Rafa Resumo - Rafael Nadal

Aprenda a aprender de casa! Para você usar o tempo a seu favor! REDUZIMOS A ASSINATURA EM 30%!

Oferta por tempo limitado!

854 leituras ·  4.0 avaliação média ·  2 avaliações

Rafa

Rafa Resumo
Biografias & Memórias

Este microbook é uma resenha crítica da obra: Rafa

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-1-4013-2451-3

Também disponível em audiobook

Resumo

Toni Nadal

Diferentemente do que muitos possam esperar, o início de Rafael Nadal na quadra de tênis não foi nada animador. Ele descreve, nesta obra, como Toni – seu tio e treinador – era rígido, fazendo com que esse período fosse extremamente difícil.

Porém, seu amor pelo tênis o fez continuar lutando, apesar de todos os desafios. Às vezes, os esforços do jovem Rafa não eram apenas para melhorar como atleta, mas, também, para dar uma resposta ao tio, que lhe parecia excessivamente injusto.

Os autores relatam vários exemplos dos métodos extremos de Toni. Decerto, todas as ações do treinador tinham por objetivo fazer com que Rafa suportasse todas as dores. Com isso, o atleta estaria preparado para os futuros desafios e nunca se perturbaria com os inevitáveis fracassos da vida e do esporte.

Para que Nadal se tornasse responsável e resiliente, certa vez quando, ainda criança, participava de um torneio e esqueceu sua garrafa de água, seu tio se recusou a buscar, fazendo com que Rafa disputasse uma partida inteira com sede!

O “muro” familiar

Nadal descreve a sua história familiar detalhadamente, mas não torna a leitura entediante, apresentando sua infância em profundidade. Semelhantemente, relata a importância da educação que recebeu e como o sistema de valores praticado em casa o ajudou – algo visível a todos os fãs por seu comportamento em quadra.

Em princípio, os seus nobres valores familiares são os responsáveis pelo fato de nosso atleta nunca ter atirado a raquete na quadra, em sinal de frustração após uma derrota, ou sido ríspido com árbitros e gandulas.

Para Nadal, isso significaria desrespeitar tanto o esporte  quanto o equipamento. O atleta diz que constrói um muro ao seu redor quando entra em quadra, mas, o cimento que o mantém em pé é a sua família.

Com efeito, a família Nadal compartilhava um vínculo especial. De fato, havia um relacionamento mutuamente gratificante entre o pai e o tio-treinador. Em relação às questões financeiras, por exemplo, Toni nunca recebeu dinheiro algum pela atenção dedicada ao sobrinho.

Em termos práticos, os irmãos Nadal eram sócios e, como tais, dividiam os lucros da empresa. Porém, como Toni investia todo o seu tempo no treinamento do sobrinho, continuava recebendo metade dos lucros obtidos pelo negócio da família.

Sob a perspectiva de Nadal, esse foi um excelente acordo, na medida que ele jamais obteria as mesmas horas de treinamento com Toni se o seu pai não tivesse trabalhado, a vida toda, com esse objetivo.

Bons princípios em prática

A obra continua com citações de Toni sempre se concentrando em manter o jovem Nadal com os “pés no chão”, de modo a nunca deixar o sucesso, as vitórias e os títulos subirem à sua cabeça.

O tenista compartilha com os leitores insights sobre si mesmo, como o fato de que odeia perder (qualquer partida) e como, certa vez, reagiu a uma derrota ao voltar para a casa com o seu pai.

Esse episódio deu a seu pai uma ideia de quão maduro o garoto já estava, mesmo em tenra idade, mudando para sempre a forma como o veria. Sobretudo, Nadal faz jus à sua fama de “nice guy” (cara legal), uma vez que só elogia os seus oponentes, especialmente o seu arquirrival Roger Federer.

Devido ao fato de seguir sempre com essa atitude, Rafa converteu-se em um testemunho vivo dos altos princípios que decidiu seguir – aspecto de bastante destacado na presente obra.

Força mental e disciplina

A base de livro começa com detalhes sobre a final do torneio de Wimbledon contra Federer, em 2008. Nadal desejava ardentemente essa vitória e utiliza esse gancho para abordar os rituais que adota antes de cada partida.

Os autores fornecem uma visão única do processo de pensamento desse atleta profissional, que parece ter sido tirado de um soldado pronto para entrar em uma guerra.

Sincera e modestamente, Nadal admite que não é tão talentoso quanto Federer, dando o máximo crédito a seu treinador, Toni, por ter acreditado que Rafa se tornaria mentalmente mais forte que os seus oponentes. Em síntese, o principal modus operandi de derrotá-los consiste em pura rigidez psicológica, aliada à calma mental e à força física exibida por meio dessa estratégia.

Se você é um treinador, pode se inspirar em Toni Nadal e extrair algumas lições valiosas de sua abordagem. Por exemplo, quando Rafa ainda era muito jovem, eles treinavam em partidas nas quais o primeiro a marcar 20 pontos venceria o jogo.

Toni, então, permitia que Rafa se empolgasse chegando aos 19 pontos e, depois, intensificava a dificuldade da partida, arruinando a empolgação do garoto, justo quando começava a saborear a emoção advinda de uma vitória improvável.

Tais golpes à moral do jovem atleta, articuladas à implacável disciplina que lhe era imposta, tinha um grande objetivo: ensinar Rafael Nadal a suportar todos os tipos de adversidades.

Caso você seja um atleta iniciante, também encontrará muitos exemplos inspiradores. Nas palavras do próprio Rafael Nadal: “você deve se fechar em armaduras protetoras, se transformar em um guerreiro de sangue frio. Trata-se de uma espécie de auto-hipnose, um jogo em que você entra, com a máxima seriedade, para encobrir as suas fraquezas.

Notas finais

Cumpre ressaltar, por fim, que a história de sucesso de Rafael Nadal também está presente no livro, embora seja de conhecimento público e acompanhada de perto por todos os fãs.

Seja como for, a obra é repleta de minuciosas memórias esportivas, histórias fascinantes e avalizadas com a autoridade de um coautor premiado. É difícil imaginar como Nadal poderia ter se saído melhor ao descrever sua vida sem o valioso apoio de Carlin para que o livro se consolidasse como um verdadeiro reflexo do homem, em todos os sentidos.

Dica do 12’

Gostou do microbook? Então, leia também “A Marca da Vitória” e conheça a biografia do fundador de uma das mais emblemáticas marcas esportivas: a Nike.

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Rafael Nadal é um tenista espanhol que já conquistou quase 100 títulos em sua carr... (Leia mais)

John Carlin é um célebre escritor e jornalista britânico que... (Leia mais)