Ansiedade em Tempos de Coronavírus Resumo - Adriana de Araújo

Aprenda a aprender de casa! Para você usar o tempo a seu favor! REDUZIMOS A ASSINATURA EM 30%!

Oferta por tempo limitado!

671 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

Ansiedade em Tempos de Coronavírus

Ansiedade em Tempos de Coronavírus Resumo
#FiqueEmCasa e Saúde & Dieta

Este microbook é uma resenha crítica da obra: 

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 

Também disponível em audiobook

Resumo

Diante da atual crise de Covid-19, a palavra-chave é cuidado. O cuidado físico importa: lavar as mãos, fortalecer a imunidade, evitar sair de casa. Mas e o cuidado mental, temos falado sobre isso? 

O fato é que milhares de pessoas saíram das suas rotinas, os compromissos foram cancelados e uma nova forma de trabalhar, em casa, está sendo posta em prática. Como lidar com tantas mudanças?

Pensando nisso, neste microbook falaremos sobre ansiedade nos tempos de Coronavírus, e em parceria com a psicóloga Adriana de Araújo, apresentaremos, ao longo desta obra, informações importantes acerca de quais atitudes podemos tomar em relação à nossa saúde mental durante a pandemia. Vem com o 12!

O que é ansiedade?

Ansiedade é uma resposta aos estímulos internos e externos. Podemos ficar ansiosos pelo nosso próprio pensamento (estímulos internos) ou por um gatilho de algo que aconteceu fora do nosso mundo mental (estímulos externos). 

Em tempos de coronavírus, as preocupações individuais e coletivas aumentam muito. Nossa memória nos ajuda a reter o aprendizado do que vivemos. Mas a informação de pandemia e todas as medidas de proteção podem despertar reações emocionais desproporcionais (RED) . Isso ocorre pois as emoções mais fortes não são apenas “momentos emocionais”, há sensações físicas que também são envolvidas no processo.

Sintomas físicos da ansiedade:

  • Suor, mas não devido ao calor;
  • Rosto vermelho;
  • Tremor;
  • Respiração curta;
  • Coração acelerado;
  • Agitação física;
  • Dor de barriga;
  • Tensão no corpo, principalmente nos ombros e pescoço.

Sintomas emocionais e cognitivos da ansiedade:

  • Pensamento acelerado;
  • Desordem nas ideias;
  • Problemas de foco de atenção;
  • Insônia;
  • Fala excessiva;
  • Angústia;
  • Pensamentos catastróficos.

No atual cenário de preocupação mundial com a pandemia do coronavírus, as pessoas tem se queixado da mudança de rotina e das incertezas do futuro. Sentir-se ansioso nesse momento é algo, infelizmente, esperado. 

A falta de gestão da sua emoção tem impacto direto na sua escolha. Se você se sente mais ansioso, vai ter mais dificuldade de criar novas alternativas e conseguir organizar-se bem nesse momento. Por sua vez, suas escolhas têm ligação imediata com vida das pessoas a sua volta. Afinal, é um momento mundial e não apenas uma dificuldade individual de ansiedade.  

Estou ansioso com o coronavírus, e agora?

Os principais sinais da ansiedade de quem está preocupado com o coronavírus são:

- falar constantemente sobre o tema;

- posta em grupos e redes sociais sobre o tema;

- ler todas as notícias;

- ouvir todas as lives do governo;

- insônia;

- estocar de modo desnecessário comida, remédio e produtos de higiene pessoal;

- conjecturar os piores cenário e começar a vivenciar essas ideias no agora.

Perceber a gravidade da situação pode ajudar a criar melhores escolhas. Você deve respeitar o que você pensa e sente e fazer o mesmo com as pessoas a sua volta. 

Quem fica ansioso com as notícias, nem sempre sabe o que fazer. Ficar alienado do que acontece no mundo para evitar sofrer, pode criar um problema ainda maior. Se há ansiedade com os noticiários, o melhor é aprender a gerenciar as emoções ao invés de se afastar da realidade do agora. 

Se você está preocupado, anote todos os pensamentos que lhe apavoram:

- medo da doença; 

- medo de perder o emprego;

- medo da retração econômica;

- etc.

E encontre, dentro do possível, pelo menos três soluções ou ações de adaptação aos seus pensamentos. 

- medo da doença: - o que fará para se proteger? Como vai ajudar para que outras pessoas não se contaminem? Você já tem todas as informações necessárias para se proteger ou precisa de mais conhecimento? Tem buscado dados em fontes confiáveis?

- medo de perder o emprego: - o que você poderá fazer para manter seu emprego nessa empresa ou em outra empresa? Quais conhecimentos você tem ou deveria ter para poder trabalhar onde está ou em outro local? Você pode investir seu tempo nisso? Você tem seu currículo atualizado? Atualmente o melhor meio de divulgação tem sido o Linkedin e as indicações de pessoas conhecidas. Como está seu contato (de preferência virtual) com essas pessoas?

- medo da retração econômica – o que você sabe da história do país e da economia mundial? O que pode aprender com o passado de momentos difíceis que possa ser útil para o agora? Como deve proteger seu dinheiro, seus bens e suas reservas? 

Depois de trabalhar seus pensamentos, aqueles que mais lhe preocupam, trabalhe sua mente em estado de calmaria através da visualização. O exercício deve durar no máximo 2 minutos para contribuir com a garantia da sua concentração. Procure visualizar aquilo que deseja, o que depende de você e esteja confortável em fechar os olhos e imaginar vividamente seus objetivos. Escolha trabalhar seus pensamentos para que sua meta seja viver com qualidade de vida esse momento inusitado que o mundo está passando. 

Depois de cuidar das suas ideias, construir um estado emocional melhor com a visualização, foque no seu corpo: respiração, relaxamento. 

Respire profundamente, calmamente, de modo sereno e equilibrado. Mantenha seu ritmo e siga por uns 8 minutos. Não deixe que falte o ar, mantenha relaxado. Inspire e expire lentamente. 

O relaxamento corporal pode ser feito através de uma auto-massagem ou a contração e soltura da musculatura. Você deve contrair os músculos e contar 3 segundos, depois relaxar, respirar profundamente, contrair novamente por 3 segundos e repetir. Faça isso por quatro vezes ou mais, se necessário. 

O que eu faço agora para manter a minha mente saudável?

  • Sentir-se aborrecido, ansioso, preocupado com todas essas mudanças é normal. É como se algo tivesse saído do controle! E para retomar a direção da sua vida, aqui vão algumas dicas para manter sua mente saudável:
  • Não fantasie um futuro, pense com lógica sobre seu presente – cuide melhor do agora que você precisa se adaptar, um passo por vez. Se pensar no futuro sem ter se adaptado ao presente terá problemas ainda maiores;
  • Mantenha-se ativo;
  • Interaja virtualmente com as pessoas – tenha contato com quem você gosta, escreva, faça vídeo-chamada, estabeleça vínculos, tenha e faça companhia virtual à quem você gosta;
  • Mantenha-se informado e confira sempre as fontes de informação antes de compartilhar;
  • Aventure-se na cozinha;
  • Faça uma faxina;
  • Fale sobre o que você sente;
  • Evite viajar;
  • Estabeleça uma rotina;
  • Procure atividades divertidas para fazer consigo e com as crianças.

Notas Finais

Se você conhece alguém que contraiu o coronavírus, mantenha-se sempre atualizado a quais práticas de contato pode ter ou que não deve ter com estas pessoas. Existem muitas maneiras de ser presente com alguém sem precisar do contato físico: você ajudar ligando, mandando mensagem, entregando algum item importante de higiene pessoal, remédios ou comida. Se você é uma pessoa empática, ponha em prática a gentileza da empatia. Se você é uma pessoa com características mais egoístas e narcísicas, invista seu tempo no desenvolvimento de se pôr no lugar do outro, mas tomando cuidado para não se perder nesta dor.

Dica do 12min

Para acompanhar dicas recorrentes de como cuidar de si e da sua saúde mental, em tempos de coronavírus ou não, conheça o trabalho da psicóloga Adriana de Araújo acessando o seu site, o seu instagram @coerenciaemocional ou lendo os seus livros aqui no 12min!

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Adriana de Araújo é psicóloga e coach, tendo desenvolvido um trabalho diferenciado de psicoterapia, ela traz livros como "O Segredo para Emagrecer" e "Treinamento Prático de Memorização", além da pre... (Leia mais)

Microbooks exclusivos com dicas sobre empreendorismo... (Leia mais)

Mais livros do author Adriana de Araújo & 12min Originals