Negócios com propósito - Resenha crítica - Anderson Rodrigues
×

Novo ano, Novo você, Novos objetivos. 🥂🍾 Comece 2024 com 70% de desconto no 12min Premium!

QUERO APROVEITAR 🤙
63% OFF

Operação Resgate de Metas: 63% OFF no 12Min Premium!

Novo ano, Novo você, Novos objetivos. 🥂🍾 Comece 2024 com 70% de desconto no 12min Premium!

288 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

Negócios com propósito - resenha crítica

Negócios com propósito Resenha crítica Inicie seu teste gratuito
Carreira & Negócios

Este microbook é uma resenha crítica da obra: Negócios com propósito: impacto e lucro lado a lado: como criar empresas com propósito, obter resultados e contribuir para um mundo melhor

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-65-5544-442-1

Editora: Gente

Resenha crítica

A infelicidade no trabalho

Todos os dias, uma quantidade enorme de pessoas acorda sem motivação para o trabalho. Elas despertam cedo, se veem no espelho e querem se deitar novamente. Mas, ainda assim, precisam lavar o rosto e ir em frente. São infelizes porque não enxergam no que fazem algo que dignifique a alma.

Quase ninguém gosta das manhãs de segunda. As pessoas torcem para que acabe rápido. A sexta é um dia comemorado, porque nela, finalmente, o trabalho acabou. Há uma trégua de dois dias. Se você se identificou, não é o único. As pesquisas mostram que o índice de infelicidade no trabalho é alto.

Essas mesmas pesquisas mostram que a principal razão é a falta de conexão com um propósito de vida. As pessoas estão incomodadas, mas não têm coragem de pedir demissão e buscar algo que faça mais sentido. Temem a rejeição da família e da sociedade. Essa é uma herança cultural que contribui para a ansiedade da sociedade contemporânea.

O poder do propósito

Na contramão de quem vive a rotina sem propósito, há outro tipo de profissional. Esse, reconhece a importância de abrir mão da melhor remuneração, ainda que temporariamente, para se dedicar a criar um mundo melhor. É o perfil de quem sabe que cumprir uma missão de vida traz uma sensação única.

Uma empresa pequena que luta pela preservação do meio ambiente é mais admirável do que uma grande corporação que lucra milhões com desmatamento. A maior parte das pessoas que pensa em contribuir para um mundo melhor quer fazê-lo fora do local de trabalho. No entanto, há formas de realizar isso empreendendo.

É possível trabalhar em algo que fará bem para si e para o mundo, dedicando tempo a isso e ganhando bem. Anderson conta que, embora ganhasse o salário da empresa empregadora em dia, isso não era o suficiente. Tinha uma inquietação interna que daria origem à sua futura empresa, Vida Veg.

Criando o produto que gostaríamos de consumir

Todos os dias, lidamos com problemas que poderiam ser solucionados com produtos que ainda não existem ou que até já estão no mercado, mas ainda são incapazes de resolver os problemas sociais e ambientais que enfrentamos. 

Por outro lado, há os que se dedicam a contribuir para um mundo melhor com ações voluntárias, mas não o fazem no trabalho. Essa escassez de produtos e falta de dedicação das pessoas foi o que moveu Anderson quando ele se tornou vegano. Ele sentia falta de produtos do gênero que fossem gostosos e acessíveis.

Originalmente, ele usava só o seu tempo livre em campanhas de conscientização sobre o assunto. No entanto, ele percebeu que não era o suficiente. Por isso, criou a Vida Veg, uma empresa que oferecia o tipo de produto que gostaria de consumir. A marca se conectava com o propósito de salvar animais e contribuir com a sustentabilidade do planeta.

As dificuldades do empreendedorismo

Empreender para concretizar um propósito é uma tarefa que tem suas dificuldades. Isso inclui a falta de recursos financeiros e a experiência para empreender. Muita gente tenta criar uma empresa, mas falha por ausência da base técnica e comportamental que a rotina empresarial exige.

O cenário do Brasil também traz dificuldades. Aqui, os empreendedores enfrentam uma carga tributária complexa e um nível de burocracia alto. Outro problema é a dificuldade de conseguir crédito. A falta de garantia, a falta de um fiador e a taxa de juros alta são entraves. Há também uma falta de educação empreendedora no país.

Anderson defende que essas razões não devem nos fazer desistir. O empreendedorismo é um protagonista na mudança de vida das pessoas, principalmente quando aliado a um poderoso propósito. É uma tarefa que requer coragem, mas seus frutos são aproveitados pela sociedade por muito tempo.

Sucesso não tem a ver com remuneração

A maior parte das pessoas troca seu tempo por dinheiro. Não há propósito ou razões de trabalho. Uma minoria, por sua vez, sente que contribui com um mundo maior. Parte da razão é o fato de as últimas gerações terem que decidir qual carreira seguir muito cedo, ainda perto dos 18 anos.

O fator decisivo na escolha é quase sempre o dinheiro, como se só ele trouxesse realização. Essa escolha é direcionada pelos pais. É como se o dinheiro promovesse realização e felicidade. Hoje, há muita gente endinheirada e infeliz. Para o autor, sucesso não tem a ver com remuneração, e sim, com legado positivo.

A verdadeira realização surge quando o trabalho se relaciona com o propósito. A missão não é achar a função que trará mais dinheiro, mas descobrir como fazer o que dá prazer também lhe dar dinheiro. A satisfação dá pistas sobre qual é o seu propósito. Sucesso é sobre o quão bem você serve à sociedade com seu trabalho.

Encontrando o seu propósito

O propósito é a nossa função nesta encarnação na Terra. Ele está a serviço da evolução da humanidade, algo maior do que nós mesmos. Conhecê-lo é saber qual é o seu lugar no planeta. O autor usa uma definição de propósito que vem da filosofia japonesa “ikigai”. Ela se divide em três partes:

  • Encantar. São as coisas que você faz bem.
  • Amar. São as tarefas que lhe fazem sentir prazer.
  • Servir. São tudo aquilo que o mundo precisa para melhorar e que você pode fazer.

Propósito é a mistura dessas três ideias. É servir as pessoas com sua missão de vida, encantando com sua habilidade e amando o que você faz. Para encontrar seu propósito, reflita sobre o que você é bom e lhe dá felicidade. Realizar uma missão de vida é como viver um sonho. É algo que dá entusiasmo e felicidade.

A sensação de realização

Já passamos da metade do microbook e o autor conta que o propósito mexerá com você. Ele trará um senso de indignação que lhe impulsionará a lutar por alguma coisa. É algo que lhe empurrará em direção ao objetivo de mudar no planeta algo que lhe frustra, independentemente do que receberá em troca.

É algo tão forte que você até trabalharia voluntariamente para resolver e ainda sentiria a sensação incrível de fazer diferença no mundo. Esse sentimento se chama realização. Quem ainda não consegue se dedicar integralmente a seu propósito, pode fazê-lo por algumas horas com trabalhos voluntários.

A vantagem de conhecer seu propósito é se dar conta de que existem outras coisas que poderíamos estar fazendo que nos tornariam ainda mais realizados. O propósito nos põe em estado de fluxo, quando nosso cérebro entra tão profundamente em uma atividade que todas as outras coisas ao nosso redor parecem não importar.

O direito à realização profissional

Realizar-se profissionalmente é um direito, não um privilégio. Todos merecem despertar animados para o trabalho e isso começa pelo propósito. O trabalho é o fim por si, não algo a ser suportado para alcançar outra coisa. Aqui, o salário vira um bem-vindo bônus a algo que vale a pena por si só.

Devemos ficar felizes a todo momento no trabalho, não só ao receber o holerite. Só há três coisas que podemos fazer pelo mundo:

  • deixá-lo melhor;
  • deixá-lo como está;
  • deixá-lo pior.

As duas primeiras não são as melhores quando sabemos que há o que melhorar. Reflita se você é parte do caos do mundo ou se é parte da resposta para ele. O planeta está doente e precisa se curar. Não dá para ficar em cima do muro. Ou trabalhamos pela luz, ou deixaremos passar a chance de iluminar a humanidade.

Propósito da marca

O propósito de uma marca é a razão pela qual ela existe. Ele se funde ao propósito do fundador porque surgiu para realizar seu sonho. Ele se divide em:

  • Porquê. É a razão de ser da empresa.
  • Como. São os processos que dão vida ao porquê e tornam-no tangível.
  • O quê. É sua solução, seus produtos e serviços.

As pessoas não consomem o que você faz, mas sim o porquê. A Apple é uma gigante da tecnologia extremamente bem-sucedida nas últimas quatro décadas. O “o quê” muda, mas o “porquê” permanece. A marca continua desafiando o status quo com produtos criativos e inovadores, ainda que eles sejam diferentes.

A solução da década de 1970 não é a mesma de 2020, mas seu “porquê” é. Assim, um grupo enorme de fãs se identificam com o propósito da Apple e são fiéis à marca, ainda que seus produtos sejam mais caros que os dos concorrentes. Quando um propósito sustenta uma marca, seus clientes se tornam leais.

Os comportamentos de um empreendedor de sucesso

Não basta ter um propósito de marca. Precisamos ainda transformá-lo em uma empresa de sucesso. Empreender é resolver problemas. Quanto maior a demanda que solucionamos, mais alto é o potencial de retorno. O risco é mais alto do que o de um empregado, mas o retorno não tem limites.

Empreender é um caminho viável para prosperar e contribuir para um mundo melhor simultaneamente. É também uma forma de gerar valor e ajudar no progresso do país. Você pode criar soluções que melhoram a vida das pessoas e ajudam a tornar o planeta mais sustentável, deixando um legado social, econômico e ambiental. 

Ser um empreendedor de sucesso passa por:

  • criar valor;
  • ser proativo;
  • ter capacidade de planejamento;
  • pensar estrategicamente a longo prazo;
  • medir a eficiência;
  • ter capacidade de liderança;
  • ser persistente;
  • ter resiliência;
  • manter a energia positiva;
  • difundir o propósito.

A nova era da economia

Há algumas décadas, as pessoas sonhavam em trabalhar nas “empresas de sucesso”. Eram marcas capazes de conseguir grandes somas de lucro e pagavam salários mais altos. No entanto, essa noção ficou para trás. O lucro não é mais a medida de sucesso mais importante.

Hoje, empresas com propósitos claros e que trabalham por um mundo melhor estão ganhando força. Elas são valorizadas pelos profissionais, clientes e investidores. Isso acontece independentemente do seu tamanho. A nova era da economia se baseia no impacto positivo para a sociedade e o meio ambiente.

É a união de lucro e benefícios ambientais e sociais. Seus empreendedores são realizados e felizes. O ambiente de trabalho é mais saudável e atrativo. As marcas unem pessoas que compartilham o mesmo sonho e deixam seu legado, enriquecendo e ganhando o reconhecimento da sociedade.

Comece já

O tempo é um recurso precioso e não renovável. Uma vez que ele se vai, não tem volta. Ele está passando nesse momento. As dificuldades de hoje não serão piores do que o arrependimento no futuro. Por isso, vá e faça. No empreendedorismo, acordamos de manhã não só desejando um mundo melhor, mas lutando por ele.

A sensação de seguir o propósito que pulsa dentro de você é gratificante. Empreender é uma forma de se tornar mais forte e de acreditar em si. Os desafios existem. Só que, quando acreditamos em algo, nossa energia se multiplica para superá-los. É natural dar o nosso melhor. Assim, vencer vira questão de tempo.

Em vez de temer as segundas-feiras, você passará a desejá-las. Elas se tornarão tão excitantes quanto o fim de semana. Passamos a maior parte da nossa vida trabalhando. Quando fazemos isso alinhados com nossa missão de vida, esse tempo é muito mais bem aproveitado.

Notas finais

Negócios com propósito nos provoca a ver as empresas com o mesmo olhar social que usamos para as ONGs. O autor acredita que é possível pôr uma empresa a serviço de uma causa social importante, como ele próprio fez ao fundar a Vida Veg. 

Dica do 12min

Anderson Rodrigues defende a ideia de que é possível fazer uma empresa trabalhar por uma causa. Em “Empreenda com princípios bíblicos”, Oséias Gomes faz o mesmo, mas usando a religião como referência. Veja no 12 min!

Leia e ouça grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 7 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

Quem escreveu o livro?

Anderson Rodrigues é fundador do laticínio vegano Vida Veg, uma food tech de produtos plant-based que surgiu em 2015. É tamb... (Leia mais)

Aprenda mais com o 12min

6 Milhões

De usuários já transformaram sua forma de se desenvolver

4,8 Estrelas

Média de avaliações na AppStore e no Google Play

91%

Dos usuários do 12min melhoraram seu hábito de leitura

Um pequeno investimento para uma oportunidade incrível

Cresca exponencialmente com o acesso a ideias poderosas de mais de 2.500 microbooks de não ficção.

Hoje

Comece a aproveitar toda a biblioteca que o 12min tem a oferecer.

Dia 5

Não se preocupe, enviaremos um lembrete avisando que sua trial está finalizando.

Dia 7

O período de testes acaba aqui.

Aproveite o acesso ilimitado por 7 dias. Use nosso app e continue investindo em você mesmo por menos de R$14,92 por mês, ou apenas cancele antes do fim dos 7 dias e você não será cobrado.

Inicie seu teste gratuito

Mais de 70.000 avaliações 5 estrelas

Inicie seu teste gratuito

O que a mídia diz sobre nós?