhos são alertas. Servem como advertências de Deus e livramentos. Podemos sonhar com riscos que nos rondam no mundo espiritual, como um alerta que nos leva a orar. Assim, somos alertados de que teremos que passar por uma prova.

As provas não são punições, mas formas de Deus nos aperfeiçoar. É a melhor forma de vencer a soberba humana. A ideia não é dar trabalho, e sim, fazer com que sejamos pessoas melhores. Quando entramos em comunhão com o Espírito, a arrogância se quebra. Ele diz coisas que nos deixam de cabelo em pé.

Mesmo uma pessoa humilde se perde na soberba quando ostenta a própria humildade. Por isso, é preciso ter sensibilidade para notar quando Deus se comunica. Sonhar é como ver um filme cujo bastidor conserva uma informação. É como se pudéssemos ouvir a voz divina. Só que precisamos trabalhar para entender o que o Espírito quer comunicar.

Sonhos são visões proféticas

Sonhos são filmes, telas em movimento, quadros e desenhos. Quando você vai da casa de um conhecido e vê uma foto em família, com todos de mãos dadas, também vê um conjunto de informações. Isso significa alguma coisa. Pode simbolizar um lar cheio de amor, cumplicidade e felicidade.

Mesmo um quadro abstrato significa alguma coisa. Ele tem um conceito, uma série de informações. A fotografia e a obra de arte carregam consigo conhecimentos. Há algo sendo comunicado. O mesmo vale para os sonhos. Eles sempre dizem alguma coisa, que Deus oferece.

Os sonhos funcionam como visões proféticas da própria vida, ligadas ao passado, ao presente ou ao futuro. Eles podem nos livrar das más escolhas que estamos prestes a fazer e ajudar a gerar prudência. O autor conta sobre alguns sonhos que o alertaram a orar e a procurar Deus antes de tomar certas decisões.

O sonho é a revelação que acontece durante o sono

Visão e sonhos são coisas parecidas. A primeira é uma revelação que acontece durante a vigília, enquanto o segundo acontece durante o sono. O autor conta ter tido uma visão de estar fugindo com sua mãe quando era criança. Ela queria protegê-lo e livrá-lo de um incêndio.

A fumaça entrava no apartamento e ela estava em desespero. Depois, Vinicius perguntou para a sua mãe se ela já viveu algo parecido com o que viu na visão e ela disse que sim. Quando ele era um bebê, o apartamento do andar de baixo do que ela morava sofreu um incêndio.

Por isso, ela precisou correr com o filho. Mas, nessa época, ele era pequeno demais para se lembrar e sua mãe nunca tinha contado essa história antes. De alguma forma, a experiência o marcou. O autor acredita que esse foi o caminho que Deus encontrou para entrar em contato com ele e curá-lo.

Sonhos são a cura que Jesus quer fazer na sua vida

Os sonhos sobre o passado podem ser a cura que Jesus quer fazer na sua vida, como a visão de Vinicius sobre a mãe serviu para tratar uma marca que estava dentro dele. Um dos versos de Jó revela que Deus usa o sonho e a visão para falar com as pessoas. 

Então, podemos imaginar que Deus usa ferramentas para entrar em contato. Há aqueles sonhos que se referem ao presente. É o caso dos sonhos de prudência, nos quais Deus nos alerta sobre más escolhas. Outros, anunciam o futuro. José é um exemplo de Gênesis cujos sonhos foram poderosos. 

Ele previu o futuro, em que teria o respeito dos irmãos e dos pais. Há vários sonhos que dão pistas sobre o futuro. Se prestarmos bastante atenção, podemos colher pistas sobre o que Deus reserva para nós. Assim, ficaremos deslumbrados e impactados.

Peça a interpretação a Deus

Em Daniel, quando Nabucodonosor saqueou Jerusalém e venceu o reino de Judá, os babilônios usaram o profeta Daniel, um israelita, como conselheiro da corte. Eles tentaram fazer com que ele e seus amigos abandonassem a fé em Deus e assimilassem a religião babilônica. No entanto, eles permaneceram firmes.

Assim, conseguiram saúde e sucesso. Quando Nabucodonosor tem um sonho perturbador, decide assassinar os conselheiros israelitas. Para se livrar da ameaça, Daniel faz uma oração, pedindo ajuda. No fim, Deus dá a informação necessária para a interpretação do sonho, salvando o profeta e seus amigos.

Daniel solicitou ao Senhor a interpretação que o rei Nabucodonosor precisava. Ele era um homem de oração, um dos traços que caracterizam os profetas. Pedir a interpretação a Deus é o primeiro passo para interpretar os sonhos.

Busque as respostas em oração

Já passamos da metade do microbook e o autor conta como Daniel conseguiu o feito de interpretar o sonho de Nabucodonosor. O profeta fez um jejum de 21 dias e foi pedir a ajuda de Deus no rio Quebar. Ele só se alimentou de legumes e rejeitou coisas desejáveis. Isso mostra que Daniel era um homem que, quando não entendia algo, orava.

É isso que devemos fazer. Orar, buscando as respostas que não temos, porque só Deus pode dá-las. Quando Nabucodonosor sonhou, seu espírito se perturbou. Isso mostra que sonhos provocados pelo Senhor causam agitação. São chamativos. Às vezes, assustam e fazem o coração acelerar. Nós sentimos, no íntimo, quando Deus está falando conosco. 

Nos impressionamos e ficamos inquietos. Isso acontece porque o Senhor está querendo dizer algo sobre o que está para acontecer. Assim como o sono de Nabucodonosor foi embora, o seu também pode ir. Sonhos fortes e significativos podem nos acordar em um susto. Ficamos sensíveis e agitados.

Deus pode se revelar a qualquer um

Nabucodonosor exigiu a interpretação de Daniel, ameaçando-o. Só que ele foi um rei pagão, que não cultivava da fé israelita. Mesmo assim, Deus entrou em contato com ele por meio do sonho. Você pode se perguntar porque o Senhor falou com alguém que não acreditava nele.

A verdade é que Deus pode se revelar a qualquer um. Não sabemos o porquê. O rei deu uma missão difícil ao profeta israelita. Ele queria a interpretação de um sonho que só ele conhecia. Sabia também que a interpretação, de alguma forma, era possível. Mesmo sem qualquer experiência com o divino.

As pessoas do passado acreditavam mais na espiritualidade do que nós. Nossos avós diziam que a inveja é destruidora, por exemplo. Por isso, quando tínhamos algum plano, recomendavam que não contássemos a ninguém. Essa crença no sobrenatural se perdeu quando mergulhamos na era do materialismo, do ceticismo e da incredulidade.

As revelações de Deus se dão em camadas

Um trecho de Daniel diz que Deus revela o que está profundo e escondido. Para o autor, a mensagem desse trecho é a de que a revelação se dá em camadas. Se você quiser fazer uma transferência bancária, por exemplo, precisa seguir alguns procedimentos de segurança. Por exemplo, usar a autenticação por digital e pôr a senha.

O mesmo acontece quando queremos acessar algum conhecimento de outro plano. Precisamos decifrá-lo. Nada é entregue de bandeja. Os profetas conseguem ter uma visão de raio-x para enxergar o que Deus diz nas entrelinhas. Para entrar na camada do escondido, precisamos do acesso divino, dado pela vida que temos com o Senhor.

Quando uma revelação acontece a alguém, é de forma específica, com algo que só ela sabe. O autor conta que, uma vez, sonhou com o número inteiro do documento de um conhecido e com particularidades que só ele e o contador sabiam. 

A autorização é liberada de acordo com a fidelidade

Para conseguir o acesso divino, devemos ser fiéis a Deus. A Bíblia diz que o segredo do Senhor se restringe aos que o temem. A autorização aparece à medida que nos comprometemos com a fé. Muita gente consegue chegar no profundo. Mas o escondido só aparece para os que têm a chave certa.

É por isso que há tantas pessoas que não conseguem interpretar seus sonhos. O escondido não é uma esfera para todos. Poucos profetas chegam nele. É um lugar seleto. Isso porque muita gente tentaria tirar mal proveito do conhecimento que reside lá. É um espaço privilegiado, para quem o Espírito Santo autoriza.

Seria fácil chegar à parte profunda do sonho de Daniel. Mas a escondida, além da interpretação, é para poucos. Em Apocalipse, João de Patmos teve um êxtase que o permitiu ver além do profundo. Ele ficou diante do escondido. A visão foi forte a ponto de desfalecer suas forças. 

Deus usa os sonhos para chamar a atenção sem distrações

Durante o sonho, ficamos focados. Não há como fugir. É um caminho sem distrações para Deus se comunicar. Todos sonham e não dá para dizer que não se acredita no que é transmitido. O autor usa como exemplo um relato de uma revista de psicologia sobre um homem que sonhava com um rato mordendo seu estômago.

Mais tarde, ele descobriu a existência de uma úlcera estomacal. É como se o sonho tivesse mandado um sinal. A mensagem onírica é objetiva. Ela até pode estar em código, mas sempre faz sentido. O profeta Daniel extraia lições claras do que os sonhos diziam de forma enigmática.

Se a interpretação de um sonho não faz sentido e tem mensagens ambíguas, não é uma mensagem divina. Outro detalhe que conta é a cor. O autor acredita que os sonhos, em geral, não são coloridos. Se eles estão, é porque há um recado implícito. Deus está pontuando alguma coisa.

Só dá para acessar alguns sonhos com Jesus e sua voz

Em João, vemos que as ovelhas seguem o pastor, já que elas conhecem sua voz. Se quisermos entender Deus, precisamos ouvir a voz de Jesus e do Espírito Santo. Podemos ver nos evangelhos que as lições se transmitiam por parábolas. A Bíblia ensina com ilustrações, metáforas e coisas que o povo não conhecia.

Jesus explicava seu significado aos discípulos, porque o povo ainda não estava pronto. Assim, os sonhos são parábolas espirituais, que se apresentam para quem tem o Espírito sobre sua vida. Embora muitos compreendam o sonho de forma geral, nem todos entendem as mensagens mais profundas de Deus.

A revelação cresce à medida que procuramos em Deus a compreensão. Só que os profetas conhecem a mensagem divina de várias formas, não só as impressas no espírito. Também entendem os sinais e veem as coisas de forma diferente. Eles enxergam além da margem. Um sonho pode parecer bom, mas, se adentrar nos seus segredos, pode descobrir que não é. Ou vice-versa.

Notas finais

O livro de Vinicius Iracet mostra um caminho para encontrar o significado espiritual dos sonhos em práticas cristãs simples, como a oração. O autor extrai as lições das experiências oníricas que aparecem na Bíblia, como as interpretações do profeta Daniel no Antigo Testamento ou as parábolas de Jesus nos evangelhos.

Dica do 12min

Nem sempre é fácil manter o pensamento positivo diante das dificuldades da rotina. Às vezes, o medo e o pessimismo faz com que deixemos nossos planos para trás. O pastor Joel Osteen fala sobre o assunto em “Esvazie a negatividade”, disponível no 12 min.

Leia e ouça grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 7 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

Quem escreveu o livro?

Vinícius Iracet é Profeta, Escritor, Youtuber, Conferencista, Palestrante e Pastor. Ele... (Leia mais)

Aprenda mais com o 12min

6 Milhões

De usuários já transformaram sua forma de se desenvolver

4,8 Estrelas

Média de avaliações na AppStore e no Google Play

91%

Dos usuários do 12min melhoraram seu hábito de leitura

Um pequeno investimento para uma oportunidade incrível

Cresca exponencialmente com o acesso a ideias poderosas de mais de 2.500 microbooks de não ficção.

Hoje

Comece a aproveitar toda a biblioteca que o 12min tem a oferecer.

Dia 5

Não se preocupe, enviaremos um lembrete avisando que sua trial está finalizando.

Dia 7

O período de testes acaba aqui.

Aproveite o acesso ilimitado por 7 dias. Use nosso app e continue investindo em você mesmo por menos de R$14,92 por mês, ou apenas cancele antes do fim dos 7 dias e você não será cobrado.

Inicie seu teste gratuito

Mais de 70.000 avaliações 5 estrelas

Inicie seu teste gratuito

O que a mídia diz sobre nós?