O Gerente Minuto Resumo - Spencer Johnson

Aprenda a aprender de casa! Para você usar o tempo a seu favor! REDUZIMOS A ASSINATURA EM 30%!

Oferta por tempo limitado!

4595 leituras ·  4.5 avaliação média ·  1702 avaliações

O Gerente Minuto

O Gerente Minuto Resumo
Carreira & Negócios

Este microbook é uma resenha crítica da obra: The One Minute Manager

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 0688014291, 978-0688014292

Também disponível em audiobook

Resumo

Um livro compreensível, fácil de se ler e bem intuitivo, que mostra as três principais técnicas para gerenciamento que você pode aplicar em sua vida e em seu empreendimento. Para deixar tudo ainda mais fácil de compreender, o autor ainda associa e inclui diversos estudos de comportamento, fazendo com que todas as práticas possam ser bem fundamentadas para aplicação.

Os autores aqui são Kenneth Blanchard, um homem com mais de 40 anos de experiência no mundo do empreendedorismo e da gestão, assim como Spencer Johnson, um escritor estadunidense, conhecido principalmente pelo seu livro motivacional "Quem Mexeu no Meu Queijo?". Saiba o que esses homens têm a te ensinar nos próximos 12 minutos.

Comece agora mesmo a aplicar a ‘gestão-minuto’

Você pode começar a utilizar as técnicas de ‘gestão-minuto’ imediatamente. Não precisa esperar até que as entenda completamente e que saiba exatamente como elas devem ser aplicadas em sua organização. De fato, a melhor maneira para se familiarizar e entender como elas podem trabalhar para você, é começar a usá-las agora. Começar a trabalhar com elas será a maneira mais efetiva de adaptá-las à sua organização e, uma vez que você ensinou a outros sobre o funcionamento, eles podem te ajudar a tornar o processo regular e eficaz.

Um gerente precisa estar constantemente avaliando e melhorando sua equipe e seus procedimentos, e o programa de ‘gestão-minuto’ facilita esse processo. Você irá aprender como desenvolver objetivos eficazes para si mesmo e seu time, que assegurarão que toda sua organização esteja sempre crescendo. Essas metas irão te proporcionar uma maneira quantitativa de medir o sucesso de suas novas técnicas.

Seguindo esse programa, você vai aprender a importância de elogiar aqueles que estão entregando bons resultados dentro do seu time, que irão, então, desenvolver-se para continuar o bom trabalho e merecer o reconhecimento por suas realizações. E quando alguém cometer um erro, você também será capaz de expressar seus sentimentos sobre isso, mas ainda garantindo a esse alguém que ele é valorizado pela empresa. Isso permitirá que os membros de sua equipe utilizem seus erros como experiência de aprendizado, para ajudá-los a melhorar como funcionários.

O propósito principal das três ferramentas que os ‘gerentes-minuto’ utilizam é o de criar uma comunicação eficaz e constante com aqueles ao seu redor. Uma comunicação melhor é sempre um objetivo positivo e irá te ajudar a ser mais compreensivo. E quanto mais cedo todos adotam a ideia, mais rápido você verá os resultados.

Estabeleça metas

Uma das primeiras ferramentas que você deve utilizar no método ‘gestão-minuto’ é o estabelecimento de ‘metas-minuto’ significativas. Essa prática permite ao gerente e ao funcionário estarem sincronizados em relação ao papel do funcionário e o que deve ser feito para alcançar o sucesso. Como gestor, isso te permitirá definir claramente a responsabilidade de seus empregados e medir o sucesso dos mesmos.

A ideia não é a de ditar as metas dos funcionários, mas discutir suas tarefas juntos e os ajudar a desenvolverem suas próprias metas. Cada meta deve ser brevemente descrita com prazos. Essas descrições não devem possuir mais que um ou dois parágrafos e não devem levar mais que um minuto para serem lidas. Cada ‘meta-minuto’ deve ser acessível aos empregados para que eles possam se referir a ela sempre que precisarem. Eles podem, então, verificar se suas atitudes estão alinhadas a seus objetivos.

Se não estiverem, podem fazer ajustes necessários para voltar ao caminho certo sem precisarem ser lembrados disso.

Isso faz com que os funcionários se gerenciem de maneira eficaz até um certo grau permitido, que é benéfico para ambos. Seus empregados também não devem precisar de muitas metas para alcançar. Uma vez que você explica passo a passo seus papéis e resultados desejados, suas principais responsabilidades englobarão entre três a cinco metas no total. Vocês serão, então, capazes de medir o sucesso por essas metas, porque ambos as entenderão.

Quando você define metas eficazes e comunica a seus funcionários exatamente o que é esperado deles, eles não ficarão surpresos ou desorientados. Você pode precisar oferecer alguma orientação às vezes, mas esse método permitirá que eles se mantenham nos trilhos e que façam ajustes necessários para alcançar seus objetivos.

Dê feedbacks e elogie quando necessário

A próxima ferramenta importante é o “elogio-minuto”. Como visto no tópico anterior, pessoas estão muito mais propensas a entender seus propósitos e perseguir objetivos de negócios, quando você as ensina a estabelecer metas e medir suas ações apropriadamente. Mas a melhor maneira para que elas saibam que estão progredindo é que você comunique isso a elas de maneira clara.

O aspecto do feedback na ‘gestão-minuto’ pode ser desconfortável a princípio, porque, na maioria dos casos, é um novo tipo de comunicação que nem você e nem seu funcionário experimentaram antes. Mas a fim de que o funcionário seja bem sucedido, feedbacks são cruciais. No começo, você vai querer comunicar a seu empregado que o estará observando para reconhecer comportamentos positivos e sucesso. Elogiar alguém por fazer alguma coisa certa encoraja esse comportamento correto e faz com que a pessoa cresça e seja capaz de alcançar seu potencial. Muitos outros estilos de gestão encorajam a procura por erros, mas positividade é muito mais eficaz em fazer com que os funcionários se tornem mais confiantes e animados em relação a seus trabalhos. Funcionários animados e confiantes produzem melhor e se preocupam mais com o negócio como um todo.

Se você não tem certeza por onde começar, pode encontrar pontos para elogiar nas metas que ajudou os funcionários a definir. Mas não elogie apenas por elogiar; é muito importante que seus comentários sejam merecidos e sinceros. Isso significa que o elogio deve acontecer logo que possível, assim que um comportamento positivo acontece, dizendo especificamente o que fizeram de certo. Isso demonstra ao funcionário que você sabe quem ele é, o que ele está fazendo e que você se importa o suficiente para chamar uma atenção positiva e sincera para o que ele faz.

Para que os ‘elogios-minuto’ sejam efetivos, você precisa não somente dizer a seu funcionário o que ele fez de certo, mas também dizer como você se sente com isso. Eles precisam saber que isso faz você feliz e como a atitude deles é útil. A segunda metade do ‘elogio-minuto’ deve ser o encorajamento, para que eles continuem a fazer a mesma coisa. No final do elogio, ofereça um aperto de mão ou faça outro contato físico que os deixe saber claramente que você os apoia. Com essa ferramenta, você pode construir confiança em seus funcionários, o que os levará ao sucesso.

Realinhamento Minuto

Ninguém é perfeito e, assim como você comete erros, seus empregados também irão cometer de tempos em tempos. Elogiar o comportamento positivo é importante, mas lidar corretamente com o comportamento negativo também é igualmente importante. Depois que você estabeleceu metas, quando o funcionário age de acordo e as cumpre, um ‘elogio-minuto’ é o adequado. Mas quando eles cometem um erro ou saem dos trilhos, então uma terceira ferramenta chamada ‘repreensão-minuto’ entra em jogo.

Assim como você precisa elogiar o bom comportamento assim que ele acontece, o desempenho ruim também exige uma resposta rápida. A ‘gestão-minuto’ bem sucedida exige que você responda rapidamente para aproveitar ao máximo cada oportunidade de aprendizado. Quando funcionários estão longe de suas metas, a melhor atitude é redirecioná-los, para que eles possam fazer melhor da próxima vez.

Primeiramente, tenha certeza de que as metas que se aplicam a esse erro estão claramente definidas para eles. Se não estão, desculpe-se e os ajude a esclarecê-las, para que esse erro não ocorra novamente. Se a meta é clara, então você pode repreendê-los.

Assim que o erro acontece, reúna-se com seus funcionários para confirmar os fatos do incidente e explique o que ocorreu. Diga especificamente o que está errado, para que fique absolutamente claro. Então diga para a pessoa como você se sente com o erro - que te chateia ou te incomoda - e como ele pode ter um impacto negativo. Então você pode pausar o momento para que a pessoa entenda a gravidade da situação e de seus erros. A próxima parte da repreensão irá ajudar a encerrar a discussão de maneira positiva.

Deixe que seus empregados saibam que eles são melhores que o erro que cometeram e que você ainda acredita no potencial deles. Deixe claro que você ainda está seguro de suas habilidades e confia neles para corrigir o erro. Também deixe que saibam que você quer que eles sejam bem-sucedidos e que os apoia. Uma vez que a repreensão acaba, o problema também. Repreensões não são exatamente experiências positivas para você ou seu funcionário, mas seguir essa fórmula ajuda a fazer com que sejam uma oportunidade significativa de aprendizado.

Não espere resultados oficiais ou relatórios para tomar uma atitude

Em cada aspecto da técnica da ‘gestão-minuto’, a chave é agir imediatamente para conseguir os resultados desejados. Se você não define metas no mesmo instante, os funcionários não irão saber o que você quer deles ou como eles precisam alcançar resultados, o que é um desperdício de tempo. Deixando as ações de um funcionário, sejam boas ou ruins, acumularem-se por um longo tempo antes de reconhecê-las, pode frequentemente gerar resultados negativos em seu comportamento e mantê-lo longe de alcançar todo seu potencial. Agir com rapidez previne desastres e encoraja o sucesso.

Se você elogiar um funcionário muito depois de sua atitude merecedora, ele pode não compreender qual comportamento específico você quer que ele continue a ter. Haverá, então, uma desconexão entre o que ele fez e porque foi bom e o elogio não será tão eficaz. Elogiando imediatamente, você guia seus funcionários passo a passo no caminho que deseja.

Um exemplo é quando a criança aprende a falar. No começo, você a elogia por simplesmente fazer sons com a boca. Então, o processo de aprendizado continua, você para de aplaudir os sons e guarda os elogios para palavras formadas. Com o tempo, a criança já está falando frases inteiras. Se você tivesse esperado até que a criança falasse frases inteiras para elogiar, poderia ter levado muito mais tempo para que ela conseguisse. Então, o elogio imediato acelera o processo de aprendizado e melhorias dos funcionários.

A mesma coisa acontece em relação à repreensão. Se você deixa questões se desenvolverem até que você tenha uma lista de coisas para dizer sobre o que um funcionário tem feito de errado, a experiência pode rapidamente se tornar perturbadora. Mesmo se acontecesse de maneira suave, seria muito desanimador para um funcionário e ele pode ter dificuldades para identificar exatamente o que fez de errado, porque tudo aconteceu há algum tempo. Como alternativa, a repreensão imediata mantém os feedbacks negativos em doses pequenas e ajuda a guiar o comportamento do empregado, evitando que mais erros aconteçam.

Preocupe-se com as pessoas e com os resultados para ser um gestor eficaz

Gestão pode ser um tópico confuso, porque há uma série de pontos de vista conflitantes sobre o que funciona e o que não funciona. Não há dois gerentes exatamente iguais, mas muitos seguem planos similares para alcançar seus objetivos. Algumas pessoas acreditam que a gestão cuida de números e resultados alcançados, mesmo que isso signifique ser duro com seus funcionários e fazê-los infelizes. Enquanto alguns gestores podem achar isso eficaz, seus funcionários são mais propensos a discordar. Esse tipo de gestor não está se comunicando de maneira competente ou sequer se importando com sua equipe.

Outro tipo comum de gestor é o tipo bondoso e apoiador, que está tão preocupado com as pessoas que os números e resultados são negligenciados. O lucro sofre porque o gestor não quer impulsionar as pessoas para não tornar as coisas difíceis para elas. Enquanto esses gestores certamente possuem funcionários mais felizes, que podem defender o método, seus superiores, que provavelmente estão mais preocupados com os números, possuem uma opinião diferente. Se um negócio não está lucrando o que poderia, então as técnicas da gerência utilizadas provavelmente precisam ser melhoradas.

Cada um desses diferentes gestores está fazendo alguma coisa certa, mas também deixando passar alguma coisa importante. Os melhores gerentes são capazes de encontrar um equilíbrio entre cuidado com as pessoas e a procura por resultados, que fornece o balanço necessário para ter sucesso em ambas as categoria. Ao cuidar das pessoas e demonstrar que elas são importantes, um gestor está fortalecendo e desenvolvendo essas pessoas para serem membros mais eficazes da organização, tornando-as, então, responsáveis por questões importantes.

Pessoas que sabem que são importantes para você levarão suas prioridades a sério. Os resultados que você quer alcançar serão objetivos importantes para elas também. Esses funcionários se tornarão ativos que aumentam o valor da empresa e melhoram os lucros e resultados a cada vez que são medidos. Quando as pessoas sentem que são importantes, trabalham duro e melhor para alcançar resultados significativos.

Notas finais:

A ‘gestão-minuto’ significa definir metas, elogiar realizações e comportamentos positivos e repreender funcionários quando eles cometem erros. Aplicando essas três excelentes técnicas de gerenciamento, você pode desenvolver uma cultura voltada para o sucesso dos resultados, que irá alcançar cada nível de sua organização. O truque é se lembrar que você está lidando com pessoas e que elas precisam sentir que são importantes para você. Mas, ao mesmo tempo, resultados são igualmente importantes e seu pessoal deve entender isso também. Essas técnicas irão te ajudar a comunicar essa importância a seus funcionários.

E o mesmo vale para seus outros relacionamentos e interações. Você não só pode utilizar esses métodos em sua casa e vida pessoal, como também pode descobrir que outras pessoas com as quais você compartilhou essas técnicas estão fazendo o mesmo. Metas, repreensões e elogios são motivadores comportamentais poderosos que podem ajudar você e àqueles ao seu redor a desenvolver hábitos positivos. Esses hábitos nos mantêm constantemente conscientes sobre o que é mais importante e sobre como precisamos nos comportar para alcançar isso.

Você pode ficar surpreso sobre quanta diferença esses métodos podem gerar. Essa é uma das maneiras mais eficazes e econômicas para desenvolver seu pessoal e seus processos. Investir tempo e esforço em seus relacionamentos pode torná-lo um comunicador e um gestor mais eficaz.

Dica do 12': Se você gostou deste título e quer continuar se aperfeiçoando como gestor, recomendamos também o nosso microbook baseado em High Output Management, de Andy Grove. Confira!

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Kenneth Hartley Blanchard é um autor americano e especialista em gestão. Sua extensa carreira de escritor inclui mais de 60 livros publicados, a maioria dos quais são obras co-escritas. Seu livro mais bem sucedido, The One Minute Manager, vendeu mais de 13 milhões de cópias e foi traduzido para muita... (Leia mais)

Spencer Johnson é um escritor estadunidense, mais conhecido por seu livro motivacional de 1998 denominado Quem Mexeu no Meu Queijo? Johnson nasceu em Dakota do Sul e formou-se em psicologia pela Universidade da Califórnia em 1963. Em seus últimos anos, viveu no Havaí. Spencer Johnson também editou em parceria... (Leia mais)