Oportunidades exponenciais Resumo - Steven Kotler

Aprenda a aprender de casa! Para você usar o tempo a seu favor! REDUZIMOS A ASSINATURA EM 30%!

Oferta por tempo limitado!

2037 leituras ·  4.5 avaliação média ·  201 avaliações

Oportunidades exponenciais

Oportunidades exponenciais Resumo
Carreira & Negócios

Este microbook é uma resenha crítica da obra: Bold: How to go big, create wealth and impact the world

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 1476709580, 978-1476709581

Também disponível em audiobook

Resumo

Como funcionam as tecnologias exponenciais

Tecnologias exponenciais são aquelas que não só crescem de maneira linear, mas continuam crescendo a uma taxa exponencial. Os seres humanos não são muito bons em entender as exponenciais, porque o crescimento é muito pequeno nos estágios iniciais e parece que não está acontecendo nada, e depois esse crescimento é acelerado.

Graças aos computadores, sensores e tecnologias de comunicação, estamos vivendo e trabalhando em um mundo exponencial, em que as oportunidades são fantásticas e podem explodir nos próximos anos.

Para dar um exemplo, se você der 30 passos lineares partindo de um ponto específico, vai chegar a 30 metros de distância. Mas se você der 30 passos exponenciais saindo do mesmo ponto, vai chegar a um bilhão de metros de distância. Os estágios finais de qualquer sequência exponencial geram um crescimento impressionante.

O exemplo mais conhecido de crescimento exponencial é a Lei de Moore, criada em 1965 pelo fundador da Intel, Gordon Moore. Ele afirmou que o número de circuitos integrados em um transistor dobra a cada 12 ou 24 meses. A Lei de Moore permanece intacta até hoje, e é uma das razões pelas quais o smartphone é mil vezes mais rápido e um milhão de vezes mais barato do que um computador em 1970.

Para evitar subestimar o crescimento exponencial, use um framework chamado "Os seis Ds dos exponenciais":

  • D1 Digitalização – quando o processo passa de um estado físico para digital, surge a dinâmica exponencial
  • D2 Decepção – os estágios iniciais do crescimento exponencial são indiferentes
  • D3 Ruptura (Disruption) – novos mercados são criados e os mercados existentes são interrompidos
  • D4 Desmonetização – as pessoas param de comprar a tecnologia antiga e ela passa a ser gratuita
  • D5 Desmaterialização – a tecnologia passa a ser parte de outros produtos
  • D6 Democratização – os objetos passam a ser disponibilizados em plataformas digitais para todos

As câmeras digitais são um exemplo perfeito desse fenômeno. Em 1996, a Kodak vendia filmes e tinha 140,000 funcionários e $28 bilhões em mercado. As câmeras digitais surgiram em 1976 (D1), mas não possuíam resolução até 20 anos depois (D2). Depois que as câmeras digitais ultrapassaram a barreira dos 2 milhões de pixels (D3), as pessoas pararam de comprar filmes (D4) e a Kodak declarou falência em janeiro de 2012. Depois que os smartphones surgiram, as pessoas pararam de comprar câmeras digitais (D5). Nos dias de hoje, você pode compartilhar fotos gratuitamente (D6) com seus amigos em diversos sites.

De uma perspectiva empreendedora, a hora perfeita para se envolver com uma tecnologia exponencial é quando ela sai da parte inicial e inicia sua curvatura. Os indicadores dessa transição incluem:

  • Melhores práticas sendo desenvolvidas
  • Rápida proliferação de fornecedores
  • Financiamento secundário disponível
  • Surgem interfaces simples e elegantes para usuários

Atualmente, cinco tecnologias estão preparadas para um crescimento exponencial em um futuro próximo:

  1. Sensores e redes: Hoje existem cerca de sete bilhões de smartphones, mas nos próximos 10 anos, a previsão é de que haja mais de um trilhão de sensores ligados à internet. Esses sensores vão fornecer informação em tempo real e capacidades de automação, que serão inovadoras para muitas indústrias. A “internet das coisas” está pronta para um crescimento explosivo em alcance e capacidades.
  2. Computação infinita: A computação está evoluindo rapidamente, de uma fonte escassa para uma coisa tão barata e abundante, que passa a ser gratuita. A oportunidade aqui, é que todos terão a habilidade de construir grandes ideias com infraestruturas poderosas, que são baratas, estão disponíveis e são ilimitadas. Isso vai estimular um período de inovação global.
  3. Inteligência artificial: A inteligência artificial (AI) está prestes a se tornar parte das nossas vidas diárias. Atualmente, 80% dos empregos na indústria de serviços podem ser quebrados em quatro habilidades: procurar, ler, escrever e integrar conhecimento. Os computadores podem agora superar os seres humanos em todas essas habilidades, e isso tem toda relação com a inteligência artificial. A IBM carregou o Watson (seu supercomputador de AI) na nuvem, e o deixou disponível como uma plataforma de desenvolvimento para qualquer um que quiser usar. As aplicações são ilimitadas. Podemos ver outro exemplo em uma startup chamada Modernizing Medicine, que permite a qualquer médico procurar por milhões de artigos, livros e prognósticos para gerar informações individuais através de uma interface de AI. E essa é apenas a ponta do iceberg.
  4. A robótica: O iRobot agora vende o Baxter, um robô. Você pode programá-lo movendo os braços do robô para fazer os movimentos que você quer que ele replique. Logo, a AI vai te deixar programar o Baxter para realizar uma conversa. Foi sugerido que 45% dos empregos americanos estão em risco de desaparecerem nas próximas duas décadas, por causa dos robôs. Isso apresenta uma oportunidade de negócios incrível.
  5. A biologia sintética: A biologia sintética foi construída ao redor da ideia de que o DNA é um software – um código de quatro letras arranjado em uma ordem específica. O DNA ordena a uma célula que faça proteínas específicas. Pesquisadores podem agora trocar o código de DNA original por um código escrito, programando a célula para produzir o que for especificado. Embora isso pareça coisa de ficção científica, a biologia sintética já está trabalhando. Ela é uma forma de engenharia genética que passou a ser digital. Você pode usar biologia sintética para fazer novos combustíveis, alimentos, remédios, materiais de construção, roupas e até mesmo novos organismos em laboratório ao invés do processo industrial.

Utilize laboratórios experimentais

Em 1943, o Departamento Americano de Defesa entrou em contato com Clarence “Kelly” Johnson, o engenheiro chefe da Lockheed, em pânico. Jatos alemães estavam surgindo nos céus da Europa, e os Estados Unidos não sabiam como responder. Kelly montou um grupo com seus melhores engenheiros e os enviou para uma tenda de circo localizada perto de uma fábrica de plásticos. Os engenheiros começaram a chamar seu local de trabalho secreto de “skunkworks” e o termo continuou a ser usado até hoje.

Os engenheiros de Lockheed tiveram sucesso em entregar ao pentágono o primeiro jato militar americano, 143 dias depois. Qual foi o segredo do sucesso deles? Os engenheiros de Lockheed receberam uma missão muito importante, eles tinham liberdade de projeto e estavam isolados do mundo. E esse grande objetivo – salvar o mundo dos nazistas – inspirou os engenheiros a entregarem um equipamento militar crucial em um curto espaço de tempo.

Você provavelmente não estará em uma missão para salvar o mundo, mas a realidade é que essa abordagem “skunk” funcionou para muitas empresas no passado e no presente. A Apple usou essa abordagem para construir o Macintosh. A Google a utiliza hoje com seu projeto GoogleX, que foi projetado para que o Google tire fotos da lua que podem ser úteis no futuro. Um laboratório experimental é o catalizador de inovações.

Um bom laboratório experimental age como um acelerador de inovação. As três características que tornam um laboratório experimental viável são:

  1. Isolamento – para que a inércia organizacional seja neutralizada e também para que os trabalhadores tenham autonomia.
  2. Você precisa correr atrás de um objetivo inspirador – que dá um impulso psicológico em todos os envolvidos. O GoogleX por exemplo, vai atrás de 10x mais melhorias ao invés de 10% de ganhos. Esse é um objetivo audacioso.
  3. Você precisa ter uma alta tolerância à experimentação e ao fracasso – a iteração rápida é a melhor maneira de avançar.

Seja audacioso e tenha grandes ideias

Ideias ousadas são sempre grandes. Para ser ousado, você precisa estar preparado para ter alguns sonhos grandes que te dão credibilidade.

Se alguém te apresenta uma ideia que está abaixo da sua linha de credibilidade, você vai rapidamente dispensá-la como sendo ridícula. Se te apresentarem outra ideia acima da linha, você vai dar o benefício da dúvida e ver o que acontece. Mas há também uma linha de super-credibilidade. Quando você escuta uma nova ideia que está acima da linha, você a aceita e diz, “uau! Essa ideia é fantástica! Como posso me envolver?”. Grandes ideias podem ser tão convincentes que sua mente vai aceitá-las como um fato, e ao invés de se preocupar com as probabilidades, você vai começar a pensar nas implicações.

Para ser ousado, você precisa ter uma ideia que esteja acima do limite da super-credibilidade, mas que seja dividida em pequenas submetas realistas. Seu objetivo audacioso fica mais possível à medida que você alcança suas submetas. Quando você combina entusiasmo com uma ideia ousada e submetas realistas, você pode alcançar coisas incríveis. Você só precisa ter a mentalidade correta.

Pense em escala

Quando você observa empreendedores de sucesso que construíram negócios multibilionários que mudaram o mundo, vai notar que todas eles correram atrás de ideias ousadas. Além disso, os bilionários pensam e agem em escala.

Bilionários como Elon Musk, Richard Branson, Jeff Bezos e Larry Page usam as mesmas oito estratégias mentais para pensar em escala:

  1. Correr riscos e controlar os riscos
  2. Iterações rápidas e experimentações incessantes
  3. Paixão e propósito
  4. Pensamento de longo prazo
  5. Pensamento centrado no cliente
  6. Pensamento probabilístico
  7. Pensamento otimista
  8. Confiança nas verdades fundamentais

Aprenda a usar o crowdsourcing a seu favor

Na próxima década, aproximadamente 3 bilhões de pessoas vão começar a usar a internet pela primeira vez. E isso vai acontecer graças às tecnologias de comunicação, que estão ficando mais acessíveis. Isso significa que as pessoas estão ficando cada vez mais conectadas e responsivas.

Como uma consequência direta, o crowdsourcing está florescendo. Existem algumas ferramentas muito poderosas disponíveis a todos, e as empresas de crowdsourcing estão crescendo. Algumas delas são:

  • Freelancer.com – tem 10 milhões de usuários que ocuparam mais de 5.4 milhões de empregos, gerando $1.39 bilhões em receitas no ano passado. Empresas de Software estão terceirizando seus trabalhos o tempo todo.
  • Tongal – uma plataforma de crowdsourcing que cria transmissão de comerciais de TV dez vezes mais baratos e demoram dez vezes menos tempo para ficarem prontos, do que o processo tradicional.

Você pode terceirizar todos os tipos de tarefas de negócios, acessos criativos ou ativos operacionais, rodar testes e descobrir projetos e muitas outras coisas, usando apenas seu cartão de crédito e os serviços de crowdsourcing. As possibilidades são infinitas.

Então como você pode usar o crowdsourcing? As 12 melhores práticas do crowsourcing são:

  1. Faça sua pesquisa – tente procurar por opções para tudo que você precisa. Elas já existem e fazem coisas baratas e rápidas.
  2. Se ocupe – se registre, poste um projeto e faça uma tentativa. Aprenda fazendo. Você pode até receber ideias interessantes das pessoas que se inscrevem em seus projetos.
  3. Utilize os quadros de mensagem – e aprenda a rodar projetos usando o conselho de especialistas. Cada plataforma tem uma comunidade que você pode utilizar.
  4. Seja específico – as pessoas não vão entender a filosofia do seu negócio. Faça com que seja fácil para as pessoas entenderem o que você está tentando fazer.
  5. Prepare seus dados – e esteja pronto para providenciar os arquivos necessários.
  6. Qualifique seus trabalhadores – dê a eles alguns projetos pilotos pequenos, e veja como eles se saem.
  7. Deixe claro e especifique quais são os papéis – diga às pessoas o que exatamente você quer.
  8. Comunique em detalhes e continuamente – dê muitos feedbacks rapidamente.
  9. Não seja controlador – seja aberto a novas e diferentes maneiras de pensar. Eles podem sugerir coisas muito boas.
  10. Sempre preze pela qualidade – não aceite apenas quem oferece o menor preço. Vale mais à pena pagar um pouco mais para ter os melhores trabalhadores.
  11. Se prepare para receber muitas mensagens – vão surgir muitas ideias de potenciais trabalhadores.
  12. Esteja aberto à novas metodologias – o crowdsourcing pode te colocar em contato com pessoas muito qualificadas que querem trabalhar com novos horários ou requisitos.

Faça competições de crowdsourcing

Um dos mecanismos mais poderosos disponível para o empreendedor exponencial são as competições de incentivos. O conceito é simples: você oferece um prêmio ao vencedor, e deixa as pessoas se organizarem e trabalharem.

Competições de incentivo são muito poderosas. Elas atraem visibilidade, novas ideias e apoio financeiro para soluções potenciais. Os patrocinadores e anunciantes amam competições de incentivos. Além disso, essas competições atraem muitas pessoas e é exatamente isso que você quer.

Uma qualidade das competições de incentivos é que você só paga ao vencedor, mas também recebe as ideias dos outros competidores. E isso te dá uma grande vantagem e uma ótima plataforma para encontrar soluções. Se seu prêmio for grande o suficiente, sua competição pode alimentar o mercado e criar uma demanda para a solução.

No entanto, lembre-se de que competições de incentivo não são uma solução para todos os desafios de negócios que você tem. Elas só funcionam se você tem um objetivo claro em mente, mas não entende ainda como chegar lá. As competições precisam estar em um campo em que existem pessoas inovadoras e times que sejam capazes de resolver os desafios. Se você vai atrás de alguma coisa que necessita de muito capital, provavelmente a competição não será uma boa saída. Você vai precisar também ser flexível quanto à propriedade intelectual gerada pela competição.

Lembre-se dos três grandes motivadores que vão atrair os times para competir: dinheiro, reconhecimento e frustração com a situação atual. Você precisa projetar sua competição para que ela gere esses motivadores. Você também vai precisar especificar um objetivo, mas deixe aberto o processo sobre como atingir o objetivo.

As melhores práticas para criar uma competição de incentivo são:

  1. Identifique o problema central que você quer resolver – e garanta que ele esteja delimitado corretamente.
  2. Defina suas diretrizes e métricas – como você vai medir quando a linha de chegada for cruzada. Seja claro sobre como o processo será medido.
  3. Estruture de maneira apropriada – especifique o nome do desafio, os prêmios, a duração da competição, o formato da solução e quem vai ter a propriedade intelectual no fim.
  4. Defina bem as regras – tenha indicadores claros do progresso e tenha certeza de que as regras evitam a trapaça. Estime seus custos da competição.
  5. Comece sua competição – e posicione-a acima da linha de super-credibilidade. Crie publicidade sobre quem está competindo. Faça um grande lançamento que tenha como alvo os nichos e comunidades corretos.
  6. Opere sua competição de maneira transparente – tenha os recursos que você precisa para se ligar com os times, lidar com os requisitos legais, gerar publicidade e assim por diante. Você também precisa ter um rosto público para sua competição e um painel de juízes. Tenha certeza de que você tem todos os elementos das competições de incentivo altamente bem-sucedidas.
  7. Alavanque sua competição e termine com poder – determinando os requisitos do vencedor sem nenhuma controvérsia. Você vai querer também ter uma cerimônia de premiação para maximizar sua publicidade.

Aprenda a utilizar o crowdfunding

Levantar o dinheiro necessário sempre foi uma das grandes barreiras para começar um novo negócio. E isso está mudando graças ao crowdfunding. Milhões de apoiadores já colocaram bilhões de dólares em startups através do crowdfunding, e essa tendência vai crescer exponencialmente. Especialistas preveem que $15 bilhões de dólares levantados através do crowdfunding em 2015 vão aumentar para pelo menos $300 bilhões nos próximos anos com o crescimento do crowdfunding.

A grande coisa sobre o crowdfunding é que ele oferece uma prova social da demanda de mercado. Ele também permite que um empreendedor comece a trabalhar. Você pode financiar e lançar um projeto ao mesmo tempo, usando o crowdfunding. Já existem mais de 700 sites de crowdfunding online atualmente, e esse número vai dobrar nos próximos anos.

Os quatro principais tipos de crowdfunding são:

  1. Doações – você dá dinheiro para uma causa e não espera nada em troca.
  2. Dívida – você fornece fundos que serão pagos com juros.
  3. Capital – você pede dinheiro a investidores em troca de ações de sua empresa.
  4. Recompensa ou incentivo – o fundador oferece algum prêmio para apoiar a criação de algum produto ou serviço que pretender usar.

As doações normalmente funcionam bem para causas sociais e campanhas políticas. O financiamento de dívidas é considerado melhor para projetos locais que beneficiam uma comunidade. O financiamento de capital é o novo tipo e ainda é muito cedo para saber como esse tipo de crowdfunding vai funcionar na prática. O crowdfunding de recompensa ou incentivo agora tem um ótimo histórico de sucesso e se provou altamente eficaz para projetos criativos e produtos.

Pelos motivos óbvios, o crowdfunding não é para todo mundo. As melhores campanhas de crowdfunding normalmente têm essas características:

  • O produto está em um estágio avançado de protótipo e já pode ser mostrado.
  • Você tem um bom time de gestores e as pessoas podem confiar que alguma coisa vai acontecer com o dinheiro.
  • O produto é baseado na comunidade e nos consumidores – é alguma coisa que investidores potenciais comprariam e usariam.
  • O time de gestores tem uma rede de investidores potenciais.
  • O produto busca resolver um problema convincente.

Da sua perspectiva, o crowdfunding vai te dar validação de mercado e uma medida da demanda real. Uma boa campanha de crowdfunding pode ver uma comunidade de consumidores surgir, que podem comprar os produtos por um baixo custo. O crowdfunding normalmente funciona melhor se você está entusiasmado com seu produto e quer realizar o projeto rapidamente.

Os doze passos envolvidos em uma boa campanha de crowdfunding são:

  1. Escolha sua ideia ideal – que será a junção daquilo que te entusiasma e de alguma coisa que seja importante para outras pessoas. Peça ajuda à sua comunidade para ter ideias sobre o que é importante.
  2. Estabeleça seu alvo do crowdfunding – decida quanto dinheiro você precisa arrecadar. Essa será a função de que tipo de incentivos você pode oferecer aos financiadores. Você também vai querer levantar algum dinheiro para seus custos de desenvolvimento. Você precisa mostrar que sabe o que está fazendo para passar credibilidade. Arrecade dinheiro suficiente para que você consiga avançar, mas não muito. Também tenha alguns objetivos em mente que descrevem coisas que você pode fazer se mais pessoas se envolverem.
  3. Estabeleça a duração da campanha e crie um cronograma – tipicamente de 30 a 120 dias. Geralmente as campanhas mais curtas funcionam melhor. Você deve organizar o que fará durante esse tempo.
  4. Especifique seus incentivos e suas metas – o que os apoiadores vão ganhar por contribuírem com você. A maioria das campanhas tem incentivos de $25, $50, $100, $500 e $1000, tenha em mente que geralmente $25 gera 25% das respostas. Ofereça alguma coisa valiosa e única, que não pode ser comprada em outro lugar.
  5. Monte o time perfeito de execução – uma celebridade, um gerente de campanha/estrategista, um especialista, um designer gráfico e um gestor de tecnologia. Você pode também ter um gerente de relações públicas.
  6. Prepare-se cuidadosamente – reúna materiais e recursos que você vai precisar antes de começar sua campanha, não deixe isso para depois.
  7. Conte uma história significativa – tenha uma narrativa poderosa e atraente sobre porque seu produto será muito bom. Se concentre em contar porque ele é importante mais do que em explicar o que é o produto.
  8. Crie um vídeo viral – que traz seu produto e que demonstra suas ideias. As campanhas com vídeos curtos arrecadam 239% mais dinheiro do que as campanhas sem vídeos.
  9. Desenvolva seu público – com afiliados, advogados e ativistas liderando. Deixe claro que você está embarcando em uma causa, e não apenas vendendo outra ferramenta.
  10. Lance sua campanha – envolva seus primeiros doadores e agite as coisas. Os primeiros dias depois do lançamento são importantes para ganhar tração e ganhar dinheiro.
  11. Continue engajando semana após semana – continue em contato com todo mundo, e deixe que eles saibam como você está. Forneça atualizações de status e peça que os apoiadores convidem seus amigos. Mantenha sua campanha nas notícias, com promoções e concursos.
  12. Tome decisões baseadas em dados – sobre quando aumentar a escala, quando engajar e quando utilizar as tendências. Considere investir no Facebook, YouTube e Linkedin para anunciar.

Construa comunidades online

Suas chances de fazer alguma coisa ousada aumentam se você construir uma comunidade exponencial. As comunidades online atuais podem lidar com tarefas impressionantes, em escala. Uma comunidade atual pode lidar com os tipos de projetos que anteriormente eram exclusividade de grandes corporações ou governos.

Um ponto forte das comunidades é que elas podem ser auto-organizadas. As pessoas gostam de fazer coisas que impressionam seus colegas e que aumentam suas reputações pessoais. Se você constrói uma comunidade que está lidando com uma tarefa importante, e então fornece oportunidades para que indivíduos se destaquem nessa comunidade, vai ficar impressionado com a energia e criatividade gerada.

Uma das ferramentas mais interessantes da web é chamada de “A lei dos Nichos”. Não importa qual sua paixão, existem inúmeras pessoas que compartilham sua paixão. Comunidades são uma maneira de encontrar outras pessoas e de criar uma plataforma que vai servir suas necessidades. Você pode se aproveitar dessa comunidade para construir um negócio, ou para lidar com desafios difíceis.

Construir uma comunidade exponencial vibrante envolve oito passos ou estágios de desenvolvimento:

  1. Você define seu processo transformador – o que você está tentando alcançar com a comunidade e como você deseja fazer a diferença. Conte sua história.
  2. Construa o portal da sua comunidade – alguma coisa autêntica que permite um registro simples e um fluxo de informação.
  3. Comece a recrutar membros – escolha seus pioneiros à dedo e elabore algum tipo de ritual para os novatos, que ajuda as pessoas a se sentirem parte da comunidade.
  4. Crie conteúdo para a comunidade –na forma de um evento, lançamento de produto, newsletters, revistas online, entrevistas, etc.
  5. Aplique estratégias de engajamento – para que as pessoas se conectem com suas emoções. Você pode ter líderes talentosos, e marcar encontros pessoalmente, ou promover desafios que exijam colaboração, para aumentar o engajamento.
  6. Gerencie ativamente sua comunidade – agindo como um ditador benigno. As comunidades são bagunçadas, então você precisa manter as coisas em ordem e evitar as distrações.
  7. Continue aumentando a comunidade – expandindo as oportunidades para as pessoas conversarem umas com as outras. Promover competições inspiradoras também é uma boa estratégia de crescimento.
  8. Monetize sua comunidade – isso será viável desde que você seja transparente e autêntico sobre como fazer isso. A melhor maneira de monetizar é vender o que sua comunidade precisa. Você pode vender anúncios ou associações premium.

Notas Finais

Se aproveitar das tecnologias exponenciais é o segredo para ter um negócio bem-sucedido no mundo tecnológico de hoje e do futuro. Como dito antes, aproveite-se do momento em que a tecnologia inicia sua curvatura e sai das fases iniciais (D3), e se envolva com uma das cinco tecnologias que estão preparadas para crescer futuramente – os sensores e redes; a computação infinita; a inteligência artificial; a robótica e a biologia sintética.

Um ponto importante sobre as tecnologias exponenciais, é que seu ciclo é rápido e complexo, por isso se perceber uma oportunidade, não espere para se aproveitar dela! Utilize as táticas do crowdsourcing e crowdfunding, bem como das comunidades virtuais para extrair o máximo do seu negócio!

Dica do 12’: Peter H. Diamandis e Steven Kotler também escreveram Abundância. Eles falam um pouco sobre como utilizar as tecnologias exponenciais para solucionar os maiores problemas da humanidade! Vamos ler também?

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Dr. Peter H. Diamandis é um pioneiro internacional nos campos de inovação, competições de incentivo e espaço comercial. Em 2014, ele recebeu o nome de "The World's 50 the Greatest Leaders" - pela Fortune Magazine. No campo da inovação, Diamandis é fundador e presidente executivo da Fundação XPRIZE, mais conhecida pelo seu Ansari XPRIZE. Diamandis é também o co-fundador e vice-presidente da Human Longevity Inc. (HLI), uma empresa de diagnóstico e terapia baseada em genômica e terapia celular focada em ampliar a vida humana saudável. Ele também é co-fundador e presidente executivo da Singularity University, uma instituição de nível de graduação do Vale do Silício que estuda tecnologi... (Leia mais)

Steven Kotler é um autor, jornalista e empresário americano. Seus artigos apareceram em mais de 70 publicações, incluindo The New York Times Magazine, LA Times, Wired, GQ, Discover, Popular Science, Outsi... (Leia mais)