O Poder dos Inquietos Resumo - Chris Guillebeau

Aprenda a aprender de casa! Para você usar o tempo a seu favor! REDUZIMOS A ASSINATURA EM 30%!

Oferta por tempo limitado!

2853 leituras ·  4.6 avaliação média ·  1057 avaliações

O Poder dos Inquietos

O Poder dos Inquietos Resumo
Autoajuda & Motivação

Este microbook é uma resenha crítica da obra: 

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-8502223851

Também disponível em audiobook

Resumo

A vida é curta: jamais se esqueça disso

Não perca tempo tentando controlar sua vida. Como uma regra, é preferível fazer algo a não fazer nada.

Isso pode nem sempre ser o caso – se você estiver em dúvida se vale a pena assaltar um banco para comprar rosquinhas com o dinheiro do roubo, pode ser interessante pensar em outra maneira de comprar rosquinhas.

Mas, em termos gerais, tendemos a nos arrepender mais daquilo que não fizemos do que das coisas que fizemos. De forma similar, a maioria das pessoas começa a pensar em deixar um legado só no fim da vida.

Se você ainda não tiver chegado a esse ponto, comece a pensar imediatamente no que quer deixar para os outros. Depois, comece imediatamente a viver com essa visão em mente.

Se não souber por onde começar, pense primeiro em suas motivações. O que o motiva? Por que você escolheu este microbook?

Você deve ter ouvido a velha história do xamã famoso por curar a insônia. Um executivo estressado que não conseguia dormir finalmente encontra o xamã na floresta e ele concorda em ajudá-lo.

O xamã envia instruções e, duas semanas mais tarde, o executivo envia uma nota dizendo que foi curado. “Muito obrigado! Tenho dormido muito bem!”, diz o recado. O xamã envia sua resposta: “Sem problemas. Volte quando estiver pronto para acordar”.

Lembre-se de que o objetivo deste livro é transformar seu modo de pensar a vida e o trabalho. Se você estiver vivendo como um sonâmbulo, chegou a hora de acordar. A jornada começa aqui.

Estabeleça os termos para uma vida excepcional

O caminho para dominar o mundo, ou qualquer outra coisa que desejar fazer, começa quando souber com clareza o que você quer da vida. Assim que começar a levar suas ambições a sério, você normalmente realizará a maioria das coisas em menos tempo do que imagina.

No final, não se trata só de você. A maioria de nós quer uma vida que cause um impacto positivo sobre os outros. Nem todo mundo entenderá quando você começar a fazer algo que realmente quer. Não se preocupe com isso.

Derrube a grande muralha do medo

É normal ter medo! A meta é vencê-lo e não evitar ou fingir que ele não existe. O medo de mudar deve se tornar menos intenso do que o medo de permanecer na situação atual.

Nem as pessoas mais notáveis são notáveis por natureza. Na verdade, elas fizeram algumas escolhas fundamentais ao longo do caminho que as ajudaram a superar seus medos.

Perguntar a si mesmo: “Qual é a pior coisa que pode acontecer?”, ajuda a colocar as grandes decisões em perspectiva.

Como contestar a autoridade e vencer

Se não estiver satisfeito com alguma situação, você não precisa aceitá-la. Os guardiões são figuras de autoridade que buscam restringir as escolhas alheias – você pode fazer a ou b, mas não c, d ou e.

Os guardiões são bons em justificar suas ações por meio do raciocínio circular. Uma linha de argumentação típica envolve a frase “Todo mundo está fazendo, então, por que você não faz também?”

O confronto direto nem sempre é a melhor maneira de questionar a autoridade. Em vez disso, use a estratégia do azarão, isto é, sempre que possível mude as regras do jogo.

Todas as coisas de que você não precisa

Ao se deparar com os obstáculos internos do medo e da insegurança, e os obstáculos externos representados pelos guardiões e críticos, é fácil se sentir intimidado para desistir.

Felizmente, muitas das coisas que algumas vezes consideramos pré-requisitos para o sucesso, na verdade, são relativamente desnecessárias.

Se você parar para pensar, certamente, concordará com duas coisas essenciais: é fácil pedir perdão e você, na verdade, não precisa da permissão de ninguém e pode fazer praticamente o que quiser. Mas a lista não para por aí. Eis algumas outras coisas que são completamente desnecessárias para seu sucesso.

Você não precisa de experiência. A experiência algumas vezes pode ajudar, mas o que realmente importa é onde você está agora e aonde vai em seguida. O lugar do passado é em um currículo.

Você não precisa de anos de preparativos. Bem, tecnicamente você não precisa de nenhum preparativo; na verdade você já se preparou. Isso se chama vida. Não importa o que o levou ao ponto em que está hoje, isso basta para levá-lo aonde deseja chegar em seguida.

Você não precisa de burocracia. A burocracia inclui diplomas, certificados, endossos, licenças, recomendações, indicações e assim por diante. Você não precisa de um mentor. Ninguém terá mais interesse no seu desenvolvimento do que você mesmo.

Você não pode terceirizar a responsabilidade pelo planejamento da sua vida. É importante notar que o autor não defende que essas coisas não sejam úteis. Só que elas são desnecessárias. Você não precisa delas para fazer qualquer coisa.

O que você realmente precisa

Se você não precisa da maioria dessas coisas, do que precisa? Você precisa ter paixão. Você precisa ser absolutamente apaixonado pelas suas crenças. Se não tiver paixão por algo, você provavelmente ainda não descobriu seu verdadeiro talento.

Continue procurando. Você precisa de uma visão e uma tarefa. A visão lhe diz onde você está indo e a tarefa diz o que fazer em seguida para chegar lá. Você precisa da resposta para as duas perguntas mais importantes do universo.

O que você realmente quer da vida? Como pode ajudar os outros de uma maneira que ninguém mais pode? Quando tiver as respostas, estará à frente da maioria das outras pessoas.

Você precisa se comprometer a manter o rumo. Muitas pessoas desistem cedo demais. Você é capaz de se manter na sua jornada por 10 mil horas ou mais? Se for o caso, está no caminho certo.

Importante: qual é a grande diferença entre as coisas das quais você não precisa e as coisas das quais você precisa? A maioria dos itens da primeira categoria depende dos outros. Todos os itens da segunda categoria dependem só de você.

Acima de tudo, você só precisa do suficiente. Você só precisa de dinheiro suficiente, tempo suficiente, coragem suficiente e assim por diante. E quanto é o suficiente? Depende da sua meta e cabe a você decidir.

Mas não se preocupe com o que não tem. Quando você abre mão de todas as coisas das quais não precisa, muitas outras coisas se tornam automaticamente muito mais fáceis.

A competência é sua segurança

Ninguém mais será responsável por você ou se interessará tanto pelo seu bem-estar quanto você mesmo. Você pode criar a própria segurança em um emprego convencional ou trabalhando por conta própria.

Tal qual os “Experimentos de Vida”, de Allan Bacon, uma mudança lenta e gradativa pode produzir grandes melhorias se realizada sistematicamente com o tempo.

Algumas pessoas acreditam que o trabalho autônomo seja arriscado, mas o verdadeiro risco está em ter sua segurança dependendo de uma fonte externa. Não se limite a escapar de algo, escape para algo.

Pós-graduação

Relacione sua educação com o que você realmente deseja fazer quando concluir seu programa. Não use o programa de pós-graduação, ou qualquer outro curso, como uma forma de evitar a vida.

Só faça o curso se tiver uma boa razão para isso. Grande parte da educação superior consiste em aprender como tirar boas notas. Trata-se de uma habilidade essencial, mas você também pode aproveitar para aprender outras coisas.

Não importa como se sente em relação a uma instituição de ensino superior, leve em conta alguma outra forma de aprendizado alternativo para ampliar seu conhecimento.

O poder do seu pequeno exército

Pondere com cuidado como você pode ajudar as pessoas a obter o que elas querem. Se sua campanha inspirar os outros ou satisfizer uma necessidade importante, você está no caminho certo.

Crie pelo menos três maneiras pelas quais seus seguidores poderão se conectar com você, como um blog com feed RSS, um perfil em um site de relacionamento social ou um evento presencial.

Comunique-se em, pelo menos, dois veículos. Por exemplo, se escrever um blog, complemente os posts escritos com um podcast ou mensagem de vídeo ocasional. Peça diretamente que as pessoas se unam ao seu exército e depois peça ajuda específica.

Determine uma meta: dentro dos próximos x meses, terei y novos seguidores no meu pequeno exército.

A jornada das finanças pessoais

Dinheiro e felicidade se correlacionam até certo ponto, mas não muito depois desse ponto. O seu comportamento em relação ao dinheiro deve se alinhar aos seus valores. Pense em “investir em si mesmo” gastando mais em experiências de vida do que em “coisas”.

Um bom programa de investimento também inclui investir nos outros. Não é uma questão de culpa, mas de gratidão.

O que eles dizem sobre os vencedores

Hugh MacLeod, artista em período integral e autor de “Ignore a Todos!”, afirmou: “Se você quiser fazer muitas pessoas odiarem você, tudo o que precisa fazer é ganhar muito dinheiro fazendo algo que adora”.

Também é possível substituir “ganhar muito dinheiro” por várias outras frases que exprimem algum tipo de sucesso:

  • “tudo o que precisa fazer é se divertir muito”;
  • ”tudo o que precisa fazer é ajudar muitas pessoas”;
  • “tudo o que precisa fazer é ser melhor que os outros”.
  • “tudo o que precisar fazer é ser feliz”

Uma coisa é certa: ao se dedicar a uma jornada não convencional, você chamará atenção e atrairá críticas. E, se tiver sucesso na sua missão, pode esperar muito mais atenção e críticas.

Algumas pessoas adoram falar mal dos vencedores. São como vampiros sugadores de energia – elas não contribuem com nada positivo para o mundo, mas adoram atacar e tentar sugar a vida dos outros.

A visão de mundo dessas pessoas se baseia em uma perspectiva de escassez, na qual ganhar e perder é visto como um jogo de soma zero. O simples fato de você estar ganhando não implica que alguém deva perder, mas nem todo mundo entende isso.

Pessoas autoconfiantes e focadas muitas vezes são rotuladas como arrogantes por pessoas destituídas dessas qualidades. De acordo com a perspectiva da escassez, os vencedores são vistos com desconfiança porque “devem” ter tirado algo de alguém para chegar ao topo.

É mais fácil rebaixar os vencedores que tentar se elevar no nível deles. “Grandes espíritos sempre foram violentamente oprimidos por mentes medíocres”, afirmou Albert Einstein, que na infância foi considerado apático e com um desenvolvimento mental mais lento que o normal.

Veja outras coisas que foram ditas sobre vencedores:

  • “Lance Armstrong é uma vergonha para a competição”, Chefe do Tour de France no retorno de Lance em 2009;
  • “O Coldplay é a banda mais insuportável da década”, Jon Pareles, do New York Times;
  • “Não gostamos do som deles e a guitarra não tem nada a ver”, Decca Recording Company ao rejeitar os Beatles em 1962;
  • “Os rabiscos grotescos de uma criança apresentam uma ingenuidade, uma simplicidade que provoca sorrisos, mas os excessos dessa escola são nauseantes e repugnantes”, Emile Cardon sobre Monet, Renoir e os outros Impressionistas

É interessante saber o que as pessoas dizem, mas isso não significa que você precisa deixar que elas o impeçam de tentar atingir suas metas. Quando começar a atrair vampiros, parabéns: você está no caminho certo. Não desista. Nós contamos com sua determinação.

A busca da abundância e a exclusão radical

Você provavelmente poderá ter o que quiser, mas talvez não ao mesmo tempo. A exclusão radical é o processo de eliminar o desnecessário ou até abrir mão de quase tudo por um período.

Criar uma lista de coisas para deixar de fazer normalmente ajuda a eliminar várias horas de tarefas no decorrer da semana. Perguntar-se “Qual é a pior coisa que pode acontecer se eu não fizer isso?” pode ajudá-lo a se sentir melhor quando eliminar uma obrigação.

Depois de eliminar o desnecessário, comece a se abrir a tudo o que sempre quis fazer. Não se trata de um paradoxo, mas sim de uma vida de abundância.

Aventuras econômicas

A maioria das pessoas tem, pelo menos, um lugar que gostaria de conhecer “algum dia”. Poupando apenas dois dólares por dia, normalmente é possível chegar lá em dois anos ou menos.

Trabalhar em qualquer lugar do mundo raramente envolve sentar-se na areia com o laptop. Não é para qualquer um e nem sempre é fácil – mas, para muitos, vale muito a pena.

Como acontece com a maioria das coisas na vida, se escolher levar a sério a ideia de viajar, você encontrará maneiras alternativas de atingir praticamente qualquer meta que determinar.

O conceito do travel hacking ajuda a reduzir custos e permite experiências mais interessantes do que o planejamento convencional de viagens. O seu estilo particular de viagem é melhor do que a ideia de diversão e aventura de qualquer outra pessoa.

Descubra o que você gosta e estruture suas viagens de acordo com suas preferências.

Notas Finais

Seja grato por tudo de bom que você já fez no passado, mas mantenha em mente que o futuro pode ser ainda melhor. Concentre-se nisso. Aumente a porcentagem do trabalho no seu legado em relação às atividades improdutivas ou até mesmo em relação ao mero “trabalho adequado”.

Adotar uma métrica contínua pode ajudá-lo a se concentrar no que mais importa. Acorde no meio da noite com boas ideias. Compartilhe-as com o mundo.

Dica do 12’

Leia também, do mesmo autor, o microbook “A Arte da Não Conformidade” e aprenda a estabelecer metas radicais, trabalhar por conta, realizar a viagem dos sonhos de forma econômica e viver todos os dias como uma constante aventura!

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Chris Guillebeau é um autor, blogueiro e palestrante americano. Sendo o responsável pela redação deste livro, ele é marcado pela iniciativa de trazer livros não convencionais, além de organizar a Cúpula Mundial de Domin... (Leia mais)