44% OFF

Não deixe suas metas para 2022

Assine 12min Premium por apenas R$0,46/dia e aprenda mais em menos tempo!

1100 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

Aprenda a viver o agora

Aprenda a viver o agora Resumo
Espiritualidade & Mindfulness

Este microbook é uma resenha crítica da obra: 

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-85-4221-596-0

Editora: Academia

Também disponível em audiobook

Resumo

O que é um instante zen?

Quando você vive um momento zen, a perfeição se manifesta em sua plenitude. Nessa hora, nada falta e nada excede. Tudo é como é, seu coração está presente, alerta, pleno de sabedoria e compaixão. É possível ter uma visão clara dos problemas ao redor, buscando a solução certa por viver o presente.

No instante zen, você se enche de paz e compreensão. Afinal, está no lugar certo, na hora certa, fazendo o certo, como um compromisso de praticar o bem a todos os seres de convívio. 

E ele pode acontecer a qualquer momento, em todos os lugares. Você precisa estar alerta para percebê-lo, criando causas e condições para atingi-lo de forma plena.

E não é que você possa criar um instante zen. Você pode sê-lo, porque ele nunca é forçado ou forjado. Ele pode existir tanto em uma maca no hospital quanto em seu trabalho, mesmo ao pular de paraquedas ou tomar banho. Até mesmo na relação íntima com seu cônjuge. 

É nele que se revela a necessidade de estar aqui e agora. Sem se prender ao passado ou viajar sem motivo para um futuro que ainda não aconteceu. Vamos descobri-lo juntos, nos aprofundando nesse estado de meditação e integração com o todo.

Limpar a mente ou não há nada a limpar? 

Se você já ouviu que a meditação sentada zen-budista não serve para nada, não se espante. A frase tem sido repetida por incontáveis mestras e mestres zen há muitos anos. 

Isso porque quando se quer alcançar algo, seja uma ideia intelectual ou um conceito, é comum deixar de estar presente e apreciar o que ocorre naquele momento. O desejo de alcançar algo, limpar a mente e controlar os pensamentos nos toma de assalto. 

Mas isso é impossível, porque se estivermos sem objetivo prévio, apenas nos sentamos. Ao observar o processo mental de pensamentos e não pensamentos, não escolhemos entre um e outro. Vamos percebendo que nada é fixo ou permanente. Aliás, o que se passa em nossa mente até parece repetitivo.

A vida é movimento e transformação. Sem pensar no próprio pensamento que surge, ele passará. É preciso identificá-lo e retornar sua atenção à respiração consciente, à postura, mantendo a musculatura alongada, inspirando e expirando tranquilamente. 

Só é possível aproveitar uma meditação por completo se deixamos os pensamentos indo e vindo, sem dar atenção a eles, mas observando as pausas entre um e outro. 

No começo, vão parecer pequenas, mas depois ficam longas e profundas, sem se importar em ter um controle de todo o processo. Deixe fluir. Assim, você entenderá algo muito além da intenção de limpar a mente. 

Guia prático de meditação zen

Vamos aprender a meditar de um jeito simples? 

Para começar, encontre um local neutro, nem muito claro nem muito escuro, quieto, sem pessoas passando ou conversando ao redor. Também não deve ser muito quente ou muito frio. 

Se puder, sente no chão com as pernas cruzadas, de joelhos e sobre os calcanhares. Caso esteja em uma cadeira, escolha um modelo em que os joelhos fiquem na altura dos quadris, formando um ângulo reto. 

Sinta o apoio e alinhamento dos ossos debaixo da bacia, que manterão seu corpo sentado. Agora, alongue a coluna vertebral, pois é ali que está a sede de vida, pulsando aí dentro. 

Movimente o tronco da esquerda para a direita, aumentando a intensidade como se fosse um pêndulo, até encontrar seu centro de equilíbrio. Pronto? Agora, é hora de levantar os ombros até perto das orelhas. Solte e relaxe. Repita por três vezes. Verifique se os ombros estão para trás e para baixo, mantendo as costas retas. Gire a cabeça, como se fosse olhar por cima do ombro esquerdo, inspirando. A cabeça volta ao centro expirando.

Depois de repetir esse movimento para o lado direito, retorne ao centro, levante o queixo para cima. Inspire e expire quando inclinar o queixo para baixo, fazendo um círculo com a cabeça da direita para a esquerda, depois no sentido inverso, sempre tomando cuidado com a cervical e evitando movimentos bruscos para trás. Deixe as mãos em seu colo, a direita embaixo com a palma voltada para cima e a esquerda sobreposta, com os dedos mínimos na direção de seu corpo e os polegares levemente unidos. 

Deixe os pensamentos e os não pensamentos irem embora, sem a necessidade de um tempo prévio para o exercício. 

Compromisso

Já passamos da metade deste microbook, trazendo com uma lição que vale não só para as suas meditações, mas para todos os campos da vida. É necessário ter compromisso para suas realizações. Sem isso, não há avanços. 

Se deseja ser músico, por exemplo, precisa tocar algum instrumento e entender toda a teoria que envolve o processo de criação das canções. E quanto mais ensaiar, melhor ficará a música. Também vai precisar de uma boa orientação. Afinal, ninguém aprende tudo sozinho, sem que haja outra pessoa para dar dicas sobre bons caminhos. E basta uma sequência de dias sem ensaiar para notar como se perde a prática. É preciso treinar, treinar e treinar. Isso é compromisso.

Não é nada doloroso nem obrigatório, mas representa a alegria de praticar o que você se comprometeu a repetir dia após dia. Para fazer o que precisa ser feito, não é preciso ter ninguém exigindo ou ter que provar algo ao mundo. É uma opção simples. 

Comprometa-se com seu interior, a despertar para uma nova forma de enxergar o mundo focada no presente, conhecendo a si mesmo e fazendo escolhas adequadas para seu interior e pelo benefício de todos que lhe cercam. 

Urgências e prioridades

Você precisa definir as prioridades, mas no meio do caminho pode surgir uma urgência, que lhe obrigue a parar tudo que está fazendo para apagar um incêndio. É preciso estar pronto e disponível para mudar planos e projetos, dando conta das coisas que surgem e precisam ser resolvidas de uma hora para outra. 

Pessoas muito duras, que planejam cada passo do dia a dia em suas vidas, tendem a ficar muito irritadas diante de qualquer mudança urgente. Chegam a sofrer quando percebem que terão de sair da trilha pré-estabelecida, devido às circunstâncias do momento. Falta-lhes sensibilidade e flexibilidade. 

Para evitar esse tipo de angústia, é preciso estar sempre capaz de se readaptar ao que o mundo traz. Não significa que você deva dispensar planejamentos e nunca mais se manter firme em seus propósitos, sem foco. Não é isso. Na verdade, é ter a noção de que temos controle de poucas coisas que acontecem ao redor. 

Ninguém pode mudar o foco a todo instante, mas devemos ver qual a melhor rota para chegar em nosso destino, como um GPS, sempre recalculando a rota. Planeje, prepare-se, organize-se. Mas se tiver que mudar os planos, faça-o adequadamente.

Viver a vida

Viva sua vida. Respeite o tempo, sem se precipitar com o que há de vir e tirando dos erros do passado boas lições, mas evitando angústias e remorsos. Aprecie cada instante, pois a existência é feita de instantes sucessivos e tão rápidos que dão a impressão de continuidade, mas cada instante é único. 

Esteja bem consigo mesmo. Para isso, é preciso cuidar do corpo e da mente, sem exageros e hábitos que lhe prejudiquem. Olhe para si respeitando as próprias limitações, entendendo sua capacidade e sem cobrar mais do que o devido 

Cuide bem. Isso inclui olhar para o mundo ao redor e não fazer com o próximo o que não gostaria que fizessem com você. Pratique valores como a generosidade, o amor, o carinho e a bondade. Não seja partidário de agressões e do ódio.

Viva o bem e morra bem.

Notas finais 

Prender-se excessivamente ao passado gera remorso e arrependimentos. Ligar-se o tempo todo no futuro, cheio de incertezas, causa uma ansiedade quase incontrolável. O jeito é viver o agora, focando no presente, o único tempo que pode ser modificado com nossas atitudes. Monja Coen presta um grande serviço a seus leitores ao dar dicas práticas e exercícios bem simples de como parar tudo e manter os pés no chão, focando no hoje. Colocar esse ensinamento em prática é investir em dias melhores.

Dica do 12min

Outro bom microbook para levar mais serenidade à sua vida é A arte da sabedoria. 

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Monja Coen é a autora desse livro, assim como, membro da Comunidade Zen Budista no Brasil. Conhecida pela sua atuação no Pacaembu, assim como por livros como "Aprenda a viver o agora", ou "A sabedoria d... (Leia mais)

Mais livros do author Monja Coen