×
70% OFF

Oferta exclusiva da Black Friday

2351 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

Sem esforço - resenha crítica

Sem esforço Resenha crítica
Autoajuda & Motivação

Este microbook é uma resenha crítica da obra: 

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-65-5564-193-6

Editora: Sextante

Também disponível em audiobook, baixe agora:


Resenha crítica

E se isso pudesse ser fácil?

É muito comum sacrificarmos nosso tempo, energia e mesmo a sanidade mental para a realização de tarefas diárias. No geral, pensamos que esse sofrimento é crucial e, sem percebermos, acabamos estressados além do razoável. 

Com a complexidade e a correria da vida moderna, surgiu uma falsa dicotomia, dividindo missões do dia a dia como essenciais e mais difíceis ou triviais e fáceis de serem realizadas. Para muita gente, parece natural acreditar que o simples não é tão importante assim. 

Basta pensar na linguagem comum do cotidiano e em como ela reflete essa ideia equivocada. Falamos em grandes feitos duramente conquistados e até brincamos ao dizer que um feito exigiu sangue, suor e lágrimas. Tudo isso parece ser muito honroso, enquanto menosprezamos a facilidade como algo menor. 

É só lembrar que a expressão "dinheiro fácil" remete a um ganho questionável, talvez sujo. E quando dizemos para outra pessoa que “falar é fácil”, sentimos o tom de crítica ou mesmo invalidamos a opinião alheia. 

Quem busca mais facilidade costuma até mesmo ser julgado de forma negativa. Mas e se mudarmos essa visão de mundo, priorizando realizações que nos exijam menos esforço? Se passarmos a pensar que as coisas só são difíceis porque não encontramos um jeito mais fácil de fazê-las? Ao mudar essa mentalidade, sentimos uma transformação profunda na maneira de enxergar o mundo ao redor. E essa escolha pode ser feita agora.

E se pudesse ser divertido?

Cada um de nós tem atividades que precisa realizar com regularidade. Algumas delas são importantes e urgentes, inadiáveis. Outras não, mas dão um desejo profundo de executá-las. Quer bons exemplos? Ouvir um podcast, assistir a uma série, cantar no karaokê, dançar suas músicas favoritas e até mesmo curtir jogos com os amigos. 

Há também outras atividades das quais fugimos sempre que possível, mas em algum momento teremos de encará-las. Exercitar-se, calcular as finanças, lavar a louça depois do jantar, responder a e-mails, frequentar reuniões enfadonhas, acordar os filhos adolescentes para irem à escola e muito mais. 

Nem toda atividade essencial é prazerosa por natureza, mas podemos fazer com que sejam. Trabalhar constantemente para torná-las divertidas ajuda a ter dias melhores. 

O primeiro passo é jamais separar trabalho importante e prazer. Se deixarmos de lado a noção puritana de que tudo o que vale a pena precisa de um esforço desgastante, damos o primeiro passo para uma mudança profunda em nossas vidas. 

Você deve se lembrar daquela frase tantas vezes repetida: quem ama o que faz acabará sempre fazendo o que ama. Por mais clichê que pareça, é a pura realidade. Incluir um pouco de diversão em cada mínima tarefa, desde aquelas aparentemente irrelevantes até aquelas indispensáveis, faz toda a diferença. 

Quando estamos cercados de diversão, realizamos muito mais nos esforçando muito menos. Que tal começar agora? 

O poder de deixar para lá

Vamos imaginar que você tenha sido vítima de uma adversidade, como tantas vezes já aconteceu ao longo de sua vida. Nesses momentos, é sempre difícil não ficar obcecado com o problema, reclamar e se lamentar por cada uma de nossas derrotas. 

Por sinal, pouca coisa é mais fácil de fazer do que reclamar. Quanta gente você não conhece que se queixa de tudo? De atrasos, barulhos, notícias ruins, desentendimentos no trabalho, problemas conjugais. Tanta coisa, não é mesmo?

Quando as lamúrias se acumulam, passam a ocupar espaços valiosos no cérebro e no coração. Quanto mais você reclama, mais encontra motivos para se queixar de tudo. Toda reclamação serve como exemplo de atitude fácil de ser realizada, mas que não leva ninguém a lugar algum.

Esses pensamentos tóxicos se acumulam depressa. E esse acúmulo dificulta ainda mais seu retorno ao chamado Estado Sem Esforço, nome dado à situação em que problemas são resolvidos de maneira simples, sem que tenhamos de nos desdobrar incansavelmente. 

Em compensação, quanto mais você agradece por suas conquistas, fica mais fácil encontrar outras coisas pelas quais ser grato, sentindo-se mais feliz pelo que você tem. Quem foca apenas nas injustiças da vida não tem tempo para apreciar as coisas belas que lhe cercam.  

Ao optar pelo sentimento de gratidão no lugar da reclamação, você imediatamente passa do estado de escassez para o estado de abundância. Arrependimentos, preocupações excessivas com o futuro e a sensação de falta dão lugar à nitidez dos progressos, ao potencial existente neste momento e a tudo que vem dando certo em sua vida. 

A gratidão é poderosa, abrindo novos pontos de vista e possibilidades por meio de emoções positivas. Foque na positividade e sinta a diferença. 

Como enxergar com clareza

Passamos da metade deste microbook trazendo uma pergunta: com que frequência você se dedica ao ato da observação plena, notando com atenção o que se passa ao redor? 

Muitas pessoas têm problemas sérios com isso e sentem dificuldades para se fazerem presentes no momento, concentrando-se com intensidade em uma só pessoa, conversa, experiência ou situação. Afinal, são tantas demandas diárias exigindo um pouco de nós, não é verdade? 

Isolada, a tarefa de enxergar com clareza não é difícil. O problema maior é evitar que nossa mente fique vagando em meio a tantos estímulos. Estar presente com plenitude em um momento não é o pior, mas não pensar no passado e no futuro a todo instante parece impossível. Reparar no que é importante não exige tanto de nós quanto ignorar os ruídos de um ambiente, que nos atraem para longe de onde deveria estar nosso foco. 

Para enxergarmos com clareza, é necessário concentração e presença constante. As distrações que nos impedem de estar presentes no momento trabalham como uma catarata da mente. A doença que atinge a visão, especialmente dos mais idosos, faz com que entre menos luz em nossas retinas, impedindo-nos de enxergar o que está à frente. 

É causada quando o cristalino dos olhos fica danificado e para ser removida precisa de intervenção cirúrgica. Do contrário, ficamos cegos. Com a mente, funciona da mesma maneira. Sem a percepção clara de que estamos ficando cegos ao que realmente nos importa, será impossível voltar a visão ao que merece foco. 

Remover o cristalino danificado de seus pensamentos é voltar os olhos à satisfação da alma. Dessa forma, toda a claridade fará com que suas realizações sejam concretizadas com menos esforço do que você imagina. 

Devagar é tranquilo, tranquilo é rápido

Caminhar é preciso para que o progresso na execução de uma meta seja constante. Quando nos esforçamos demais em um projeto, podemos cair em um mesmo círculo vicioso. Ficamos cansados, fazemos uma pausa e aí pensamos em compensar o tempo perdido dando outra arrancada vigorosa. 

Quem pratica exercícios físicos regularmente entende bem. Ao começar uma corrida, devemos ir lentamente e aos poucos aumentar a velocidade, sentindo a adrenalina surgindo, para só então superarmos nossos próprios limites e avançar. Sempre aos poucos, mas sem desistir. 

Ir depressa demais nos primeiros passos de qualquer atividade quase sempre vai nos fazer desacelerar pelo resto do caminho. O custo da mentalidade que prega o tudo ou nada para completar projetos importantes pode ser alto demais. Esgotamos todas nossas energias logo no princípio e depois ficamos desmoralizados. E aí desistimos, ficando cada vez mais para baixo com o sentimento de derrota. 

Vá aos poucos. Devagar, mas chegando longe sempre. 

Resolva o problema antes que ele aconteça

Por fim, não podemos deixar de lado a importância de reforçar a prevenção e a atenção plena, que nos ajudam a economizar tempo e esforço na resolução de tarefas cotidianas. Lembre-se que no mundo todas as coisas estão inter-relacionadas. Com isso, uma única ação gera consequências incontáveis. 

Assim, prevenir-se e se antecipar deixa você muitos passos à frente dos problemas. E a atenção plena reduz as chances de ser engolido pela sucessão de imprevistos que deixam muitos de nós desesperados. 

Se antes de seu surgimento você se dedicar a uma preparação prévia, dificilmente ficará sem saber o que fazer. Assim, reduz consideravelmente os esforços necessários para a resolução imediata do que não está dando certo. 

Fatalmente, você irá cometer erros ao longo de sua trajetória. E as falhas são como um verdadeiro dominó. Seu efeito cascata faz com que possamos perder o controle e as chances de colocar tudo em risco é enorme.

Daí a importância de cortar o mal pela raiz, posicionando-se sempre como alguém disposto a se antecipar aos riscos, com o foco que os imprevistos merecem. Dessa forma, impedimos tanto a reação em cadeia dos erros quanto reduzimos os esforços para realizar o necessário para o restabelecimento da ordem em nossas vidas. Agindo assim, resolver seus problemas acaba sendo até divertido.

Mude sua mentalidade agora, reduza seus esforços nas tarefas cotidianas e veja sua vida se transformando profundamente. Não deixe para depois!

Notas finais 

Repensar nossos hábitos e costumes do cotidiano nem sempre é fácil. Muitas vezes, ficamos dias e dias pensando na repetição constante de erros e aos poucos modificamos nossa visão de mundo. E o microbook Sem esforço gera justamente essa reação em cada um de nós. Afinal, somos educados a pensar que todas as grandes conquistas da vida exigem uma dificuldade quase sobre-humana. Mas o que Greg McKeown ensina é a necessidade de enxergar os problemas e suas soluções com outros olhos. Ao incluir prazer e diversão mesmo nos momentos de atribulações, sentimos maior satisfação em correr atrás de nossos objetivos. E quando eles são atingidos com facilidade, não há demérito algum. É sinal de foco no que realmente importa. Limpe sua mente, foque no que é mais importante para você e resolva os problemas com muito mais facilidade, sem esforço, só com alegria de viver. 

Dica do 12min

No microbook Do MEI ao milhão, você descobrirá uma nova forma de prosperar em sua vida profissional, além de entender as diferenças cruciais entre ser MEI, freelancer e autônomo. Vale a pena conferir!

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

Quem escreveu o livro?

Greg McKeown é um orador público,consultor de liderança e negóciose autor. Ele é o fundador e CEO da THIS, Inc., uma agência de design de liderança e estratégia com base em Silicon Valley. Em 2012, o Fórum Econômico Mundial levou McKeown ao Fórum de Jovens Líderes Globais. Seu projeto mais famoso, Essentialism: The Disciplined Pursuit of Less, é um livro de negócios e de auto-ajuda que discute como levar uma vida mais significativ... (Leia mais)