Como se livrar do que empaca sua vida e virar o jogo a seu favor Resumo - Karen Berg

Aprenda a aprender de casa! Para você usar o tempo a seu favor! REDUZIMOS A ASSINATURA EM 30%!

Oferta por tempo limitado!

343 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

Como se livrar do que empaca sua vida e virar o jogo a seu favor

Como se livrar do que empaca sua vida e virar o jogo a seu favor Resumo
Desenvolvimento Pessoal

Este microbook é uma resenha crítica da obra: Your-Self Sabotage Survival Guide

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-85-452-0323-0

Também disponível em audiobook

Resumo

A vida é pra frente, mas tem vezes que nos deparamos com obstáculos que nos impedem de seguir em frente. "Como se livrar do que empaca a sua vida e virar o jogo a seu favor" fala exatamente sobre como solucionar esse problema. Transcender o comum, quebrar as fronteiras do que é limitante e se tornar o que sempre se sonhou, ou até mais - com os ensinamentos desse livro, isso se torna possível!

O livro combina com todos aqueles que desejam trabalhar pelos seus sonhos e poder sentir que estão caminhando, chegando à meta predeterminada. Todos os que têm interesse em crescer e se livrar de atrasos devem e vão adorar ler esse livro!

A autora, Karen Berg, também é responsável por outras obras inspiracionais, como "Deus usa batom"; "Kabbalah para mulheres"; "Luz simples"; entre outros. Ela também é responsável por fundar o Kabbalah Centre International, uma organização que procura promover cursos para a população local. Conheça mais da obra de Berg nos próximos 12 minutos!

O seu maior obstáculo é você!

Caso você esteja se autossabotando, poderá encontrar algum consolo no fato de saber que não está só. Com efeito, a autossabotagem é, segundo a autora, uma espécie de epidemia profunda, traiçoeira e universal.

Infelizmente, porém, muitos se deixam envolver por comportamentos e mentalidades negativas, de modo que não se dão conta do que está ocorrendo. Diariamente, indivíduos de todos os setores da economia trabalham duro, mas não conseguem progredir.

Isso acontece porque, nos mais diversos setores, há pessoas que, a despeito de terem ótima formação e serem inteligentes, se autossabotam ao não se fazerem presentes, deixando o pensamento fugir ao próprio controle. A boa notícia é que tudo depende de você!

Supere a si mesmo

Você não deve focar nos outros, mas se concentrar em si mesmo. Para tanto, anote as conquistas das quais mais se orgulha e, também, escreva as suas qualidades que mais aprecia.

Uma excelente forma de se manter concentrado nas “coisas positivas” que você pode oferecer consiste em utilizar um acessório, a fim de ter um lembrete tangível de seu valor ou dos seus sucessos. Pode ser um anel ou um relógio – qualquer objeto passível de ser usado no dia a dia.

Decida parar de dar poder aos seus medos, gastando energia com receios que o fazem se considerar incapaz. Permita-se progredir, acessando todas as oportunidades que puder, colocando-se em novas experiências e traçando uma linha divisóriao entre o que você realmente é e aquilo que pensam de você.

Atitude

Pensar positivo tem muitos efeitos benéficos: há diversos estudos que demonstram seus benefícios para a saúde mental e, também, física. Confira, a seguir, alguns de seus mais importantes elementos:

  • Flexibilidade: o sucesso, depende, em grande medida, da capacidade de se adaptar;
  • Perspectiva: passar pelas provações requer a habilidade de vislumbrar os distintos aspectos de uma dada situação, não apenas os negativos;
  • Gratidão: isto é, o poder de partilhar o que você tem e ser grato por isso;
  • Viver o momento: a manutenção de uma atitude positiva implica em evitar lamentações sobre o passado e, ao mesmo tempo, não deixar o futuro o afligir.

Para desenvolver essas qualidades e ter atitude, é imprescindível gerenciar as oscilações do seu estado de espírito e manter o humor sob controle. Quando não puder ser uma pessoa positiva, tente, pelo menos, exercer a neutralidade.

Foco

Todos poderíamos empregar uma dose diária de “organização”. Na atualidade, é bem fácil parecer eficaz e desorganizado, ainda que você realize malabarismos com incontáveis tarefas ao mesmo tempo.

Entretanto, como ocorre com quaisquer planos, é necessário haver flexibilidade, mas dentro de uma linha geral a ser seguida. Do contrário, as coisas podem sair rapidamente do controle.

Ao criar uma programação para si mesmo, ainda que ela não seja demasiadamente rígida, você terá melhores condições de administrar o seu tempo e focar nas coisas que devem ser feitas.

Aparência

O conceito de aparência refere-se à roupa, à pele, ao cabelo, mas, antes disso, trata-se do seu “âmago”. Ele é a parte que mantém todo o resto unido em você, como o tronco de uma árvore. Seu pescoço, cabeça, pernas e braços são os ramos. Caso não estejam funcionando, o resto tampouco estará.

Nesse ponto, o exercício físico é o seu melhor aliado. Constituir um forte âmago depende de um bom treinamento físico. Para desenvolver uma excelente respiração, a nossa autora sugere:

  • inspirar;
  • segurar, por 10 segundos, a respiração;
  • soltar o ar lentamente;
  • aumentar, aos poucos, os segundos nos quais você refaz esse procedimento.

Esse exercício pode ser realizado enquanto você caminha ao supermercado ou ao trabalho, ou a qualquer hora em que puder manter uma postura ereta. Tenha em mente que uma postura adequada não é útil somente quando você estiver de pé.

Ao sentar-se, prenda o corpo na cadeira, de tal modo que possa ficar de pé no mesmo instante. Para tanto, sente-se mais próximo à beirada da cadeira, evitando apoiar o peso do corpo nos ossos do seu quadril. Novamente, respire pelo ventre profundamente.

A respiração que você fará sentado ou em pé pode trazer muitos benefícios, ajudando a manter o seu corpo ereto, reduzindo a frequência cardíaca, reduzindo os níveis de ansiedade e elevando a concentração no momento presente. Em consequência, você transmitirá mais confiança e falará com mais segurança, pois, a respiração terá tornado ainda mais aguda a sua concentração.

Imagem

Quando lhe pedem para fazer uma autodescrição, você é capaz de resumir quem é em apenas uma frase ou parágrafo? Quase todos encontram dificuldade em realizar essa tarefa. Por isso, Berg geralmente pede que as pessoas listem palavras (podem ser adjetivos, verbos ou substantivos) que julgam melhor descrevê-las.

Agora, talvez você esteja se perguntando “o que isso tem a ver com se livrar do que empaca a minha vida?”. A resposta é simples: se você não for capaz de se descrever, dificilmente conseguirá identificar qual é seu público.

Não se esqueça de que você pode emular uma versão de si próprio durante uma reunião de pais, outra durante um encontro de negócios e ainda outra versão em reuniões com clientes. Não obstante, sempre haverá certas facetas que aparecerão em todas as ocasiões.

Ao esboçar um parágrafo “sobre você”, a autora recomenda deixar espaço para umas 10 palavras que atinjam diretamente o seu público-alvo, a fim de exemplificar o que você pode realizar para solucionar as questões mais importantes para eles.

Nesse sentido, durante uma apresentação, comunicação ou discurso composto de 40 palavras, por exemplo, 65% deve ser destinado a todos os púbicos e 35% para personalizações.

Voz

Você fala a mesma língua que o seu público? Leve em consideração o fato de que não há como se comunicar bem – sem treinamento prévio – em uma língua que não é seu idioma nativo. Para superar essas dificuldades, Berg sugere que, sempre que tomar a palavra, reserve os primeiros 30 segundos para falar devagar.

A seguir, quando já estiver no ritmo do seu sotaque (todas as pessoas têm sotaque), o seu público continuará ouvindo. Se ficar brincando de “pega-pega” com os seus interlocutores, de tal forma que eles não compreendam algumas de suas palavras, você não poderá entrar em sintonia com eles e, assim, será derrubado pelos seus tiques verbais.

De fato, utilizar muitos tiques (“sabe”, “tipo”, “hum” etc) pode distrair os ouvintes. Elevar a voz no fim de cada frase, fazendo com que soem como perguntas é a pior alternativa, pois, faz com que as pessoas acreditem que você não confia no que diz. O resultado é fatal: elas desligarão o pensamento de sua mensagem.

O silêncio, por outro lado, é a regra de ouro: todo o drama ocorre durante os momentos de silêncio. Portanto, introduza-os de modo estratégico. O silêncio não deve ser empregado quando você perder algum raciocínio, mas por outros motivos. Faça a contagem, a pausa. Não existe nada mais fascinante e poderoso para encantar um público.

Aptidão

A educação deve ser pensada como um alimento do sucesso. Na prática, não há como seguir em frente sem isso. É imprescindível que você seja curioso e aprenda diariamente. O crescimento profissional é determinado, em grande medida, pelo quanto você sabe. 

Os indivíduos que se preocupam apenas com assuntos profissionais não ganham, realmente, nada na vida. Eles vivem como se fossem máquinas destinadas a sempre reproduzirem suas funções e, quando gastas, são substituídas por novas máquinas. Você merece mais que isso!

O seu senso de curiosidade deve ser exercitado em todas as situações da vida. Isso não implica, obviamente, em largar seu emprego atual e voltar aos bancos escolares. 

Há diversas formas de expandir seus horizontes e sua mente. Todas elas, contudo, requerem que você se torne extremamente curioso e com uma imensa vontade de aprender um pouco mais a cada dia.

Ambição

Não importa sua inteligência, educação e foco, desde que a sua estratégia seja muito bem planejada. Afinal, sem ambição, você não terá o “combustível” necessário para sair da autossabotagem e chegar à autossatisfação. Embora seja inerente a todos, a ambição pode ser mais intensa em algumas pessoas.

Isso ocorre porque a nossa ambição é sabotada quando os planos que fizemos não produzem exatamente os resultados desejados. Você, talvez, tenha assumido alguns riscos e as coisas não tenham saído conforme esperava. Nessa situação, é natural ficar desanimado e, não raro, sentir-se um fracassado.

Uma vez que a sensação do fracasso lhe paralisa, você pode sentir que, talvez, o melhor seja manter o status atual do que realizar todos os esforços novamente apenas para fracassar mais uma vez. Nesse contexto, a sua ambição deve ser alimentada para que você se mantenha no caminho certo.

Muitas pessoas não compreendem do que se trata a fé. Há quem considere que ela tem a ver com a religião e que, caso tenha fé nos seus planos de vida, significa que irá à missa, ao templo, à igreja ou a outros locais regularmente para rezar a Alá, a Jesus, a Deus etc. Sem embargo, a fé, para a autora, é bem maior do que tudo isso.

A fé é a sua crença, ou seja, é aquilo que lhe faz estar certo, mesmo sem provas imediatas, das escolhas feitas e dos rumos que segue em sua vida. Isso é algo maior e mais importante do que quaisquer coisas que venham a acontecer em uma igreja.

A importância da fé em sua batalha contra a autossabotagem reside no fato de que é ela que unifica todos os esforços realizados por você. A fé é o que cimenta todas as peças que, à primeira vista, parecem desconectadas, mas devem ser reunidas para você ser melhor hoje do que foi ontem.

A fé permite que você saiba, ao assumir os riscos inerentes à mudança de carreira ou empresa, que tudo dará certo. Em uma realidade na qual tudo parece poder prejudicar-lhe de algum modo, a fé é o sentimento que lhe instiga a nutrir sua alma, lembrando-lhe de que você necessita reservar um tempo para si próprio, a fim de se revitalizar e revigorar.

Notas Finais

Do que você precisa para sobreviver? Cada uma das bilhões de pessoas que habitam o nosso mundo é diferente. Você, talvez, necessite de uma hora tranquila para si mesmo ao longo do dia ou de um espaço no qual possa se concentrar, meditar e espairecer a mente.

Pode ser, também, que você precise de mais atividade algumas vezes, algo que seja benéfico para o corpo e lhe faça se sentir completo. Talvez, o que você precisa é de reservar mais tempo para passar com a família. Ou o que quer que seja!

Reflita sobre isso. Descubra os motivos que levam você a rejeitar certas coisas e preferir outras. Ao atingir o âmago de suas preferências, terá uma noção mais clara acerca do que realmente quer fazer de sua própria vida e, assim, livrar-se, de uma vez por todas, daquilo que lhe empaca.

Dica do 12’

Gostou do microbook? Então, leia também “Preciso Saber Se Estou Indo Bem” e saiba como oferecer feedbacks capazes de tornar mais produtiva e eficiente as suas comunicações profissionais e pessoais.

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário: