44% OFF

#BLACKFRIDAY 12min - Traga sua carreira de volta aos trilhos!

Não perca essa chance! Escolha um livro agora e potencialize seu aprendizado!

1427 leituras ·  4.5 avaliação média ·  347 avaliações

Crianças Dinamarquesas

Crianças Dinamarquesas Resumo
Parentalidade

Este microbook é uma resenha crítica da obra: The Danish Way of Parenting: What the Happiest People in the World Know About Raising Confident, Capable Kids

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978,85,438,0821,5

Também disponível em audiobook

Resumo

Farra

Um dos mais relevantes princípios observados pelos pais dinamarqueses consiste em deixar as crianças brincarem livremente. Em vez de atividades direcionadas por “especialistas” e supervisionadas pelos pais, eles preferem deixar os filhos aproveitarem o dia e brincarem por conta própria.

Leve seus filhos para se divertirem ao ar livre e estimule-os a explorar os arredores com outras crianças de diferentes faixas etárias. Quando é a própria criança que escolhe a brincadeira e dirige as ações, o sentimento de autoestima é desenvolvido com mais facilidade.

Honestidade

A maioria dos adultos não é honesta com os filhos. Para os autores, ser honesto com eles significa expressar o que você sinceramente pensa, seja bom ou ruim.

Se, por exemplo, o seu filho vier mostrar um desenho que fez na escola, em vez de dizer que ele é um artista maravilhoso, fomente o diálogo, perguntando por que ele escolheu essas cores.

Em muitas ocasiões, temos grandes dificuldades em lidar com as crianças quando elas estão ansiosas, agressivas ou irritadas. Todavia, auxiliá-las a aprender a respeito das próprias emoções pode ser algo muito positivo.

Selecione livros infantis de boa qualidade e aproveite todas as oportunidades para ler juntos. Tenha em mente que bons livros e diálogos honestos darão mais palavras para ajudar os seus filhos a entenderem melhor a si próprios e o mundo que os cerca.

União

Os pais dinamarqueses praticam o “hygge”, palavra que não pode ser traduzida em outra língua, mas refere-se a dedicar um tempo para o aconchego com familiares e amigos. Trata-se de uma tradição diariamente praticada na Dinamarca.

Para os pais, isso implica reservar um tempo para se dedicar exclusivamente aos filhos, promovendo atividades capazes de reunir toda a família.

Superar

Superar as situações negativas é uma habilidade formidável e, portanto, deve ser ensinada às crianças. Quando o seu filho tiver alguma reclamação ou queixa, discuta francamente o problema com ele.

Isso não significa ignorar os problemas da vida, mas ouvir os pontos positivos nos relatos do seu filho e ajudá-lo a se concentrar nisso. Se, por exemplo, ele mencionar que odeia a escola, mencione a aula de Educação Física que tanto gosta.

Dito de outra forma, ajude-o a deslocar o foco das coisas que ele não pode fazer para lembrar e valorizar tudo aquilo que ele faz bem.

Opressão zero

Quando os autores abordam o conceito de “opressão zero” isso não implica que os pais devem abrir mão de estabelecer limites, deixando que os filhos façam tudo o que tiverem vontade.

Eles explicam que o estilo dinamarquês busca delimitar regras claras, mas de forma respeitosa com a criança. O que eles rejeitam é o estilo autoritário, substituindo-o por uma abordagem que evita os conflitos e promove o respeito mútuo.

Se, em algum momento, você sentir que está prestes a perder o controle com os seus filhos, dê um tempo a si mesmo. Se você mantiver a calma, os seus filhos também permanecerão calmos.

Tenha sempre em mente quem é o lado adulto da relação. Quando o seu filho estiver chateado com alguma coisa, permita que ele manifeste integralmente as suas emoções e espere que ele (e você, se for o caso) se acalme antes de convidá-lo a sentar para solucionar racionalmente o problema, independentemente de sua natureza.

Empatia

Todos desejamos que os nossos filhos demonstrem compaixão pelos outros e por si mesmos. Essa boa intenção deve sair do “mundo das ideias” e se transformar em ação prática, voltada a ensinar a criança a respeitar e a se esforçar por compreender os outros.

Uma excelente forma de praticar a empatia, segundo os autores, é falar a respeito das expressões faciais: mostre ao seu filho diferentes imagens de pessoas tímidas, nervosas, felizes, irritadas e tristes. Em seguida, peça para ele tentar imaginar por que as pessoas das imagens estão se sentindo assim.

Socialização

Se o seu filho estiver brincando em um parque ou jogando futebol com outros garotos e algum atrito surgir entre eles, é natural que você sinta um forte desejo de intervir para protegê-lo.

Nossos autores sugerem que você refreie esse ímpeto e deixe ele resolver a situação, pois as crianças adquirem habilidades de negociação e aprendem a lidar positivamente com os outros em situações como essa.

Notas finais

O convite realizado nesta obra é, para dizer o mínimo, fascinante: mais do que apenas humanizar o tratamento dispensado às nossas crianças, os autores demonstram como respeitar as necessidades e as emoções dos nossos filhos é fundamental para criar adultos saudáveis, seguros de si mesmos e, o mais importante, verdadeiramente felizes!

Dica do 12’

Leia a reportagem da BBC “A palavra que contém o segredo do povo mais feliz do mundo” e conheça mais sobre a tradição dinamarquesa do hygge e sua influência sobre o estilo de vida dinamarquês.

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Iben D. Sandahl é uma das autoras do livro "Cria... (Leia mais)

Jessica Joelle Alexander é uma das autoras do livro "Criança... (Leia mais)