44% OFF

#BLACKFRIDAY 12min - Traga sua carreira de volta aos trilhos!

Não perca essa chance! Escolha um livro agora e potencialize seu aprendizado!

8609 leituras ·  4.5 avaliação média ·  1248 avaliações

Do Mil ao Milhão

Do Mil ao Milhão Resumo
Investimentos & Finanças

Este microbook é uma resenha crítica da obra: Do Mil ao Milhão. Sem Cortar o Cafézinho

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 8595083274, 978-8595083271

Também disponível em audiobook

Resumo

Primeiro Pilar: Gastar bem

Gastar bem é, por um lado, uma necessidade imperiosa para quem deseja chegar ao primeiro milhão e, por outro, um grande desafio para a maioria dos brasileiros que, segundo estudos mostrados por Nigro, não estão habituados a economizar pensando no próprio futuro.

A falta de hábitos de acumulação bem estabelecidos coloca o Brasil atrás de nações como Rússia, Colômbia, Chile, Índia e Argentina. Isso para não mencionar os países desenvolvidos, como os EUA e Alemanha.

Lidar com o capital demanda estudo, disciplina, comprometimento e, sobretudo, uma enorme alteração em nossa mentalidade.

Por mais que gastar bem pareça, em um primeiro momento, bastante fácil, gastar todas as suas fichas logo de cara impede uma profunda mudança em seus hábitos e na forma pela qual você se relaciona com o seu dinheiro.

Vale ressaltar que buscar o enriquecimento não significa ser ganancioso ou excessivamente materialista, como muitas pessoas gostam de dizer. Pelo contrário, essa busca pode ser crucial para ajudar você a ser mais equilibrado emocionalmente em diversos aspectos de sua vida.

Ser bem resolvido em relação ao dinheiro permitirá que você usufrua de coisas e de bens muito além do estritamente essencial para se manter vivo, tornando o seu dia a dia mais prazeroso e abrindo portas para que explore novas experiências, hobbies e lugares.

Afinal, quem não deseja ter mais conforto em casa, se alimentar bem diariamente e planejar a viagem dos sonhos com a família? Ao atingir um nível avançado, você poderá, até mesmo, não depender de nenhum emprego para garantir o seu sustento!

Na trilha da riqueza, não existe espaço para o que o nosso autor chama de “especulação ingênua”. No mercado financeiro, há especuladores profissionais cujos métodos de trabalho consistem em realizar grandes quantidades de operações de curto prazo.

Essas pessoas se especializam e contam com ferramentas apropriadas, capazes de aumentar a agilidade de suas decisões e controlar os riscos que correm. O mesmo não se dá com aqueles que especulam por puro desconhecimento.

Muitos estudos a respeito do mercado financeiro identificaram o fato de que a liquidez da Bolsa de Valores é conferida, ao fim e ao cabo, pelos próprios especuladores, uma vez que eles efetuam, diariamente, grandes volumes de operações, sempre vendendo ou comprando ações.

Nigro aponta que é necessário identificar qual é, exatamente, o seu perfil e, com base nessa avaliação, determinar os passos que devem ser tomados para tornar-se, rapidamente, um verdadeiro investidor.

O essencial nem sempre é essencial

Você deve compreender que os gastos essenciais são aqueles que, frequentemente, não podem ser, simplesmente, reduzidos de uma semana a outra ou são praticamente impossíveis de serem eliminados dentro de um curto prazo.

Isso não quer dizer que, com preparo e tempo, até mesmo os gastos essenciais possam ser reanalisados e passarem a ser menores.

Além da avaliação minuciosa de cada um dos seus gastos mais importantes, nosso autor sustenta que a atividade de preencher planilhas de orçamentos serve como uma espécie de termômetro, apresentando diferentes opções de lidar com o seu consumo de modo que ele seja mais eficiente, isto é, dê uma maior contribuição à construção da sua riqueza.

No dia a dia, é comum que desprezamos aquele gasto considerado pequeno, por exemplo, sair para jantar, dividir um novo smartphone em doze parcelas etc. O problema é que nem sempre nos lembramos de avaliar o impacto de conjunto desses gastos em nosso orçamento mensal.

Caso você ainda não tenha tido tempo de preencher a sua planilha e, assim, analisar cada gasto, interrompa o que estiver fazendo e a preencha agora.

Lembre-se, porém, que não existe uma fórmula pronta e acabada, universalmente válida para ajustar as suas finanças pessoais. Afinal, consumir é algo rotineiro e cultural, presente em distintos momentos de nossas vidas.

Não obstante, nenhum modelo eficaz pode ser implementado com sucesso se, antes de tudo, você não estiver disposto a tomar decisões difíceis e limitar alguns de seus impulsos consumistas.

Segundo Pilar: Investir melhor

Há um comportamento que se repete entre a maior parte dos indivíduos que desejam começar a fazer investimentos: quando decidem aportar os seus recursos em uma aplicação, consideram apenas o rendimento.

Essas pessoas somente analisam as demais condições se ficarem, primeiro, satisfeitas com o rendimento. Do contrário, desistem da aplicação.

Trata-se de um comportamento equivocado, principalmente, devido à sua falha de execução. Nigro justifica essa afirmação ao apontar que apenas as projeções são capazes de demonstrar quão satisfatório pode ser um rendimento.

Infelizmente, nem todos conseguem fazer projeções minimamente realistas. A consequência é que grande parte dos cálculos e planilhas, sendo mal utilizadas, fazem com que o investidor iniciante – guiado por contas erradas – deixe de aproveitar boas oportunidades.

A recomendação do autor é bastante simples: ao avaliar as suas aplicações, compare-as com as demais aplicações disponíveis e avalie qual é a mais vantajosa para você, de acordo com o prêmio oferecido.

Encontre os melhores investimentos

Temos, à nossa disposição, enormes quantidades de informações que, diariamente, interferem no modo pelo qual fazemos escolhas. Enquanto muitas informações são bastante úteis, outras podem não ser, levando-nos, até mesmo, a tomar decisões erradas.

Sendo assim, um dos mais importantes fatores para o sucesso dos seus investimentos é a habilidade de discernir entre aquilo que o autor chama de “ruídos” e “sinais”. Dito de outra forma, trata-se de definir quais informações devem ser utilizadas e quais devem ser descartadas, o que nem sempre pode ser realizado com facilidade.

Os seres humanos, tomados como um grupo, possuem a tendência de replicar o comportamento de seus pares. Devido a isso, muitas pessoas são fortemente influenciadas por dicas que recebem de conhecidos e por notícias descontextualizadas – estes são os ruídos.

Nigro ensina que o ideal é recorrer, apenas, aos sinais, isto é, analisar a solidez de uma organização, avaliar sua saúde financeira e conferir as projeções, visando identificar quais situações devem ser consideradas de alto e baixo risco. Dessa forma, é possível obter uma visão de conjunto e reduzir os erros na leitura dos indicadores do mercado (que, frequentemente, aparecem enviesados, sobretudo, em momentos de volatilidade).

Pilar 3: Ganhar mais

O sistema capitalista sobrevive e se funda sobre o trabalho assalariado: os proprietários dos meios de produção (burguesia) apropriam-se dos excedentes produzidos pela classe trabalhadora que é formada por pessoas não-proprietárias e, portanto, sobrevivem mediante a venda de sua própria força de trabalho, recebendo, em troca, um salário (geralmente mensal).

Para o autor, é necessário compreender isso, pois é imprescindível para identificar os mecanismos que, no interior das empresas e das formas pelas quais o trabalho é organizado, podem gerar oportunidades para você elevar a sua renda.

Não é o esforço – como nos foi ensinado – que assegura o aumento do salário, mas os resultados (em termos financeiros) que cada trabalhador gera para seu patrão, isto é, aquele que é o dono dos meios de produção.

Não se venda por hora

As atividades laborais repetitivas podem, na maioria dos casos, serem pagas segundo o desempenho e não por hora efetivamente trabalhada. A partir da assunção desse conceito, o seu tempo pode ser melhor aproveitado, compreendendo que uma hora de trabalho não representa, de modo algum, o resultado da simples divisão de uma jornada de trabalho.

O autor oferece exemplos como “se o seu salário mensal for da ordem de R$ 1.000 para 21 dias de efetivo exercício, você concluirá que recebe R$ 5,40 por hora. Todavia, se você executa suas tarefas dentro de 30 horas (e não 44 horas semanais), o valor da sua hora será de R$ 7,90 (não conte ao seu chefe).

Solicite, ao seu chefe, uma mudança na forma de remuneração, baseando-a no desempenho, em vez de se fundamentar no tempo que você permanece no ambiente de trabalho. Agindo assim, você obterá mais liberdade e terá melhores condições de desenvolver o seu potencial.

O acréscimo de tempo livre em sua rotina pode ser preenchido em aprender coisas novas, diminuir o estresse associado à sua jornada de trabalho e priorizar as atividades mais relevantes, tornando-se mais focado e produtivo.

Os profissionais que se acostumam a ser cobrados pelos resultados (e não por cumprir horários rígidos) adquirem o tempo necessário para se dedicarem a outras iniciativas e gerar novas oportunidades de receita, alavancando os seus ganhos.

Diferente do que acontece nas requisições tradicionais de aumento, solicitar remuneração baseada em desempenho requer uma análise cuidadosa da organização em que você trabalha.

Não se esqueça de averiguar se os modelos de trabalho permitem arranjos dessa natureza, se outros trabalhadores já atuam nesses termos e quais limites devem ser respeitados por ambas as partes.

Ao encaminhar a proposta ao seu chefe, você deve evitar mencionar motivos pessoais, pois, em vez de visualizar o ganho de produtividade que sua empresa poderá ter, o seu chefe interpretará isso como um claro sinal de que suas prioridades estão em outro lugar. Quando conquistar o benefício, esforce-se por utilizá-lo com a máxima racionalidade.

Você deverá agir com esperteza e sabedoria, sempre pronto a apresentar uma performance condizente à confiança depositada em você. Evite, principalmente, que sua marca pessoal perca força, deixando de ser reconhecida e vista, quando passar menos tempo no interior da empresa.

Para o autor, antes de qualquer movimento, você deve aprender a ouvir: se o chefe propor uma atividade, permita que ele determine – e não você – o prazo de entrega. Se você considera que a tarefa em questão pode ser terminada em dois dias e se chefe lhe conceder quatro, surpreenda-o com o resultado antecipado.

Esse princípio deve ser aplicado, segundo Nigro, em diferentes aspectos do mundo empresarial, não apenas em relação aos prazos. Com efeito, sempre que você faz o primeiro movimento, abre mão da oportunidade de aprender o que se passa na cabeça de seus interlocutores.

Quando conseguir um salário condizente com a sua performance, o desafio estará em apresentar os melhores resultados. Portanto, se passar a prometer o que não pode ser cumprido, sua reputação será prejudicada – algo inadmissível na jornada de quem, como você, tem vocação para ser rico e bem-sucedido.

Notas finais

A presente obra é bastante densa e repleta de estudos de caso e fórmulas para assegurar que você faça sempre o melhor investimento e, passo a passo, acumule um patrimônio considerável.

Um dos aspectos mais marcantes desta obra consiste no fato de que, até mesmo os conceitos mais complexos do mercado financeiro são destrinchados, por Nigro, em uma leitura agradável e facilmente compreensível, até mesmo, por quem não possui conhecimentos anteriores sobre o assunto.

Para aproveitar, ao máximo, todos os conselhos e métodos para enriquecer, é altamente recomendável que você adquira e leia a obra completa. Temos certeza de que você se surpreenderá com o conteúdo.

Dica do 12min

Se você gostou do microbook e já está se preparando para ler o livro completo, não perca a chance de conhecer mais profundamente o que fazer para trilhar uma jornada rumo à sua independência financeira: inscreva-se no canal “O Primo Rico” no YouTube!

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Thiago Nigro, autor do presente livro, além de escritor, possui vasta experiência enquanto assessor e investidor, além de ser o criador do site e do canal "O Primo Rico", uma das mais bem su... (Leia mais)