44% OFF

#BLACKFRIDAY 12min - Traga sua carreira de volta aos trilhos!

Não perca essa chance! Escolha um livro agora e potencialize seu aprendizado!

3958 leituras ·  4.6 avaliação média ·  1281 avaliações

Seu Sonho Tem Futuro

Seu Sonho Tem Futuro Resumo
Carreira & Negócios

Este microbook é uma resenha crítica da obra: 

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-8545201977

Também disponível em audiobook

Resumo

Tirando seus sonhos do papel

Transformar sonhos em realidade e ainda fazer deles sua fonte de renda é, provavelmente, o que a maioria das pessoas almeja. Porém, as dificuldades aparentes em torno deste impulso fazem com que o mesmo permanece apenas em sonho, sendo cada vez mais aquietado e posto em um lugar cada vez mais distante.

Empreender de modo algum é sinônimo de felicidade. Mas para quem tem dentro de si essa vontade, tirar do papel e vê-la ganhando vida é sim motivo de euforia. Ao ultrapassar os fantasmas e os medos de um cenário inovador, o sonho inicia e a realização deste não mais deixa lacunas para que novas amarras se instalem. Ter consciência dos motivos que o fazem não agir é o primeiro, senão o mais importante, passo para tirar um negócio do papel.

"Um passo de cada vez, lembrando que passos alegres valem por três"

Os ingredientes são simples: estratégia e uma vontade gigante de vencer. Pesquise, planeje, sonhe, porém, não espere estar 100% preparado para iniciar um projeto, pois isso nunca acontecerá. Isso não significa jogar tudo para o alto de um dia para outro. Comece devagar e acredite, há formas de minimizar os riscos financeiros.

Hoje, vivemos um cenário propício para os sonhadores e mais propício ainda para os sonhadores empreendedores. É preciso apenas um plano adequado para cada realidade. A internet possibilitou a democratização do empreendedorismo e o incentivo à inovação ao quebrar barreiras e diminuir distâncias. Hoje, o sucesso não bate apenas na porta de chefes de grandes empresas, mas também de pequenos empreendedores, com 1, 2 ou 10 funcionários.

Escolha uma direção e siga

A falta de foco é o primeiro erro na hora de colocar em prática uma ideia. Pular de um plano para outro, de um desejo para outro é, muitas vezes, inevitável e saber qual caminho seguir se torna igualmente custoso. O responsável por tanta inquietação e dúvidas é o medo. Medo de não conseguir, de não ser o que imaginou, de perder o que já tem. Seus próprios medos se juntam com os alheios e aí uma enxurrada de dúvidas recai sobre seus sonhos. O segredo é driblar o medo com um bom planejamento.

Para empreender é preciso saber onde está e onde pretende chegar. E neste caminho, a impaciência não tem espaço.

Brasil

Empreender no Brasil em meio à crise econômica não é uma tarefa fácil. Porém, ainda assim o número de empreendedores vem aumentando. Isso é um reflexo do desemprego que faz com que as pessoas ou criem alternativas para viver ou se aventurem ao serem obrigadas a sair da zona de conforto.

Esse comportamento é próprio dos brasileiros e brasileiras que se adaptam às circunstâncias e preenchem um espaço vazio. Porém, é importante ressaltar que esse grande número de novos empreendedores não significa que os mesmos estejam preparados para a competição inevitável de um novo negócio. Ou ainda que estas ideias que saíram do papel impactaram pessoas.

Não ande em círculos

Persistir e teimar não são sinônimos. A persistência vai além, ela permanece caminhando e se adaptando aos obstáculos. Ela desiste do que não dá certo e persiste em um caminho diferente, sempre focando em um mesmo objetivo final. E o principal: não anda em círculos.

Se reinventar durante a trajetória e ser humilde para aprender com seus erros é essencial para não cair na teimosia.

Classe social e negócio de sucesso

Hoje, construir um negócio de sucesso não é exclusividade dos que nasceram em berço de ouro. Mesmo no Brasil, é possível começar do zero ao procurar recursos para conseguir fundos sem riscos. O crowdfunding – ou financiamento coletivo – é uma das opções.

O mesmo acontece na hora de alavancar seu negócio e difundi-lo. Com tantos recursos disponíveis na internet, impulsionar um negócio passou a ser rápido, simples e com opções baratas. Use as redes sociais a seu favor. Lembre-se, comece devagar, mesmo que seja nas horas vagas.

Estruturando sonhos

Para trazer clareza mental capaz de estruturar seu sonho, 5 perguntas devem ser respondidas. Elas valem tanto para quem já tem um objetivo bem definido quanto para quem possui vários sonhos e permanecem no papel pela falta de prioridades:

  • Em que fase estou em relação a este projeto?
  • O que desejo alcançar com ele?
  • Por qual motivo desejo fazer isso?
  • Quais recursos precisarei para fazer isso?
  • Quando gostaria de estar vivendo este sonho?

O terceiro tópico é o mais importante, pois fará você continuar frente às dificuldades. Lembre-se que os motivos devem ser unicamente seus, então não confunda os desejos/medos dos outros com os seus próprios.

No caso de múltiplos sonhos, faça sua lista e a reveja de tempos em tempos. Perceba o que é propício para ser iniciado primeiro.

Roda da vida

Ter planejamento é a chave para um negócio. Países planejados com um povo organizado tende a produzir mais. Sabemos que o nosso país pouco tem de planejado, porém começando por nós – os únicos responsáveis pelas nossas ações – as chances de sucesso se multiplicam.

Um bom exercício para começar a praticar o planejamento prévio é chamado The Wheel of Life – ou roda da vida- uma ferramenta para avaliação pessoal que objetiva revisar todos os aspectos da vida ao fazer você refletir sobre prioridades e como usar melhor seu tempo. Ela pode ser usada no início de um projeto e durante sua execução.

Perceba como está sua rotina e procure um equilíbrio, sem negligenciar nenhum aspecto. Pergunte a si mesmo o que o faz mais feliz e dê uma nota de 0 a 10, quantificando o tempo investido para cada momento. Após, repita o exercício tendo em mente o tempo que gostaria de investir em cada aspecto da sua vida. Acrescente e modifique conforme sua rotina. Caso fique muito tempo nas redes sociais, a inclua.

  • Carreira e trabalho;
  • Finanças;
  • Intelecto;
  • Família/amigos;
  • Relacionamento;
  • Saúde;
  • Lazer;
  • Crescimento pessoal/espiritual.

Ao final, pergunte a si mesmo:

  • O que devo começar a fazer ou investir mais horas para viver da maneira que desejo?
  • O que preciso para reequilibrar o tempo gasto?
  • O que devo parar de fazer, seja completamente ou delegando para outra pessoa?

Ter clareza sobre o que deve ser deixado de lado em um determinado momento, mesmo que seja uma tarefa árdua, não permite que a criatividade decaia e que o conflito se aloje. Uma das vantagens de estabelecer o equilíbrio e saber exatamente que passos seguir é que as pessoas ao seu redor também enxergarão suas vontades, o auxiliando.

E a jornada inicia

Construir um planejamento realista é vital. Separe tarefas por horas, incluindo o descanso. Ignore pensamentos derrotistas. Não, a idade não importa quando o assunto é empreender. Temos inúmeros exemplos que pessoas de sucesso que empreenderam depois – ou muito depois - dos 30 anos. Não tenha medo de ser ridículo, pois isso irá te paralisar.

Não se assuste com a grandiosidade do seu sonho. Desmembre ele e lide com etapas e não com o todo. As decepções e os erros são inevitáveis, então, encare-os como um estado mental e logo desapegue, focando na recuperação. A resiliência é o que difere uma pessoa que alcançou seu objetivo de outra que escolheu parar. Diante da decepção, procure avançar mais um pouco. Diante da dificuldade, foque em ultrapassá-la e não pense no depois. Esteja sempre no modo ação.

Sua ideia é sólida?

Para responder essa pergunta, checar o mercado é essencial e o melhor, não é preciso gastar dinheiro – deixe isso para empresas grandes. Felizmente, encontrar seu público hoje tornou-se muito mais acessível. Use a internet ao seu favor. É a partir da pesquisa de mercado que você moldará seu sonho ao saber seu público, onde ele se encontra, seus hábitos, estilo de vida, quais são seus concorrentes, quanto vale seu produto e assim por diante.

O valor do processo da pesquisa não está na informação em si, mas nas possibilidades de negócios que estão ali escondidas. Dê espaço para a criatividade e se debruce diante dos dados pretendendo questionar o seu status quo. Normalmente, são esses momentos que possibilitam os insights que farão com que o seu negócio ganhe um diferencial.

Algumas fontes de informação:

  • Google: é possível encontrar palavras-chave relevantes pela ferramenta Google Adwords;
  • Rede sociais: elas permitem conversar com as pessoas. Não tenha medo de perguntar para aqueles que podem ajudar;
  • Participe de eventos: ouça quem percorreu caminhos tortuosos e que seguiu adiante;
  • Mentores: ter a quem recorrer nos momentos difíceis é essencial. Procure a opinião alheia e se deixe questionar frente às suas certezas.

Criando personas

O termo público-alvo, apesar de trazer informações essenciais para pensar seu negócio, é um tanto limitado ao não incorporar hábitos comportamentais, hobbys, estilos de vida, etc. Logo, a criação posterior de uma persona torna-se crucial para se ter uma definição mais precisa. Ela nada mais é do que um personagem fictício que representará seu cliente.

Após ter definido o público-alvo, está na hora de construir sua persona. Mas o que considerar?

  • Quais hábitos estão relacionados ao seu projeto: São pessoas com hábitos saudáveis ou que gostam de videogame?
  • Como essas pessoas interagem no cotidiano: eles utilizam as redes sociais para se atualizarem ou participam de eventos?
  • O que atrai esse público: fotos produzidas, memes, e-mail, etc;
  • Que tipo de conteúdo normalmente compartilham;
  • Fale com possíveis consumidores. Caso não tenha nenhuma pesquisa, converse com amigos, familiares, etc.

Concorrentes

Foque no diferencial. Entenda seus concorrentes, porém não se compare. Lembre-se que você está começando e que, provavelmente, a empresa que já está há anos no mercado oferecerá um produto similar com menor preço, talvez melhor qualidade. Seja criativo e foque no que o seu produto poderá oferecer de diferente.

Tudo que vemos hoje começou do nada e, na maioria das vezes, demorou anos para chegar ao resultado de sucesso que conhecemos. Dê passos pequenos, um de cada vez. Foque em surpreender poucos clientes e eles se encarregarão de lhe trazer novos contratos.

O valor do sonho

Saber o valor necessário mensal para tirar seu sonho do papel é vital, assim como ter consciência de que o lucro pode demorar. Por isso, faça uma projeção para os cenários possíveis: o ideal, o esperado e o pior cenário. Mensure o investimento financeiro e o tempo gasto. Para projetos temporais, é possível financiá-lo em uma pré-venda a partir de ferramentas como a Kickante. Já para projetos de longo prazo, planeje o custo do primeiro ano sem contar com lucros.

Se deparou com um valor exorbitante? Volte um passo e reformule. Pense se é mesmo necessária toda a estrutura que havia pensado. Encontre soluções para minimizar os gastos. Vá se acostumando com mudanças, pois empreender é se deparar com elas de tempos em tempos.

É possível fazer financiamento junto aos editais de apoio dos governos municipais ou partir para o financiamento coletivo. Para a segunda opção, você precisa, inicialmente, de seus contatos diretos para validarem seu projeto e permitir que outras pessoas o conhecem. Afinal, desejo gera desejo.

Tipos de investidores

Captar investimentos para um projeto requer cuidados, pois você estará lidando com pessoas especializadas, então se prepare. A primeira regra é nunca deixar para procurar um investidor com urgência, pois eles perceberão e seu poder de negociação decairá. Você deve negociar baseado em fatos e captar com base no valor de mercado da sua ideia.

Dentre os vários tipos de investidores, opte pelos que mais se adequam ao seu negócio. Preste atenção no seu estilo de liderança, em quantas empresas já investiu, o tipo de interação que ele está buscando com a sua empresa, e, por fim, se ele o respeita. Preze pela qualidade e não quantidade.

  • Investidor anjo: Investem entre 15 mil e 250 mil reais. É geralmente alguém que já possui uma relação prévia com o empreendedor;
  • Family office: escritórios que gerenciam grandes fortunas de famílias. São mais difíceis de encontrar e investem entre 500 mil e 2 milhões de reais;
  • VC (venture capital): investem de 2 a 10 milhões de reais em empresas que já faturam. O valor recebido é alto, provavelmente mais do que você precisa e a consequência é a perda da independência criativa;
  • Aceleradoras e incubadoras: estão sempre em busca de uma boa ideia. São centros comunitários onde pessoas com interesses comuns trocam informações, possibilitando parcerias;
  • Royalties: comissão ou porcentagem de receita. Quando os investidores querem porcentagem do lucro e não ser donos legais do projeto;
  • Negocie um pagamento antecipado de um parceiro estratégico: crie um produto ou serviço em que seu primeiro cliente possa ser a empresa em que trabalha ou um cliente estratégico.

Produto Mínimo Viável - Comece devagar

Uma dica valiosa é testar a viabilidade do seu produto e a receptividade antes de lançar para o público em geral. Começar pelo MVP (produto mínimo viável) significa tirar sua ideia do papel sem investir muito. Com ele, é possível identificar se um produto dará certo a partir de uma versão simplificada e controlada.

Já nesta fase é importante buscar clientes. Não espere o produto ser lançado de fato para isso, porém o mais indicado é buscar pessoas próximas. Elas podem, através de feedback, auxiliá-lo a aperfeiçoar a ideia. Desta forma você vai adequando produto ou público.

Para quem não é conhecido dos investidores, ter um protótipo do seu produto irá ajudá-lo a conseguir financiamento.

A empatia e o marketing de distribuição

De nada adianta você se empenhar para construir um produto/serviço de qualidade se não encontrar clientes. É aqui que o marketing de distribuição aparece como uma alternativa. Entender como sua persona interage com o produto requer empatia e é a partir dela que será possível criar ações assertivas.

Outra vantagem é seu custo otimizado, normalmente atingindo milhares de pessoas por meios digitais e virais. O ideal é que, ao mesmo tempo em que está criando um produto ou serviço, vá também trabalhando o interesse do público, a fim de gerar ansiedade anterior ao lançamento. Comece com as redes sociais, elas são, atualmente, as formas mais fáceis e eficientes de divulgação.

A internet é sua

Utilizar a internet ao seu favor não significa apenas postar nas redes sociais, mas sim dedicar-se através de um trabalho diário. Ver seu conteúdo compartilhado por centenas ou milhares de pessoas é o ideal para o sucesso de um pré-lançamento ou de um projeto inicial. Mas para isso é importante saber que tipo de conteúdo as pessoas costumam compartilhar. Pesquisas apontam para três características:

  • Conteúdos que nos faça parecer inteligente;
  • Conteúdos que mostram nossa bondade;
  • Conteúdos alegres.

Se as redes sociais servem para divulgar seus produtos, o website tem a função de vitrine. Hoje, não ter um domínio próprio deixa a impressão de amadorismo, pois é nele que seu público em potencial encontrará mais informações sobre a empresa. Não queira apenas vendar, dê ao público conteúdo relevante e use o marketing de conteúdo como um aliado. Logo, além de vitrine, ter um blog dentro do seu website é imprescindível.

Redes Sociais

Não há regras bem delimitadas para se ter sucesso nas redes sociais. Teste, poste em diferentes horários e, o mais importante, analise suas métricas. Algumas dicas podem ajudar a ser mais popular:

  • Não poste mais de uma vez ao dia;
  • Elabore mensagens curtas;
  • Use imagens e vídeos diretamente, pois a entrega é maior quando comparada aos conteúdos compartilhados;
  • Faça lives e eventos;
  • Preste atenção nas novas ferramentas das redes sociais e use-as logo após o lançamento, pois a concorrência será menor;
  • Escolha a(s) que mais faz(em) sentido para você e se engaje;
  • Divulgue também na sua página pessoal;
  • Não pare de aprender;
  • Ao compartilhar algo, aproveite para gerar tráfego para o seu website com um botão call to action.;
  • Use ferramentas para deixar suas fotos mais profissionais;
  • Impulsione suas principais postagens após 24hrs no facebook, pois antes disso ela terá vida orgânica;
  • Construa sua persona em cada anúncio.

Lembre-se, não fique à mercê das redes sociais. A sua página no Facebook na verdade não é sua. Afinal, as regras do Facebook são feitas por ele. Ter um banco de dados próprio é fundamental. Neste sentido, a captação de e-mails torna-se essencial.

Medindo suas ações

É importante saber se suas ações de marketing digital estão surtindo o efeito esperado. Para isso, utilize ferramentas e entenda sua relevância digital. O próprio Google Analytics lhe mostra o comportamento dos usuários em sua plataforma; o Semrush monitora métricas de marketing e SEO, analisa fontes de tráfego, palavras-chave, etc. Já o Buzzsumo possibilita encontrar todas as menções à sua marca. Por fim, para monitorar todas essas métricas de forma personalizada, utilize o Cyfe.

Coloque as pessoas certas ao seu lado

Escolher um sócio é o segredo para um negócio alavancar ou fracassar. Quem ocupa esse lugar deve ter sua inteira confiança, pense nisso. Sociedades mal feitas podem acabar com qualquer negócio. Tenha consciência de que você não é o melhor em tudo e procure alguém que preencha essas falhas de maneira exemplar.

Escolha parcerias em que ambos os lados tenham vantagens e crie um time com pessoas que dialoguem, saibam receber críticas e assumir erros. Não deixe que pessoas tóxicas contaminem seu time com desequilíbrio emocional. Analisar a personalidade das pessoas é essencial. Se for preciso – e normalmente é – renove o time, pois muitos não se adaptam ao crescimento do projeto.

Aumentando a produtividade

Para construir um time com alta produtividade, é preciso olhar individualmente para cada participante e entender sua forma de trabalhar e suas necessidades. Trabalhar com fluxo da empresa, ou seja, analisar os processos e não as pessoas individualmente, faz com que todos se engajem melhor e não fiquem na defensiva.

Como fechar um negócio que parece impossível

  • Descubra com quem quer falar: comece pelo topo da pirâmide, pelo CEO;
  • Primeiro contato de forma inteligente: tire proveito do Linkedin, pois normalmente quem cuida dele é o próprio executivo;
  • Ao tentar marcar uma reunião, deixe claro o tempo necessário e o cumpra. Pergunte o dia e hora adequada para a mesma ao invés de perguntar sobre a possibilidade de se reunir com você, pois isso diminuirá as chances de receber um não;
  • Conseguiu a reunião? Respeite o tempo acordado e mostre o valor de sua proposta – não finja que não quer vender. Entenda as dificuldades do cliente e mostre apenas os pontos do seu serviço que sanariam suas dores;
  • Após o primeiro encontro: envie um e-mail no máximo 24hrs depois do encontro, contendo as suas principais anotações e acrescente o que achar que o cliente irá se beneficiar. Mas seja breve;
  • Fechamento do negócio: mantenha o contato a cada 7 dias para ter notícias. O que levará o cliente a fechar negócio é o relacionamento e a confiança. Faça amigos e fará bons negócios.

Notas finais

Trabalhar demais ou viver a vida a partir do que esperam de você é o maior erro que pode cometer. A diversão não é exclusiva da infância, tampouco a felicidade. Inspire-se no processo, aceite seus erros e volte mais forte. Lembre-se que suas ações impactam. Um sonho alcançado inspira pessoas, as fazendo soltar suas próprias amarras. Não se molde, de forma alguma, ao que as pessoas enxergam de você. Permita-se mudar.

Um empreendedor é um bom observador. Olhe para o menos óbvio, para a falta, para as lacunas. Leve suas ideias a sério, mesmo que pareça absurdo para as pessoas em sua volta e o principal, nunca vá contra sua ética e seus princípios. Eles te darão força e motivo para continuar. Mude a rota, mas nunca desista de seus sonhos.

Dica do 12’: Chacoalhou sua rotina e deixou os medos de lado? Então lá vai uma dica para continuar se aprimorando na arte de empreender: 10X: A diferença entre o sucesso e o fracasso, de Grant Cardone.

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Fundadora da Kickante e empresária premiada internacionalmente.Fundadora e CEO da Kickante, site de financiamento coletivo brasileiro. Candice foi a única brasileira ganhadora do prêmio Cartier Women’s Initiative Awards 2017. A premiação é considerada uma das mais importantes iniciativas do empreendedorismo feminino do mundo. Em 2014, foi reconhecida como uma das 10 brasileiras mais inovadoras na área de tecnologia. Foi nomeada pela revista ProXXIma como uma das 50 profissionais mais inovadoras da área de marketing e comunicação do país. O renomada meio de comunicação Forbes, nos Estados Unidos, é um dos muitos meios de comunicação que constantemente relatam o impacto que a brasileira causa ao redor do mun... (Leia mais)