O vendedor de sonhos Resumo - Augusto Cury

Aprenda a aprender de casa! Para você usar o tempo a seu favor! REDUZIMOS A ASSINATURA EM 30%!

Oferta por tempo limitado!

2546 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

O vendedor de sonhos

O vendedor de sonhos Resumo
Autoajuda & Motivação

Este microbook é uma resenha crítica da obra: O vendedor de sonhos: o chamado

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-8542207972

Também disponível em audiobook

Resumo

Como se achar sem nunca se perder?

Quando o professor universitário Júlio César Lambert se posiciona para se jogar do alto do edifício San Pablo, bombeiros, psiquiatras, psicólogos, policiais e curiosos se posicionam para convencê-lo a desistir e continuar vivo. Nada parece adiantar.

Júlio César era um professor implacável, que cobrava perfeição de todos. Vivia distante da esposa e dos filhos, a mãe tinha morrido de câncer e o pai tirou a própria vida na sua frente. O acúmulo de frustrações levou-o a decisão de acabar com tudo da pior forma.  

Então, um maltrapilho barbudo aparece. Usando palavras simples, mas sábias, faz o homem erudito, que fala cinco línguas, desistir da ideia irracional do suicídio. A partir daí, começa uma amizade entre o professor e o mestre, como passa a ser chamado por todos. Júlio precisou se perder para achar o melhor da vida e começar uma nova trajetória.

Uma nova jornada

O mestre desconstruía a insensatez dos que decidiam seguir seu caminho. Júlio César era o discípulo mais empolgado. E esse entusiasmo com cada palavra dita pelo que a sociedade enxerga apenas como um mendigo fazia mais gente seguir seus passos. 

Entre os novos amigos, estavam o alcoólatra Bartolomeu, muito sarcástico e bem-humorado. O ladrão Dimas era outro, apelidado de "Mão de anjo". Salomão tinha uma doença psicótica compulsiva e Monica era uma linda modelo lutando contra a bulimia. Com as palavras do mestre todos passaram a enxergar a vida de outra forma.

A missão do grupo era vender sonhos baseados nos ensinamentos de Jesus Cristo, pregando alegria, paz e honestidade. Dinheiro e bens materiais não eram a coisa mais importante para eles. 

Autoajuda?

Chegamos à metade deste microbook, que é classificado por muita gente como de autoajuda. Falam isso com um punhado de preconceito, mesmo sem ter lido a obra. Outros preferem tratá-lo como um romance, uma ficção cheia de personagens parecidos com a realidade. 

O fato é que, na obra, o mestre aproveita o anonimato para esconder a própria identidade. Se ele e os seguidores seguem com a missão de vender sonhos a pessoas angustiadas, ao mesmo tempo tem uma origem misteriosa. E os seguidores não têm coragem de perguntar diretamente de onde ele conseguiu tanto conhecimento.

Não posso voltar no tempo, mas posso recomeçar

As estratégias para vender sonhos eram bem-sucedidas. Eram muitas ideias inusitadas de uma sabedoria inigualável. Mas o vendedor de sonhos não vivia só de alegrias. Faz parte da vida ter inimigo, especialmente quando se modifica a vida das pessoas, mesmo que para melhor. Isso incomoda muita gente. 

Quando empresários convidam os discípulos para uma homenagem ao mestre, todos desconfiam. Mas aceitam o convite, que se revelaria um golpe. Milhares de pessoas e emissoras de televisão viram a exibição das cenas de um psicótico sofrendo alucinações no telão de um estádio lotado. 

Ali, o mestre conta a verdade de um passado conflituoso. Problemas familiares, seguidas decepções e derrotas. Só depois de muito tempo passou a entender quais valores precisava cultivar na vida. A própria experiência o motivava a vender sonhos para quem se sentia no fundo do poço, como aconteceu com ele. 

Por fim, a campanha para difamar o mestre não surtiu o efeito que os inimigos desejavam. Conhecer os ensinamentos de quem é mal visto pela sociedade mudou a vida dos seus discípulos. E a leitura de O vendedor de sonhos tem o mesmo efeito de fazer o leitor rever os próprios valores. 

Adaptação cinematográfica

Quando um livro ganha duas sequências, tem milhões de exemplares vendidos e é traduzido para vários idiomas, é natural o interesse para uma adaptação nas telas do cinema.

E foi isso que aconteceu em dezembro de 2016. No filme, Dan Stulbach e César Troncoso interpretam a inusitada dupla de amigos que tem início quando o protagonista é salvo do suicídio por um maltrapilho no alto de um prédio.

A adaptação foi dirigida por Jayme Monjardim, famoso por trabalhos de sucesso na televisão e no cinema. Hoje, o filme está disponível via streaming, na Netflix. 

Com a chegada da obra às telonas, o interesse pela história criada por Augusto Cury voltou a crescer. O sonho chegou a outros milhões de pessoas, num novo formato. 

Notas finais 

Sonhos não podem morrer. Por vezes, achamos que eles são perda de tempo. Não acreditamos no futuro, nem em nós mesmos. Mas o que o mestre de O vendedor de sonhos: o chamado ensina que sempre é tempo de recomeçar, rever, reconstruir-se por dentro e por fora. Nada está totalmente perdido, desde que tenhamos um olhar mais humanos e menos preocupado com bens materiais. 

Dica do 12’

Repensar a forma como enxergamos valores pode ser a chave para a felicidade. Se você acredita no amor, mesmo que nos últimos tempos ele tenha sido desacreditado por tanta gente, ouvir o microbook Minha esposa tem a senha do meu celular, escrito por Fabrício Carpinejar, é fundamental para melhorar atuais e futuros relacionamentos.

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Augusto Jorge Cury é médico psiquiatra, professor e escritor brasileiro. É o autor da Teoria da Inteligência Multifocal e seus livros foram publicados em mais de 70 países, já tendo vendido mais de 25 milhões de livros somente no Brasil. Nasceu em Colina, São Paulo. Formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto e concluiu seu doutorado em Administração de Empresas pela Florida Christian University no ano de 2013 com à tese: "Programa Freemind como ferramenta global para prevenção de transtornos". Na sua carreira dedicou-se à pesquisa sobre as dinâmicas da emoção. É pós-graduado no Centre Medical Marmottan, em Paris, e na PUC de São Paulo. Ele é... (Leia mais)