Seja útil - Resenha crítica - Arnold Schwarzenegger
×

Novo ano, Novo você, Novos objetivos. 🥂🍾 Comece 2024 com 70% de desconto no 12min Premium!

QUERO APROVEITAR 🤙
63% OFF

Operação Resgate de Metas: 63% OFF no 12Min Premium!

Novo ano, Novo você, Novos objetivos. 🥂🍾 Comece 2024 com 70% de desconto no 12min Premium!

797 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

Seja útil - resenha crítica

Seja útil Resenha crítica Inicie seu teste gratuito
Autoajuda & Motivação

Este microbook é uma resenha crítica da obra: Be useful

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-65-5564-745-7

Editora: Sextante

Resenha crítica

A vida não é um treino

Algumas das melhores pessoas se perderam. Elas não sabem o que estão fazendo. Não estão felizes ou saudáveis. Boa parte odeia o emprego. Os relacionamentos já não fazem sentido. Há poucos sorrisos ou risadas. A energia acabou. Elas se sentem impotentes e inúteis, seguindo um caminho que não as levará a lugar nenhum.

Isso é o que acontece quando não sabemos aonde queremos chegar. Saiba qual é seu destino. Defina um alvo. Se você não definir uma meta de sucesso, vai ser difícil aproveitar a oportunidade quando ela surgir. Você não vai conseguir saber se uma decisão é a certa.

Arnold Schwarzenegger conta como acertar nas escolhas é essencial, especialmente no mundo dos esportes. A vida não é um treino. Não é um ensaio ou uma prova de figurino. É a realidade. A única disponível. Então, saiba o que você quer ser e seja.

Mergulhe de cabeça

Arnold tem o hábito de mergulhar de cabeça em seus projetos. Ele gosta de um ditado alemão que diz “se você vai fazer algo, faça. Vá com tudo”. Isso significa que o bom o suficiente não é aceitável. É preciso ser perfeito. Não dá para perder um detalhe. 

O trabalho meia-boca é impossível. Arnold conta que isso foi importante em sua carreira de fisiculturista. Há inúmeros detalhes no corpo que precisam de alinhamento para tirar a maior nota. Por exemplo, massa, proporção, presença e poses. O ator perdeu sua primeira competição de fisiculturismo por não ter esculpido os músculos do abdômen e das panturrilhas com a perfeição necessária.

Ele precisou redobrar os esforços para vencer a competição nacional no ano seguinte. A dica de Arnold é encarar os objetivos com esse tipo de obsessão. Se quiser fazer algo, faça. Mergulhe de cabeça. Não mergulhar pode ser a garantia do seu fracasso.

O homem mais infeliz é o que não enfrenta adversidades

Mire na lua. Se errar, pelo menos estará entre as estrelas. Se tiver um grande objetivo e ainda não alcançá-lo, é provável que tenha feito algo impressionante ainda assim. Só que o caminho é cheio de pequenas metas. Existem inúmeros detalhes que fazem a diferença. 

Para vencer no fisiculturismo, Arnold precisou prestar atenção cirúrgica na definição dos seus músculos ou no tamanho da sua panturrilha. Ele também cita como exemplo James Cameron, o cineasta por trás de filmes como Titanic e Avatar. O diretor é obcecado pelos detalhes e ambicioso o suficiente para concretizá-los.

Não existem desculpas para não se entregar por inteiro. Se você não mergulhar de cabeça, vai se decepcionar. Para Arnold, o homem mais infeliz é o que não enfrenta adversidades. Porque é também o que não pode provar sua capacidade de superá-las.

Comece com pequenos objetivos

Só você é capaz de criar a vida que deseja. Nenhuma outra pessoa vai fazer isso por você. Primeiro, comece com pequenos objetivos. Foque em melhorar e acumular conquistas todo dia. Podem ser metas de leitura, networking, organização da casa e por aí vai. Faça o que gosta e o que lhe faz se sentir orgulhoso. 

Coloque essas coisas como pequenos objetivos diários. Então, você se pegará olhando para a vida de outra forma. Quando isso virar um hábito, pode pensar em metas semanais. Depois, metas mensais. Em vez de dar um zoom na sua vida a partir de uma visão ampla, comece de um começo menor. 

Vá abrindo a lente aos poucos. Você vai perder o senso de inutilidade. Esse é o momento de dar o segundo passo: achar tempo livre em sua vida. Que sejam alguns minutos em uma caminhada despretensiosa. Muita gente encontra suas grandes inspirações nos momentos de ócio.

Pessoas brilhantes persistem diante do ceticismo

Nem sempre as pessoas são incentivadoras. Algumas duvidam de sua capacidade de realizar seus sonhos. O autor de “O senhor das moscas”, por exemplo, não foi publicado na primeira vez. Na verdade, precisou ser rejeitado 21 vezes por editoras. O mesmo aconteceu com “Harry Potter e a pedra filosofal”. 

J. K. Rowling ouviu 12 nãos. O trabalho do quadrinista Todd McFarlane sofreu 350 rejeições até achar alguma marca que o publicasse. Andy Warhol deu de graça um de seus desenhos ao Museu de Arte Moderna e eles devolveram. Francis Ford Coppola foi demitido algumas vezes porque os produtores não viram potencial na sua versão de “O poderoso chefão”.

Os fundadores do Airbnb ouviram “não” de sete investidores até que achassem alguém que depositasse confiança o suficiente para pôr o próprio dinheiro no projeto. Para Arnold, todas essas histórias revelam uma lição. O que há em comum em pessoas brilhantes é que elas persistem diante do ceticismo.

Ferramenta 1: tenha uma visão clara

Tudo começa com a visão. Precisamos ter um futuro ideal em mente. É o que dá direção e propósito. Arnold sempre se imaginou como um fisiculturista profissional e um astro de Hollywood. É o que deu origem à sua ambição. O processo é o mesmo, independentemente do tamanho do sonho.

A visão é sobre propósito e significado. Precisamos de uma imagem da vida ideal e um plano para alcançá-la. Quem se sente perdido não tem isso. Não podemos escolher de onde viemos, mas podemos definir o que nossa vida vai se tornar a partir daí.

Sempre há uma escolha. Podemos achar um caminho. O que nem sempre temos é uma forma de saber se uma decisão é boa ou ruim. Essa é a utilidade da visão clara. É ela quem vai mostrar se estamos fazendo a coisa certa. Você sabe que está no caminho ideal quando ele lhe aproxima do seu sonho.

Ferramenta 2: jamais pense pequeno

Já passamos da metade do microbook e Arnold conta a importância de pensar grande. Não dê voz para os pessimistas. Crenças limitantes diminuem o potencial. Desative-as. Se quiser fazer qualquer coisa, faça. Dê o seu melhor. Sempre há os que duvidam da sua capacidade de conseguir. Quanto mais ambicioso você for, mais pessoas assim surgirão. Só que os pessimistas não são úteis para você. 

Não queira ser como eles. São pessoas que temem o desconhecido. Não correm riscos ou se expõem. Falta coragem para fazer o que você quer fazer. Elas não têm o tipo de ambição para realizar grandes coisas. Quando alcançou o estrelato, Arnold passou a ambicionar se tornar o ator mais bem pago do mundo. 

Para ele, o próximo passo natural era mostrar seu lado mais engraçado. Precisava fazer filmes de humor. Os executivos e jornalistas disseram que era uma péssima ideia. Só que o astro quis pagar para ver. Ele fez a comédia “Irmãos gêmeos”, que se tornou o filme mais lucrativo de sua carreira.

Ferramenta 3: trabalhe sem parar

Não existem atalhos. Precisamos trabalhar incansavelmente para alcançar algo que valha a pena. Disciplina e esforço são ingredientes no caminho. Para ser campeão de fisiculturismo, Arnold treinou cinco horas diárias por mais de dez anos. Enfrente a dor. Ela não é tão assustadora, porque é temporária. Na verdade, é bonita. 

Indica que você decidiu trabalhar duro para lutar pelo que quer. O desconforto é o preço. Se quer chegar no topo, precisa fazer um sacrifício digno da distância que quer cruzar. As estatísticas de suicídio, abuso de álcool e depressão entre herdeiros são mais altas do que em qualquer outra classe social. 

A maior parte dos vencedores da loteria administra mal o dinheiro e declara falência em cinco anos. Para Arnold, a explicação para esses paradoxos é o fato de que essas são pessoas que ganharam o dinheiro, mas não os benefícios de lutar por um grande objetivo. Não aprenderam as lições do fracasso e da luta.

Ferramenta 4: venda, venda, venda

Ponha comunicação e paixão para fora. Aprenda a se promover. Encante o mundo com a sua visão. Arnold usou a autopromoção para transformar a comunicação e a visão em um fenômeno de popularidade. No começo, somos nossos próprios clientes. Precisamos vender nossos sonhos a nós mesmos. Mas, em algum momento, precisaremos vendê-lo ao mundo. 

A forma mais simples de fazer isso é dando espaço para sua paixão interior. Diga para os outros todas as coisas que diz a si mesmo sobre aonde vai chegar. Vender é contar sua história fazendo com que as pessoas a percebam positivamente. Você até pode ter a ideia mais incrível do planeta. 

Se ninguém souber que ela existe, é um desperdício. Sua existência deixa de fazer diferença. A venda é uma necessidade. O segredo para fazê-la dar certo é mostrar sua visão como se fosse exatamente aquilo que seu cliente está procurando. Foi assim que Arnold convenceu os agentes do mercado cinematográfico a investirem em seu projeto de comédia.

Ferramenta 5: troque de marcha

Não nade contra a maré. Arnold virou sua carreira do avesso, migrando da atuação para a política, quando sentiu que precisava disso. Esteja pronto para ajustar seu plano. Não se apegue a uma só ideia. Quando necessário, podemos mudar de perspectiva e buscar o lado positivo em qualquer situação.

A adversidade está em qualquer jornada. Sempre há luta. Você vai enfrentar tempos difíceis. Ainda assim, precisa administrá-los. Aprenda a trocar a marcha. Encontre o lado bom das coisas. Saiba reformular o fracasso e enfrentar os problemas. Para Arnold, não deveríamos reclamar gratuitamente.

Essa postura de reclamações passivas precisa ser trocada pela de propor soluções. Nada é tão ruim se você não tem a necessidade de tentar solucionar. Troque a lamentação pelo trabalho. Isso é difícil por causa do viés de negatividade. Tendemos a gastar mais tempo com notícias ruins do que boas. No entanto, concentrar-se só no pior lado é perda de tempo.

Ferramenta 6: feche a boca, abra a mente

A curiosidade e a humildade são bons guias. Esteja disposto a aprender. Absorva conhecimento como uma esponja. Não deixe as palavras entrarem por um ouvido e saírem pelo outro. O mundo é a maior escola de todas. Tenha fome de conhecimento.

Ela é mais importante do que a por sucesso, dinheiro e fama. Se quisermos ter sucesso em qualquer coisa, precisamos de uma mente ativa. Ouvir é mais importante do que falar. Quando falar, é mais válido fazer boas perguntas do que declarações inteligentes.

Todas as informações que você absorver podem ser usadas, independentemente da fonte. Você não sabe quando vai precisar dela. Por isso, saiba que conhecimento é poder. As informações fazem com que você seja relevante. As faculdades são importantes, mas a verdadeira escola é o mundo. É nele que ficam as lições mais valiosas.

Ferramenta 7: quebre seus espelhos

O sucesso pessoal importa. Mas se você quer um nível de realização mais profundo, precisa se concentrar menos em si e mais nos outros. Arnold gosta de ser realizado. Só que sua motivação essencial vem da contribuição que traz ao mundo. É isso que dá significado.

Você não precisa virar o Robin Hood ou a Madre Teresa. Não se dispa da sua ambição ou dos seus bens. O mais importante é retribuir. Devolva ao mundo um pouco do que ele lhe deu. Faça isso em nome da gratidão. Há pessoas que correram por você.

Elas também são responsáveis pelo lugar em que você está hoje, especialmente se sua vida é boa. Devemos fazer pelos próximos o que os anteriores fizeram por nós. Arnold conta que não cresceu só por esforço próprio. Ele dependeu das milhares de pessoas que o ajudaram no caminho.

Notas finais

O livro de autoajuda de Arnold Schwarzenegger funciona como uma conversa com alguém que tem uma carreira profissional original e surpreendente. Embora tenha vivido uma vida de especificidade pouco comparável, ele realmente alcançou o auge em mais de uma profissão. Isso nos incentiva a ouvi-lo.

Dica do 12min

Os conselhos de Arnold Schwarzenegger são úteis para alcançar o sucesso. No entanto, você pode complementá-los desenvolvendo boas habilidades emocionais. Daniel Goleman mostra como fazer isso em “Inteligência Emocional”. Disponível no 12 min!

Leia e ouça grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 7 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

Quem escreveu o livro?

Schwarzenegger estrelou grandes sucessos de bilheteria, tais como “Conan”, “O exterminador do futuro”, “Um tira no j... (Leia mais)

Aprenda mais com o 12min

6 Milhões

De usuários já transformaram sua forma de se desenvolver

4,8 Estrelas

Média de avaliações na AppStore e no Google Play

91%

Dos usuários do 12min melhoraram seu hábito de leitura

Um pequeno investimento para uma oportunidade incrível

Cresca exponencialmente com o acesso a ideias poderosas de mais de 2.500 microbooks de não ficção.

Hoje

Comece a aproveitar toda a biblioteca que o 12min tem a oferecer.

Dia 5

Não se preocupe, enviaremos um lembrete avisando que sua trial está finalizando.

Dia 7

O período de testes acaba aqui.

Aproveite o acesso ilimitado por 7 dias. Use nosso app e continue investindo em você mesmo por menos de R$14,92 por mês, ou apenas cancele antes do fim dos 7 dias e você não será cobrado.

Inicie seu teste gratuito

Mais de 70.000 avaliações 5 estrelas

Inicie seu teste gratuito

O que a mídia diz sobre nós?