Empreenda pelos princípios bíblicos - Resenha crítica - Oséias Gomes
×

Novo ano, Novo você, Novos objetivos. 🥂🍾 Comece 2024 com 70% de desconto no 12min Premium!

QUERO APROVEITAR 🤙
63% OFF

Operação Resgate de Metas: 63% OFF no 12Min Premium!

Novo ano, Novo você, Novos objetivos. 🥂🍾 Comece 2024 com 70% de desconto no 12min Premium!

731 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

Empreenda pelos princípios bíblicos - resenha crítica

Empreenda pelos princípios bíblicos Resenha crítica Inicie seu teste gratuito
Startups & Empreendedorismo

Este microbook é uma resenha crítica da obra: Empreenda pelos princípios bíblicos

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-65-5544-410-0

Editora: Gente

Resenha crítica

Não ache que só seus conhecimentos são o suficiente

Empreender dá trabalho. É uma caminhada cheia de desafios e riscos. É também onde se busca criar algo significativo e fazer a diferença na vida das pessoas. Para Oséias Gomes, é possível conciliar a Bíblia e o empreendedorismo. A palavra de Deus é o livro mais lido do mundo. 

É onde os cristãos encontram a saída para os problemas pessoais. Então, é natural pensar que também pode conter as respostas para o que as pessoas enfrentam no mundo profissional. Oséias acredita que não há nada melhor do que as instruções divinas para guiar o sonho empreendedor. 

Em Provérbios, a Bíblia diz para confiar em Deus de todo o coração e não se apoiar no próprio entendimento. Essa é outra forma de dizer: não ache que só seus conhecimentos são o suficiente. Compartilhe com Deus tudo o que for fazer e, caso esteja errado, seu caminho será consertado.

Empreendedorismo e fé formam uma poderosa sinergia

Combinar empreendedorismo e fé resulta em uma poderosa sinergia. O empreendedor se sente forte e corajoso para enfrentar o que o mundo dos negócios reserva. É possível integrar os princípios cristãos ao que você faz. Os ensinamentos bíblicos têm um papel importante na hora de guiar as decisões de negócios.

Para Oséias, construir um negócio com alicerces cristãos é o caminho para prosperar financeiramente e espiritualmente. Ao empreender com base em Deus, é possível ter uma jornada emocionante, bem-sucedida e realizadora. Aqui, vale ter em mente que empreender não é só sinônimo de abrir uma empresa.

É também uma mentalidade, uma forma de enfrentar desafios e de lutar por oportunidades com determinação e coragem. É nesse espírito empreendedor que encontramos uma conexão com noções bíblicas, que nos ensinam a confiar em Deus, a superar adversidades e a encontrar sabedoria. Só é preciso começar a jornada com fé.

Só Deus e o empreendedorismo libertam

Oséias teve uma origem cristã. Sua família sempre orou e frequentou igrejas. Seu cristianismo se deve à influência do lar e à própria escolha quando adulto. Ele se define como um homem de fé. O empreendedorismo também apareceu cedo em sua vida.

Aos 17, ele ganhou um livro de gestão de presente. Foi quando se encantou com o mundo dos negócios. Desde então, escolheu empreender. Para Oséias, a lição mais importante que colheu em todos esses anos é: só Deus e o empreendedorismo libertam. Os dois assuntos se relacionam. 

No cristianismo, Deus criou o mundo. Embora o empreendedorismo seja uma criação humana, a Bíblia o menciona em várias passagens. Para Oséias, há um toque divino em empreender. Há uma relação entre a atividade e a fé. A natureza do livre-arbítrio é para que amássemos Deus verdadeiramente. Isso nos faz ganhar o direito de sermos conduzidos pelo Senhor.

Deus é o condutor

Na Bíblia, Deus aparece como “Senhor” depois da existência do homem. Isso também é um título semântico. Significa que a figura divina é dona da condição humana. Isso quer dizer que, do ponto de vista cristão, precisamos do aceno de Deus para tudo que fizermos.

Você é o protagonista, mas Deus é o condutor. Você fará suas escolhas livremente e o Senhor ainda estará com você. Entre elas, está a de empreender. A ideia tem uma relação com a liberdade, porque os empreendedores fazem escolhas sobre o próprio destino. Ao começar uma empresa, ele cria a visão de negócio e trabalha para concretizá-la.

No empreendedorismo, você escolhe o trabalho que quer fazer e como quer que seja feito. Ele também permite a criação de uma cultura de trabalho que reflita suas próprias ideias. Você pode ganhar dinheiro de forma independente. No entanto, também precisa lidar com desafios e riscos. 

Deus é mais de reação do que de ação

Em Tiago, a Bíblia diz que a fé estará morta se não for acompanhada por obras. Mexer-se importa. Para Oséias, Deus é mais de reação do que de ação. Isso significa que o Senhor reage ao esforço e à busca. Muita gente ora e tem fé.

Isso não está errado. Mas sem o ingrediente da ação, pouca coisa acontece. Você também tem que fazer a sua parte. Provoque uma reação positiva em Deus. Na Bíblia, é o que Jó fez, despertando a segurança e a proteção divina. Em Tiago, vemos o conselho de nos aproximarmos de Deus para que ele se aproxime também.

Por isso, dá para entender a aplicabilidade de ideias cristãs no empreendedorismo. Aja com bases bíblicas e Deus estará com você. Oséias conta que quando está em convenções ou reuniões, sempre começa falando de Jesus Cristo. É para ele que empreende.

Uma vida abençoada não é uma vida sem problemas

Em Josué, a Bíblia diz para que sejamos fortes e corajosos, pois o Senhor estará conosco por onde andarmos. É um incentivo ao esforço e ao ânimo para nos aproximarmos da presença divina. Empreendedores cristãos precisam pôr a mão na massa e abandonar a zona de conforto para que tenham uma jornada iluminada. 

Só que uma vida abençoada não é uma vida sem problemas. Na verdade, os obstáculos continuam existindo. A diferença é que, com fé, podemos sair de cada situação ainda mais fortes. Quando Davi diz que o Senhor é seu pastor, ele está decretando confiança nos planos divinos. 

Mas Davi também cita o “vale das trevas e da morte” nos Salmos. Isso quer dizer que, por mais que nossa vida seja abençoada, ainda teremos momentos ruins. Só que, mesmo quando enfrentar obstáculos, Deus estará lá. Ele conhece tudo em todos os tempos. É por isso que o empreendedor cirstão procura o Senhor.

Usando os princípios divinos

Já passamos da metade do microbook e o autor conta como a Bíblia traz orientações no caminho para se realizar espiritualmente. Ao usar os princípios cristãos no empreendedorismo, é possível unir a fé e as práticas empresariais. Isso envolve o uso de valores cristãos e da ética na condução da empresa.

Assim, você pode contar com a espiritualidade para trazer a força que precisa para investir em seu empreendimento. Para que dê certo, os empreendedores cristãos precisam guiar todas as áreas da vida com os princípios divinos. Essa é a razão pela qual a Bíblia é uma fonte tão útil.

Ela traz exemplos de líderes justos, sabedoria, responsabilidade e ética. Aqui, você pode buscar a genialidade divina. Inspire-se nos comportamentos de Jesus e no exemplo cristão do apóstolo Paulo. Observe as demonstrações de amor, humildade, compaixão, perseverança, evolução e renovação da mente. Esses comportamentos lhe deixam próximo dos princípios de Deus.

Primeiros passos com fé

José foi inspirado por Deus para governar o Egito. O empreendedor cristão também deve desenvolver a governança. Isso significa ser sonhador, administrador e líder. Você precisa fazer as alianças certas sem abrir mão da autenticidade. Esses eram alguns dos traços do sábio líder hebreu. 

A governança é útil para a sustentabilidade da empresa. O mesmo vale para a fé, como Tiago ensina. Com paciência, confiança e constância, dá para colocar as ideias em prática de acordo com os princípios divinos. A fé se traduz com a crença em Deus e a resiliência diante dos obstáculos.

Na Bíblia, o mundo surgiu em etapas. Todo o empreendimento também se cria por partes. Precisamos conhecer cada fase, dedicando tempo para planejar, pesquisar e ajustar o que é preciso. Isso inclui:

  • encontrar o público-alvo;
  • criar uma boa proposta de valor;
  • desenvolver um plano de negócios;
  • elaborar boas parcerias;
  • planejar estratégias de marketing;
  • avaliar os resultados.

Empreendendo com a mentalidade de cristo

Empreendedores cristãos precisam conquistar a genialidade divina e seguir o comportamento de Jesus. Isso significa ter a mentalidade de Cristo. A ideia é preparar a mente e o espírito. Busque desenvolver a forma de pensar e agir que aparece nos evangelhos e nos textos de Paulo. 

Esse é o guia para todo cristão e também serve para os empreendedores. Inspire-se em João Batista, o precursor de Jesus na Terra. Sua função era preparar o mundo e pregar o evangelho às pessoas. Ele era uma pessoa firme e objetiva. Nada o distraía de sua missão. 

Ele traz a importante disrupção mental que os empreendedores cristãos precisam. João era duro com as palavras, contagiando as pessoas com engajamento. Suas palavras eram selecionadas de acordo com a responsabilidade que tinha. Ele avisava às pessoas que precisavam trabalhar para conseguir a salvação, sendo duro com os judeus que pareciam corruptos.

Seguindo o exemplo de Paulo

Paulo tinha um comportamento disruptivo para a época. Ele tem origem no tradicionalismo grego e gentio. Por isso, trouxe outra forma de olhar para o evangelho. O apóstolo divulgou o cristianismo em cidades do mundo helênico, como Atenas, Corinto e Roma. Essas são as epístolas que compoẽm parte do Novo Testamento. 

Paulo chamava-se Saulo. Era um fariseu que perseguia os seguidores de Jesus. Quando teve uma visão, converteu-se e foi rebatizado de Paulo. Ele se adaptou às mudanças, uma habilidade importante para qualquer empreendedor que quer ter sucesso. Precisamos olhar o que o mundo pede e buscar adaptação.

Paulo também tinha a habilidade privilegiada de absorver conhecimento e aplicá-lo. Ele aprendeu os princípios do judaísmo e do recém-formado cristianismo. É o que os empreendedores cristãos precisam fazer: se abrir ao aprendizado e ter humildade. Não dá para instruir-se enquanto nos colocamos acima de quem quer ensinar. 

O mindset da inovação

O salto tecnológico mudou nossas vidas. Hoje, não dá para viver sem internet. Isso nos faz desconfiar da repercussão que ideias como a inteligência artificial trazem no mercado de trabalho. Para Oséias, Deus também é o Senhor da inovação. Ele chama à existência coisas que ainda não foram criadas, como a Bíblia diz em Romanos.

O autor acredita que, enquanto o homem ainda andava a cavalo, Deus já tinha concebido modernos aviões. Enquanto ainda escrevíamos cartas, o Senhor já previa os smartphones mais tecnológicos. O futuro que nem concebemos já está na mente divina. 

Antenar-se às inovações é parte da vida empreendedora. Isso exige disposição para se atualizar e uma dose extra de paixão. Viver em uma realidade digital e conectada nos permite acessar um mundo de oportunidades. Para aproveitá-las, precisamos olhar para as tendências. Oséias acredita que a tarefa de buscar inovação já é, por si só, emocionante.

Unindo o empreendedorismo à fé

A conquista da genialidade divina convida os empreendedores cristãos a uma nova forma de tocar seus negócios. A visão de Jesus serve como guia, enquanto a governança inspirada em José do Egito ajuda a exercer a responsabilidade ao liderar a empresa. 

Exercite a fé, a constância e a paciência. Inspire-se em Tiago e em Jó. Cada ação precisa se basear em uma fé sólida e estruturada. Supere os desafios para que encontre crescimento. Assim como em Gênesis, a empresa passa por diferentes fases. É preciso conhecê-las para cruzá-las com sabedoria e fé.

O mundo moderno nos convida a manter a mente aberta, aproveitando o que a tecnologia traz de novo sem abrir mão dos princípios cristãos. Sua genialidade divina e capacidade de liderar serão a base do sucesso. Caso se depare com dificuldades, lembre-se de que os obstáculos são uma parte importante da jornada.

Notas finais

Oséias Gomes traz uma mensagem de exaltação da fé. Ele cruza exemplos bíblicos com conselhos de empreendedorismo, fazendo correlações. Figuras como Jesus, Jó, Tiago e Paulo são referenciadas, para que sua conduta sirva como inspiração aos empreendedores cristãos.

Dica do 12min

O mundo do empreendedorismo nos convida a uma série de dificuldades e percalços. Os pensamentos negativos não são raros. Para se blindar, você pode conhecer a mensagem do pastor Joel Osteen, em “Esvazie a negatividade”. Veja no 12 min!

Leia e ouça grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 7 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

Quem escreveu o livro?

Oséias Gomes é fundador e CEO da Odonto Excellence Franchising. É bacharel em administraçã... (Leia mais)

Aprenda mais com o 12min

6 Milhões

De usuários já transformaram sua forma de se desenvolver

4,8 Estrelas

Média de avaliações na AppStore e no Google Play

91%

Dos usuários do 12min melhoraram seu hábito de leitura

Um pequeno investimento para uma oportunidade incrível

Cresca exponencialmente com o acesso a ideias poderosas de mais de 2.500 microbooks de não ficção.

Hoje

Comece a aproveitar toda a biblioteca que o 12min tem a oferecer.

Dia 5

Não se preocupe, enviaremos um lembrete avisando que sua trial está finalizando.

Dia 7

O período de testes acaba aqui.

Aproveite o acesso ilimitado por 7 dias. Use nosso app e continue investindo em você mesmo por menos de R$14,92 por mês, ou apenas cancele antes do fim dos 7 dias e você não será cobrado.

Inicie seu teste gratuito

Mais de 70.000 avaliações 5 estrelas

Inicie seu teste gratuito

O que a mídia diz sobre nós?