O 'ano que vem' chegou!

Para de deixar para depois. Aproveite 44% OFF no 12min Premium!

1887 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

Decifre seu talento

Decifre seu talento Resumo
Carreira & Negócios

Este microbook é uma resenha crítica da obra: Decifre seu talento: guia prático para acertar na sua escolha profissional

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-85-4520-377-3

Também disponível em audiobook

Resumo

Autoconhecimento 

Imagine ter a chance de voltar no tempo e parar no ano de 420 antes de Cristo. Você poderia andar pelas ruas da Grécia, encontrar com o filósofo Sócrates e ouvir dele a alegoria da caverna. Não conhece? É simples. 

No mito, um grupo de pessoas vive preso, olhando apenas as sombras projetadas nas paredes da caverna por uma fogueira. Quando um dos membros consegue fugir, percebe a realidade e volta para contar que estão todos dentro de uma caverna e o mundo é maior que as sombras. Mas acaba julgado como louco e é morto pelos companheiros presos. 

O caminho do autoconhecimento não é simples e pode se assemelhar a essa metáfora. Trata-se de um processo doloroso, sem aceitação por parte de todos. 

Mas ao não conseguir responder quem você é de verdade, quais seus anseios internos e onde quer chegar, não é possível entender o suficiente do próprio talento para traçar uma rota profissional de sucesso. 

E você, já parou para pensar se está encarando a realidade ou apenas sombras mexendo na parede da própria caverna?

Decifre e influencie pessoas 

A vida seria bem mais fácil se todos soubessem lidar uns com os outros de maneira responsável e serena. Casamentos seriam mais felizes, menos brigas familiares ocorreriam e as equipes de trabalho teriam mais produtividade e harmonia.

Quando você começa a desenvolver o autoconhecimento, é automático compreender melhor a natureza humana. Esse passo leva a evitar maiores problemas com superiores e subordinados, alcançando melhores resultados e cumprindo metas de um jeito mais rápido. Infelizmente, a maior parte das pessoas está perdida na caverna e não tem a menor noção de como lidar com a gestão humana nos ambientes de trabalho. 

Já sentiu isso na pele? É preciso trabalhar a inteligência emocional para romper o ciclo de abusos e a falta de tato no mundo corporativo. Os comportamentos, sejam bons ou ruins, são apenas reflexo da forma de gestão do ambiente que, por sua vez, retrata o nível de autoconhecimento e a leitura humana de cada gestor. 

Sem confiança para expor caminhos e decisões equivocadas, a tensão paira no ar e impede o crescimento do grupo. Insatisfeitos, os membros da equipe buscam outros lugares para se desenvolver melhor, mas isso pode levá-los a se perder num contínuo descontentamento.

Você se sente capaz de analisar o comportamento de seus colegas de trabalho? Se nunca parou para pensar, é bem possível que tenha perdido inúmeras oportunidades de avaliar o comportamento humano. Para replicar o melhor em cada um de nós, e evitar a repetição de erros, observe, analise, tente compreender seus companheiros de empresa. Eles são parte crucial no seu desenvolvimento.  

Autorresponsabilidade

Paulo Vieira já escreveu livros sobre a importância de cultivar a autorresponsabilidade. Esse termo define um estilo de vida, uma chave para a verdadeira transformação humana.

Se você quer trilhar um caminho profissional dos sonhos, buscando o sucesso, precisa chamar a responsabilidade para si. Pare de discutir os problemas, cobrar atitudes das autoridades ou insinuar que ninguém enfrentou o que há de errado na sua vida. 

Ter uma postura autorresponsável é se comportar valorizando um estado de caráter com atitudes que lhe permitem assumir as consequências dos próprios atos. Se os rumos profissionais não estão lhe direcionando ao sucesso, entenda-se como o único responsável por alterar esse caminho e ter uma trajetória dos sonhos.

Tanto o sucesso quanto o fracasso precisam ser responsabilidade exclusivamente sua. As escolhas feitas daqui por diante vão definir qual futuro você quer. Passo a passo, a autorresponsabilidade torna você protagonista da própria vida, sem que as desculpas apareçam como muleta para justificar o que não dá certo. 

Foco: disciplina e decisão

De zero a dez, qual o seu nível de concentração enquanto ouve este livro? Chegou a se distrair em algum momento da audição e precisou voltar um pouco? Em algum momento se perdeu ao pensar em outras coisas?

Se você quer trilhar um caminho de sucesso e potencializar o próprio talento, é fundamental manter o foco. As melhores experiências da vida são vivenciadas quando a disciplina é cultivada para tomar a decisão de prestar atenção somente no que importa, deixando de lado outras questões que façam perder de vista o objetivo final. Foco é uma ferramenta que precisa estar em tempo integral.

Sem foco, o nível de eficiência das atividades diminui consideravelmente. Não importa se a tarefa é pequena ou gigantesca, quando não há foco as metas ficam para trás. 

Para decifrar o seu talento, seu olhar precisa estar voltado para as próprias habilidades, de acordo com as inteligências mais desenvolvidas. Porque não existe somente uma inteligência, sabia?

Conheça as suas múltiplas inteligências 

Todo mundo é gênio, mas se um peixe for julgado pela capacidade de subir numa árvore, ele passará a sua vida acreditando que é um estúpido. Já ouviu esse ditado? Ele é bem representativo da necessidade de prestar atenção em qual o talento de cada um de nós, que pode ser em áreas completamente distintas.

Existe uma série de variáveis diferentes para medir o nível de inteligência das pessoas. Cada um de nós tem habilidades distintas e se destaca por critérios diversos. Segundo a teoria de Gardner, temos oito modalidades de inteligência disponíveis em nosso ser. Nossas inteligências são a linguística, lógico-matemática, espacial, pictórica, musical, corporal-sinestésica, naturalista, interpessoal e intrapessoal.  

Nossos talentos brotam do maior desenvolvimento ou destaque em uma ou mais das múltiplas inteligências. Com isso, as outras inteligências podem ser deixadas para trás ou ficar menos desenvolvidas. Daí a necessidade de entender como é equivocado acreditar que alguém é menos inteligente por não ter habilidade com números, ou mesmo por não ser muito bom na escrita, por exemplo.

Imagine como seria bom se as escolas colocassem em prática o melhor desenvolvimento das inteligências de acordo com o perfil individual dos alunos. 

Pare e pense, em quais das múltiplas inteligências você se destaca? Encontrar essa resposta é um grande passo para entender onde está o próprio talento. 

Plano de carreira Y 

O mercado de trabalho passa por mudanças de tempos em tempos, especialmente numa era tão digital quanto a nossa. Vamos conhecer dois dos tipos de planos de carreira mais comuns atualmente. Eles podem lhe dar um bom norte sobre como você projeta a própria vida profissional para daqui a alguns anos.

No mundo do trabalho tradicional, com pensamento mais antigo, a carreira era pensada para o crescimento dos profissionais de acordo com o cargo ocupado. Quem começava como assistente ia progredindo gradativamente até chegar a um cargo de diretoria, de forma linear. 

Muitas pessoas não se adaptavam a posições de liderança e todo o processo para chegar ao topo acabava perdido. Por essa razão, surgiu o plano de carreira Y. Nele, o profissional pode escolher dois caminhos diferentes, de gerente ou especialista numa determinada área. Esse modelo dá margem para escolher outra forma de ascensão profissional e ajuda a reter talentos nas empresas. 

Plano de carreira W 

Por outro lado, surgiu o plano de carreira em W. Esse novo caminho permite ao profissional que ele se torne gestor para projetos específicos. É um caminho ideal para quem sonha em organizar atividades e liderar equipes. 

Nesse modelo de carreira, quase sempre ligado aos ramos de tecnologia, o profissional tem a oportunidade de liderar equipes enquanto atua como especialista num determinado campo. É um modelo mais flexível que a carreira em Y, que já é mais flexível do que a carreira mais tradicional. 

Pensando nesses dois modelos, em qual deles você acredita ter um perfil mais fácil de se encaixar? Especialista, gestor? Ou se enquadra em ambos? Viu como há bons caminhos para seguir e se desenvolver com plenitude?

Soft skills: as habilidades do futuro

Você pode ser o melhor profissional do ramo, expert na área, dotado de habilidades técnicas que diferenciam você da concorrência, entregando tudo no prazo. Mas isso não basta. 

O mundo corporativo valoriza cada vez mais as soft skills. Classificadas como habilidades do futuro, são subjetivas e têm base comportamental. Tudo que abrange criação, educação, experiências, cultura e capacidade de conviver em grupo passa a ser considerado como diferencial no ambiente corporativo. 

Enquanto as hard skills são avaliadas de maneira objetiva, são puramente técnicas e baseadas no ensino profissional, desenvolvidas em cursos com livros ou apostilas e avaliadas em processos seletivos, as soft skills estão presentes no dia a dia, no convívio, na conduta profissional. 

A maneira como você se comporta no ambiente de trabalho também faz a diferença, cada vez mais, nos rumos da sua carreira.

Determinação

Depois de refletir sobre os aspectos aqui apresentados, chegou a hora de descobrir qual o sentido da sua carreira profissional. Se ela não tiver um propósito, você nunca vai entender qual o seu talento. 

Fazer suas atividades por fazer, só por dinheiro, é o que leva muita gente à insatisfação, fazendo pular de emprego em emprego, sempre reclamando da vida, do chefe e dos colegas. Somente a determinação individual leva você a achar o caminho que sua vida profissional exige. 

Onde você quer chegar? 

Notas finais 

Deu para sair da caverna? Com essas dicas, passou da hora de assumir a responsabilidade pela própria carreira e focar na área em que está o seu propósito, para desenvolver uma vida profissional de plenitude e realização. 'Bora?

Dica do 12’

Para refletir mais sobre o mundo corporativo, ouça o microbook O que o CEO quer que você saiba, que tem ótimas dicas para seu desenvolvimento pessoal.

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Escritor e conferencista internacional, Paulo Vieira é PhD em coaching pela Florida Cristhian University (FCU) e é um dos mais conceituados coaches do Brasil. Ao longo dos últimos 18 anos, vem acumulando mais de 10.700 horas em sessões individuais de coaching. É o criador da revolucionária metodologia do Coaching Integral Sistêmico (CIS), que já impactou mais de 250 mil pessoas pelo mundo. É um escritor muito respeitado no cenário nacional e internacional. É escritor, palestrante... (Leia mais)

Autor de "Decifre e Influencia Pessoas". Deibson Silva é o CEO CIS A... (Leia mais)