O Guia do Pai Rico: O Negócio do Século XXI Resumo - Robert T. Kiyosaki

Aprenda a aprender de casa! Para você usar o tempo a seu favor! REDUZIMOS A ASSINATURA EM 30%!

Oferta por tempo limitado!

4367 leituras ·  4.7 avaliação média ·  1478 avaliações

O Guia do Pai Rico: O Negócio do Século XXI

O Guia do Pai Rico: O Negócio do Século XXI Resumo
Carreira & Negócios

Este microbook é uma resenha crítica da obra: 

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 8550800856; 978-8550800851

Também disponível em audiobook

Resumo

As regras mudaram

Ter um bom emprego é tão comum que muitas pessoas acham que é normal. Mas não é! O emprego é uma forma social de trabalho que só se tornou regular na Era Industrial, quando a produção em massa exigiu mão de obra padronizada. Antes, na Era Agrária, a maior parte das pessoas era empreendedora. O rei não pagava as pessoas, ao contrário, essas pagavam, ao rei, impostos para poderem trabalhar em suas terras. Sendo assim, as pessoas eram empresárias com pequenas empresas.

Kiyosaki insiste que um dos principais motivos pelos quais a maior parte das pessoas não atinge o sucesso é que elas pensam com a mentalidade da Era Industrial, que prevaleceu em parte da Idade Moderna e perdurou até o século XX. Agora, vivemos a Era da Informação e as regras mudaram.

No século XX, era considerado um bom conselho ir à escola, tirar ótimas notas e conseguir um bom emprego. Já no século XXI, mesmo as grandes empresas correm o risco de se tornarem obsoletas e falirem. E a única forma de você encontrar segurança financeira é abrindo seu próprio negócio.

O século XX permitia que pessoas que tivessem uma mentalidade de empregados prosperassem durante boa parte da vida. O século XXI pede que as pessoas tenham mentalidade de empresários. Para isso, você precisa assumir o controle da sua fonte de renda. A única forma de você adquirir um futuro sólido é se você mesmo o criar.

O lado positivo da crise

Durante uma crise existem mais oportunidades para exercitar a criatividade, pois os caminhos tradicionais não levam mais aos mesmos resultados. Desse modo, somos chamados a sair da zona de conforto e ousarmos trilhar caminhos distintos para alcançar novos objetivos, aprendendo a lidar com as novas adversidades.

Grandes empresas como a Microsoft e a Disney surgiram em períodos de recessão. A crise faz emergir a fortaleza dos fracos. “Em épocas de fraqueza os fortes emergem”. Mas não se trata de um passe de mágica. É necessário esforço. Por isso, o autor faz duas perguntas cruciais: 1ª: você está disposto a perseguir com obstinação seus sonhos? 2ª: O que exatamente você vai fazer?

Quadrante cashflow

Kyiosaki sistematizou suas ideias sobre mentalidade financeira em um quadrante formado por quatro letras. Do lado esquerdo estão as letras “E” e “A”. Do lado direito do quadrante estão as letras “D” e “I”. “E” significa empregado, “A” autônomo ou pequenas empresas, “D” dono de uma empresa e “I” investidor.

A maior parte das pessoas no planeta vive no lado esquerdo do quadrante, principalmente na letra E, enquanto apenas uma pequena parcela vive no lado direito. Contudo, é nas letras “D” e “I” onde está a liberdade financeira.

Para adquirir liberdade financeira não basta ganhar mais dinheiro. Na verdade, é muito comum pessoas aumentarem suas rendas e depois voltarem a perder tudo. A maior parte dos ganhadores de loteria, aqueles que ganham milhões, perdem tudo em poucos anos.

Para criar riqueza verdadeiramente genuína, o principal não é ganhar mais dinheiro, mas mudar de mentalidade. É como se você tivesse que mudar de endereço. Imagine que você mora em uma das letras do quadrante: para criar riqueza genuína você terá que mudar de letra, ou seja, mudar de endereço.

Não adianta apenas mudar de emprego. Se não houver uma mudança de mentalidade, mesmo os altos executivos continuarão a viver como empregados. E não é fácil sair do lado esquerdo do quadrante, pois nossa sociedade nos treina para sermos empregados, para vivermos no lado esquerdo do quadrante.

Algumas pessoas ainda caem na armadilha de sair do quadrante E para o quadrante A. E acham que exercendo uma atividade autônoma adquirirão liberdade, mas isso é uma armadilha. A única diferença entre a letra A e a E, é que, enquanto empregado, você culpava seu chefe por não ter o trabalho que queria; agora, quando quer culpar alguém, você é o próprio chefe.

Os valores financeiros essenciais

Seus valores financeiros não são resultados do seu ambiente externo. Não dependem essencialmente da economia, de sua classe social, ou de sua escolaridade. Seus valores se relacionam muito mais às suas fortalezas e fraquezas, aquilo que realmente o move.

Os valores do quadrante 'E'

Quem vive no quadrante superior esquerdo, ou seja, na letra E, tem como valor fundamental a segurança. São pessoas que não se arriscam e recuam diante da possibilidade de perder ou fracassar. Ironicamente, essas pessoas são as que estão em situação mais insegura, pois dependem de um emprego que pode desaparecer a qualquer instante. A frase típica de quem está nesse lado do quadrante é: “procuro um emprego seguro, com bom salário e excelentes benefícios”.

Osvalores do quadrante 'A'

“Se você quer algo bem feito, faça você mesmo”. Essa é a frase do quadrante A. Se houvesse uma música que fosse seu o lema, seria “My Way”. As pessoas desse quadrante saíram do E para o A em busca de independência. Nesse quadrante estão microempresários, vários profissionais liberais como médicos e contadores que preferem trabalhar por conta própria a ter que receber ordens em um hospital ou escritório. Também estão nele especialistas e consultores. O valor fundamental do quadrante A é independência. Ironicamente, quem está nesse quadrante depende de uma jornada regular de trabalho.

Para pular do quadrante A para o D é necessário um “salto quântico”. E isso não tem nada a ver com escolaridade. No mundo real, os estudantes que tiravam nota 10 no colégio muitas vezes trabalham para os estudantes que tiravam nota 8. E os estudantes que tiravam nota 9, trabalham para o governo.

Osvalores do quadrante 'D'

Um grande desafio para o quadrante A é que você tem uma pressão constante para ser cada vez melhor em sua área. Na verdade, você muitas vezes se cobra a ser o melhor do seu setor quando está no quadrante A. No quadrante D, isso não é importante. A frase típica do quadrante D é: “procuro os melhores talentos para se juntarem a minha equipe”. Se você está no quadrante A, provavelmente você é o melhor da sua equipe. Já se você for do quadrante D, é possível que você seja o que possui menos especialidade de sua equipe. No quadrante D, o importante é construir uma equipe competente.

Osvalores do quadrante 'I'

Um investidor pensa em termo de retorno. A frase típica desse modelo mental é: “qual é meu retorno sobre os investimentos? ”. Nesse quadrante, a liberdade financeira é a circunstância mais valorizada. Investidores adoram a ideia do dinheiro trabalhando para eles em vez de eles próprios terem de trabalhar para ganhar dinheiro. Também são palavras típicas de investidores: “estou recebendo 20% de retorno sobre meus investimentos”; “quero ver os números da empresa”; “quanto de despesas diferidas está envolvido na manutenção da propriedade?”.

Se você quer liberdade financeira, você não precisa de um novo emprego, mas precisa mudar de endereço. Sair do lado esquerdo e ir para o lado direito do quadrante Cashflow. Vá para o outro lado do gráfico. Mas, às vezes, você pode achar que se mudou, mas ainda está com a velha mentalidade. Por exemplo, se você vai investir em imóveis e está com os valores do quadrante A, pode achar que o setor imobiliário não é bom porque você precisará limpar sanitários. Enquanto, no mesmo setor, alguém do quadrante D pensará em contratar uma ótima empresa de manutenção.

A mente de um empreendedor

Um empreendedor é essencialmente alguém que tem coragem e que faz o capital fluir. Você não precisa levantar capital para criar seu negócio, o capital já foi levantado. Seu papel é fazê-lo fluir. E você pode fazer isso de três formas. Primeiro, como empreendedor: fazendo os clientes comprarem seus produtos. E, se for dono de uma empresa, deve fazer seus funcionários renderem no mínimo dez vezes do que você investiu neles. Quando tiver feito isso, os investidores darão o tanto que você precisar.

Como empresário, o que você mais fará é levantar capital. Mas primeiro monte seu negócio. O capital já foi levantado para você, seu papel agora é fazê-lo fluir. Por isso, o marketing em rede é um ótimo negócio. Você já tem uma empresa, agora tem de construir sua rede.

Assuma o controle de sua vida

Para ter liberdade financeira e produzir riqueza genuína, você não precisa de dinheiro. Em quatro anos, Kiyosaki deixou de ser um sem-teto e se tornou um milionário. O que você precisará é de um sonho, determinação, desejo de aprender rapidamente e a compreensão de qual setor do quadrante Clashflow você está operando.

O quadrante D é um ótimo espaço para gerar riqueza genuína. Mas há um problema: é necessário um capital inicial. Além de ser muito arriscado, já que 90% das novas empresas vão à falência antes de completarem cinco anos. Por isso, o marketing em rede é o negócio do século XXI. É necessário um baixo capital inicial e há uma alta possibilidade de gerar renda passiva, ou renda residual, que é quando o dinheiro flui mesmo que você não faça nada.

Não é sobre renda - é sobre os ativos que geram renda

Muitas vezes, os conceitos de “ativo” e “passivo” são confundidos. Se não fizer dinheiro, não é um ativo, é um passivo. Ativo é quando você ganha dinheiro mesmo que não trabalhe. Ganho de renda é quando você ganha dinheiro por algum trabalho ou venda que faça. Fluxo de caixa é quando você ganha dinheiro independentemente do que faça.

Por exemplo, se você comprar um imóvel e revendê-lo por um ótimo preço, isso não é um ativo. Pois você não receberá nada daquele imóvel após vendê-lo, e, antes de vendê-lo, você não ganhava nada com ele. Ao contrário, gastava com manutenção. Então esse imóvel é um passivo. Contudo, se em vez de vender, você alugar, isso é um ativo. Pois você ganhará dinheiro todos os meses. Imagine que você tem uma vaca e a vende para o açougue, isso é passivo. Já se você vender apenas seu leite, isso é um ativo.

Desse modo, o marketing de rede não é sobre ganho de capital apenas, mas principalmente sobre fluxo de caixa. É sobre construir ativos que gerarão renda para você, pois você terá uma rede de colaboradores que fará com que você ganhe continuamente, não apenas dinheiro, mas vários outros ativos que veremos agora:

  • Ativo 1 – Educação no mundo empresarial real

Há três tipos de educação para se tornar bem-sucedido. A acadêmica, onde aprenderá a ler, escrever etc. A profissional, onde aprenderá a se comportar em determinado emprego. E a financeira, onde aprenderá como ganhar dinheiro.

No marketing em rede, você terá educação financeira. Aprenderá a partir do mundo empresarial real. Com pessoas que o estimularão continuamente, pois o sucesso delas está vinculado ao seu sucesso. Quanto mais você ganhar, mais elas ganham. É uma relação direta. Você será estimulado a desenvolver gestão financeira, estabelecimento de metas, administração do tempo, superação da rejeição, comunicação, superação de medos, dúvidas e inseguranças. Enfim, você aprenderá as habilidades para ser um empresário.

  • Ativo 2– Um caminho lucrativo para o desenvolvimento real

Você terá uma equipe te apoiando rumo ao seu desenvolvimento pessoal. Todos nós temos, em nosso interior, um vencedor e um perdedor. No marketing de rede, sua equipe estimulará constantemente seu lado vencedor. Habilidades importantes como seguir em frente e manter o foco serão constantemente estimuladas.

  • Ativo 3– Um ciclo de amigos que compartilha seus sonhos e valores

Se você deseja ficar rico, precisa criar uma rede de contatos com aqueles que são ricos ou que podem ajudá-lo a enriquecer. Sua renda tende a ser aproximadamente igual a renda média dos seus cinco amigos mais próximos.

  • Ativo 4– O poder de sua própria rede

O poder não está no produto, está na rede. Seu produto pode ser o melhor do mundo, mas, ainda assim, isso não é o mais importante. Ter uma rede que distribua seu produto é que fará seu negócio ser bem-sucedido. É a Lei de Metcalfe, segundo a qual “o valor econômico de uma rede é igual ao número de usuários da rede ao quadrado”. Uma empresa de marketing de rede é genuinamente oriunda da Era da Informação. Nesse negócio, o mais importante não é vender, mas conseguir comunicar sua ideia e criar uma rede.

  • Ativo 5– Um negócio duplicável, totalmente escalável

“A chave do sucesso em vendas é o que você tem condições de fazer. A chave do sucesso no marketing em rede é o que você pode duplicar”. E, para isso, em vez de treinar para se tornar um palestrante e apresentador especialista, você usa as ferramentas de negócios fornecidas por sua empresa para fazer as apresentações por você.

Você precisará das habilidades do Ativo 1: autoconfiança, suportar rejeição, comunicar-se, ser um contador de histórias, importar-se com as pessoas etc.

  • Ativo 6– Habilidades incomparáveis de liderança

A liderança genuína é a capacidade de falar diretamente com o coração das pessoas. Você será treinado nessa habilidade no marketing de rede. O dinheiro flui para as empresas que tem os melhores líderes. As empresas que esqueceram de como contar a própria história saem do mercado.

  • Ativo 7– Um mecanismo para criação de riqueza verdadeira

A riqueza é a capacidade de sobreviver certo número de dias à frente. Pergunte a si mesmo: se eu parar de trabalhar hoje, quanto tempo sobreviverei financeiramente? Sua resposta é igual a sua riqueza nesse momento.

Para criar riqueza verdadeira, Kiyosaki indica quatro passos: 1º: criar seu próprio negócio; 2º: reinvestir no negócio;3º: investir em imóveis; 4º: deixar os ativos comprarem seus luxos, entendendo por luxo tudo aquilo que você deseja mas não precisa.

  • Ativo 8 – Os grandes sonhos e a capacidade de vivenciá-los

No marketing em rede você terá um treinamento constante para ter grandes sonhos. Para isso, comece a fazer a pergunta: “quanto posso pagar por isso?”. Dessa forma, você treina seu cérebro a se programar para grandes coisas e para planejar. Apague frases do tipo: “não posso pagar por isso”, “isso é muito caro para mim” etc.

Há cinco tipos de sonhadores. O primeiro é aquele que vive somente no passado. O segundo tipo é o que só tem sonhos pequenos. Há um terceiro tipo que alcança seus sonhos, mas fica entediado. O quarto tipo é o dos que sonham grande, mas que, sem planejamento, acabam sem nada. E o quinto tipo é os que sonham grande, realizam e sonham mais ainda. Você será estimulado a ser do quinto tipo no marketing de rede.

Um negócio em que as mulheres se destacam

O marketing de rede é um bom negócio para mulheres por ser baseado em comunicação e relacionamentos. E, historicamente, as mulheres foram treinadas a serem melhores nessas duas áreas.

Escolha com sabedoria

Escolha sua empresa não pela política de lucros, mas pela proposta de educação empresarial dessa empresa, ou seja, escolha uma empresa que se preocupa com habilidade de negócios tanto quanto com o lucro. Conheça os líderes dessa empresa, analise se são exemplos de inspiração para você. E, claro, conheça os produtos.

O que é preciso

É preciso um plano quinquenal. Ou seja, saber que você poderá ter renda a partir de hoje, mas que será realmente bem-sucedido depois de aproximadamente cinco anos. Nos primeiros cinco anos, 90% das empresas fracassam. Você precisará de aproximadamente 10 mil horas de trabalho para atingir o sucesso. Foi aproximadamente esse tempo que demorou para Robert e Kim Kiyosaki deixarem de ser sem-teto para serem milionários.

Viver a vida

O que vai fazê-lo rico não são os ativos, os imóveis ou o trabalho duro, mas seu conhecimento sobre ativos, imóveis e trabalho duro. O conhecimento é o que o faz rico. Não o conhecimento acadêmico, mas o conhecimento financeiro. E há quatro parâmetros para você medir sua inteligência financeira:

  • Saber como fazer mais dinheiro: quanto mais dinheiro você fizer, maior o indício de que você tem de uma inteligência financeira alta.
  • Saber proteger seu dinheiro: se você e outra pessoa possuem o mesmo lucro mensal, mas você paga 20% de imposto e essa pessoa paga 40% de imposto, isso é um indício de que você possui mais inteligência financeira.
  • Saber fazer um orçamento é um ótimo indicador de sua inteligência financeira: se você não souber fazer um orçamento não importa o quanto ganhe, você poderá ficar em apuros.
  • E, por último, saber alavancar seu dinheiro: quanto mais você fizer seu dinheiro render, maior sua inteligência financeira.

Mas lembre-se: o objetivo do marketing de rede não é você ter mais dinheiro, nem ter mais liberdade. O real objetivo é você poder viver uma vida magnífica. Há basicamente três tipos de pessoas: as que vivem com medo, as que vivem com raiva e as que vivem com frustração. O objetivo do marketing em rede é você ter uma vida abundante, com alegria, paz e contentamento.

Notas finais

O marketing de rede, além de tudo que foi dito, é também uma forma de aquisição de riqueza mais justa que as anteriores. É um modelo democrático no qual todos podem participar, sem pré-requisitos excludentes. A desigualdade social é uma das principais causadoras da violência. Ao viabilizar o bem-estar financeiro da humanidade, o marketing em rede colabora para a paz mundial. Por isso, esse é o negócio do futuro.

Dica do 12': Sem compromisso algum, te convidamos a conhecer no mínimo três empresas de marketing de rede nos próximos três meses. Que tal? Bem-vindo ao século XXI!

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário: