O 'ano que vem' chegou!

Para de deixar para depois. Aproveite 44% OFF no 12min Premium!

2196 leituras ·  5.0 avaliação média ·  1 avaliações

Mude seus horários, mude sua vida

Mude seus horários, mude sua vida Resumo
Saúde & Dieta

Este microbook é uma resenha crítica da obra: Change your schedule, change your life

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-85-431-0921-3

Também disponível em audiobook

Resumo

O ayurveda

O ayurveda (o sistema de saúde mais antigo do mundo) separa os dias em segmentos que designam tanto a energia quanto os sistemas do organismo como suspensos ou ativos.

Ele demonstra ser necessário contar com um cronograma estrito de atividades saudáveis para viver bem. Com efeito, Kshirsagar enfatiza que nossos comportamentos, como prática de exercícios, repouso e alimentação, devem trabalhar em conformidade com o relógio biológico, de modo a manter o organismo funcionando corretamente.

Esses princípios indicam, ainda, como atingir uma conexão entre corpo e mente, de forma a nos mantermos em contato com tudo o que o corpo necessita diariamente. É por isso que o ayurveda é conhecido, também, como “medicina do estilo de vida”.

Sendo o precursor das tradições de cura registradas na história humana, incluindo a tradicional medicina chinesa, o conhecimento ayurvédico se espalhou quando o budismo se disseminou pelo continente asiático.

Os praticantes da medicina chinesa, por exemplo, sustentam a importância do equilíbrio, uma vez que o fluxo corporal do chi facilita as curas, e consideram que a comida é crucial para a manutenção dessa harmonia.

Até mesmo os antigos gregos conheciam os escritos ayurvédicos, extraindo deles os preceitos fundamentais para a compreensão do funcionamento do organismo humano. O termo sânscrito prana (que pode ser traduzido por “sopro da vida”) converteu-se na palavra grega pneuma.

O calor (ou agni) da digestão e do metabolismo, se tornou ignis). De alguma maneira, os 3 doshas (energias predominantes) tornaram-se 3 dos 4 agentes metabólicos (ou “humores”): melancolia, cólera e fleuma.

Um estudioso concluiu, a partir dos primeiros textos do ayurveda, que o sangue deveria ser considerado o quarto dosha. Aparentemente, os gregos concordaram. Estes acreditavam que essas tendências deviam ser equilibradas.

Nesse sentido, qualquer superabundância ou perturbação eram tidas como as causas de muitas enfermidades e doenças. Hoje se sabe que tais conceitos foram amplamente tomados de empréstimo do ayurveda.

Pratique atividades físicas todo dia

Não é difícil pensar nos exercícios físicos como uma maneira de perder alguns quilos ou entrar em forma. Porém, eles são fundamentais, também, para a prevenção da insônia.

O organismo utiliza o seu comportamento para, de certo modo, “compreender” que horas são. Ao se exercitar ao longo das primeiras horas do dia, você reforçará as sugestões internas para que o seu corpo entenda que está no período diurno.

Os exercícios aumentam a energia quando são diariamente praticados. Nosso autor cita um estudo que analisou indivíduos sedentários que padeciam de constante fadiga, verificando que atividades físicas de baixa intensidade reduzem essa sensação incômoda, além de conferir mais energia.

Abandone os lanchinhos tarde da noite

Muitas pessoas julgam que “beliscar” não pode lhes roubar energia, mas estão erradas. Escolher alimentos altamente nutritivos para as suas refeições contribui para reduzir a vontade dos famosos “lanchinhos” ao longo do dia.

É bastante comum que, para tanto, você precise renunciar às massas e aos pães que, apesar de conferirem um ânimo de curto prazo, lhe deixam mais cansado. Kshirsagar recomenda uma dieta baseada em frutas, verduras e legumes.

Esse tipo de alimentação é capaz de nutrir os sistemas do seu organismo. Tenha em mente que tudo o que é ingerido na primeira metade de seu dia será o que efetivamente alimentará seu organismo no dia seguinte.

Contrariamente, todos os alimentos que você come após escurecer apresentam maior probabilidade de drenar o seu sistema corporal.

As estações ayurvédicas da vida

Para o ayurveda, o desenvolvimento corporal ocorre em 3 fases, que se assemelham às 3 estações dominantes de um ano. De fato, cada estação de nossa vida possui, desde uma perspectiva emocional e física, um determinado foco.

Devemos entender cada fase para preparar o organismo. A fase denominada kapha refere-se ao período de crescimento, que vai desde o nascimento até os 20 anos.

Posteriormente, a pitta é caracterizada pela estabilidade, indo do começo da idade adulta até os 50 anos. Vata, o último estágio da vida começa, paulatinamente, a se manifestar após meio século de existência.

Cada uma dessas fases traz desafios emocionais e físicos, bem como excelentes oportunidades para quem deseja usufruir de um perfeito estado de saúde. Agora que chegamos na metade da leitura, vamos conhecer melhor cada uma delas e o que você pode fazer para construir um dia perfeito.

A estação kapha

Essa estação é considerada uma espécie de “primavera do corpo”. Nosso organismo, nos primeiros vinte anos, constrói tecidos e ossos. O ritmo circadiano oscila na tentativa de buscar um equilíbrio.

Nenhum bebê nasce com horários fixos para dormir, contudo, rapidamente o desenvolvem em seus primeiros meses. Gradualmente, o organismo consolida um esquema no qual o intestino, a pressão arterial, os hormônios e demais sistemas atuam sob uma programação diária.

Por outro lado, muitos adolescentes e crianças chegam da escola com fome. Nesses momentos, tendem a lanchar doces, bolos e pães. Muitos recorrem ao refrigerante ou ao café após os estudos, visando atenuar sua exaustão mental.

Isso não é facilmente administrado pelos pais – que podem estar distraídos ou trabalhando. De fato, o estabelecimento de regras é algo complicado, sobretudo, quando os filhos se mostram irritados e inquietos.

Nesse sentido, o autor cita o caso de uma jovem paciente que se alimentava assim, movida pelo tédio. Ele bebia refrigerantes e comia biscoitos a tarde toda. Depois, se empanturrava de pães no jantar, em detrimento dos alimentos não processados.

É natural que, no primeiro estágio da vida, as pessoas não se preocupem com as calorias, pois as crianças necessitam de bastante energia para crescer. Não obstante, à tarde e à noite é indicado que ingiram alimentos nutritivos.

Caso contrário, ficarão distraídas e irritadas, ainda que com a “barriga cheia”. Uma vez que, nessa fase, o cérebro e o corpo estão crescendo, adolescentes e crianças necessitam de uma boa alimentação como combustível.

Ao parar com os pães no jantar e os biscoitos à tarde (além de evitar bebidas excessivamente açucaradas), os pais podem providenciar, por exemplo, potes cheios de tomate-cereja, aipo e cenoura fatiada. Ademais, é indicado deixar sempre frutas à mão. Esses são os “lanchinhos” ideais, acompanhados de boas quantidades de água.

A estação pitta

O “verão do corpo” é representado pela estação pitta. Nele, temos muita energia e ímpeto, assim como um grande desejo de realizações. Entre os vinte e os cinquenta anos, o seu corpo já amadureceu e o seu ritmo circadiano entrou em compasso.

Dos vinte aos trinta anos, a digestão e o metabolismo são mais eficientes do que nunca. Alguns indivíduos conseguem desafiar as necessidades corporais permanecendo acordadas até tarde, deixando de praticar exercícios e comendo mal. No entanto, poucos consegam se sentir bem ao manter indefinidamente essas condições.

Tal período de saúde duradoura e, aparentemente, sem esforço, se esvai em cerca de uma década. Alguns tipos de organismo são mais propensos a engordar – mesmo ao longo desses anos – ao passo que outros têm mais probabilidade de se viciar no trabalho ou desenvolver a insônia.

Em termos práticos, esse é o estágio da vida no qual seu corpo se mostrará mais complacente às perturbações, pois o ritmo circadiano, certamente, é mais forte. Seja como for, você ainda terá que estabelecer uma rotina apropriada, a fim de manter o corpo ajustado, elevar os níveis de concentração no trabalho e envelhecer bem.

A estação vata

A estação vata se infiltra devagar, sendo associada ao “outono da vida”. Algumas pessoas percebem seus efeitos físicos antes dos 50 anos, enquanto outras os sentem após essa idade.

Você, talvez, repare primeiro que a sua visão muda, precisando de óculos para enxergar objetos mais próximos. Fica mais difícil manter o peso ou emagrecer devido ao desaceleramento do metabolismo.

Caso tenha problemas metabólicos, sua pressão arterial e glicemia podem subir. Outra tendência é o ressecamento da pele, acompanhado pelo enfraquecimento do tônus muscular.

Os médicos, de modo geral, informam (corretamente) que essas mudanças são esperadas e naturais. Todavia, você pode atrasar o seu efeito, mantendo uma boa qualidade de vida).

Para tanto, basta prestar atenção ao ritmo natural de seu corpo. Nessa época, a sua rotina diária pode tanto acelerar quanto retardar esse processo de envelhecimento. Vale lembrar que o ritmo circadiano também enfraquece, ou seja, há irregularidades nos horários de se exercitar, dormir e comer.

Nesse ponto, o autor enfatiza que o melhor antídoto é a manutenção de uma rotina constante. Quando atende pacientes no estágio vata, Kshirsagar os coloca em uma balança especial, capaz de medir diversos fatores, como metabolismo em repouso, músculos esqueléticos, IMC (ou Índice de Massa Corporal), gordura corporal e peso.

Com essas informações, a balança realiza um cálculo aproximado da “idade do corpo”. Não raro, as pessoas ficam perplexas ao saberem que essas medições indicam idades biológicas 8 ou 9 anos acima de suas idades cronológicas. 

Como construir o dia perfeito

Durante os primeiros dez dias ou a primeira semana, concentre-se na reconexão com o ritmo natural (circadiano) de seu corpo. Ou seja, levante-se e vá dormir nas horas certas, faça sua maior refeição exatamente ao meio-dia e a menor no começo da noite.

Não se esqueça de realizar alguns exercícios pela manhã. Se possível, frequente uma academia. Caso contrário, faça atividades físicas em casa ou saia para uma caminhada.

Pode ser que você tenha uma velha esteira que, há anos, tem estado ociosa em sua casa. Agora é o momento de utilizá-la para uma corrida lenta ou uma caminhada intensa, de dez a vinte minutos.

O seu objetivo não deve ser a queima de gordura ou calorias, mas a manutenção de respirações profundas e a produção de algum suor. Se você aprecia os exercícios intensos, faça todas as atividades logo pela manhã e se empenhe em acertar o horário de refeições.

É provável que, a princípio, você necessite programar um alarme para não perder a hora certa do café da manhã, do almoço e do jantar. Contudo, depois dessa adaptação, a sua fome será apenas um sinal natural, de modo que sua programação será mais confortável.

O autor destaca que você se habituará à rotina matinal de se mexer logo após se levantar. Em seguida, uma refeição equilibrada e o deslocamento para o trabalho. À noite, o ritual também se tornará algo natural.

Notas finais

Cumpre ressaltar, por fim, que o ayurveda nos conscientiza de que nosso corpo possui necessidades individuais. Isto é, você não necessita, exatamente, dos mesmos alimentos e exercícios recomendados aos seus amigos ou familiares.

O mais importante é o autoconhecimento das suas necessidades. Caso “ouça” regularmente o seu corpo, você acessará a sabedoria que precisa para viver bem. Em certo sentido, o ayurveda é, segundo o autor, uma modalidade original de “medicina personalizada”.

Dica do 12min

Gostou do microbook? Então, leia também Sugar blues e conheça os distúrbios mentais e físicos gerados pelo consumo exagerado de sacarose refinada, isto é, de açúcar.

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Kshirsagar é médico ayurvédico e educador de renome mundial. Além de especialista e assessor d... (Leia mais)