Lucro Certo Resumo - Sulivan França

Aprenda a aprender de casa! Para você usar o tempo a seu favor! REDUZIMOS A ASSINATURA EM 30%!

Oferta por tempo limitado!

694 leituras ·  4.3 avaliação média ·  128 avaliações

Lucro Certo

Lucro Certo Resumo
Carreira & Negócios

Este microbook é uma resenha crítica da obra: 

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-8545202806

Também disponível em audiobook

Resumo

Os pequenos negócios, são os que demandam mais esforço de seus líderes. Por isso, foco e boa gestão são indispensáveis. No livro "Lucro Certo" vemos dicas bem práticas e funcionais para empreendedores que buscam entender melhor seus mercados, assim como, melhorar a forma que praticam a gestão de seus empreendimentos.

Caso esteja buscando um livro capaz de lhe ajudar a melhor lidar com seus clientes e colaboradores, esta é uma obra ideal. Leia ou ouça seu conteúdo em um momento de concentração e estudos, preferencialmente em casa.

Sulivan França, o autor do presente livro, é o presidente da SLAC (Sociedade Latino Americana de Coaching), assim como apresentador do programa de TV Foco e Gestão (Record News). Em sua carreira de sucesso, ele acumulou muita experiência, e no presente livro, pode compartilhar isso com você. Aproveite os próximos 12 minutos para aprender com este mestre!

Em busca de um caminho

Para encontrar um caminho próprio, a primeira coisa a fazer consiste em desenvolver o seu próprio estilo empreendedor. Para França, mais do que efetuar ações, ser empreendedor é, antes, um tipo específico de comportamento.

Isso significa que um indivíduo só é realmente empreendedor quando coloca suas ideias em prática e elas se transformam, efetivamente, em um ou vários negócios.  

Para tanto, é absolutamente necessário esforçar-se por compreender o seu estilo e o das outras pessoas (não só de colaboradores, mas, também, de parceiros, fornecedores, clientes etc.).

Esse entendimento pode ser conquistado quando você aprende a perceber, muito rapidamente, os sinais emitidos tantos pelos membros de sua equipe quanto pelos seus clientes.

A jornada do empreendedor

A jornada do empreendedor tem início com a vontade de oferecer um serviço e/ou produto inédito ou que atenda às necessidades e exigências de um nicho específico.

Após entender qual tipo de negócio é mais adequado ao seu perfil empreendedor, é indispensável detectar quais são as oportunidades abertas no segmento em questão e na área em que você deseja atuar.

A próxima etapa se dá com a realização de uma pesquisa aprofundada sobre o mercado, bem como as organizações que já estão estabelecidas no segmento e os players mais importantes.

Cumpre ressaltar que, para ser empreendedor é preciso ter certas habilidades, como ser autoconfiante, ter a capacidade de ouvir ativamente, saber comandar e lidar com uma equipe de profissionais, e ter resiliência ante as inevitáveis e crescentes pressões do cotidiano.

Embora muitos já nasçam com esses dons, outros podem ter que desenvolvê-los. É nesse ponto que o Coaching demonstra toda a sua vital importância. A aplicação de um método é capaz de aprimorar o que pessoa tem de positivo e auxiliar significativamente na correção de pontos falhos.

Por tudo isso, o Coaching é, de acordo com o nosso autor, uma ferramenta essencial para quem investe, à medida que ele promove o autoconhecimento e a autocorreção, preparando o empreendedor para o mercado.

O que fazer para crescer?

Para o empreendedor, o fundamental é ter coragem e tomar decisões acertadas para o bem dos seus negócios. Tal coragem é adquirida com metodologia, controle e planejamento. Para fazer a empresa ser bem-sucedida será necessário praticar, em inúmeras ocasiões, o desapego.

Ter equilíbrio e manter um olhar crítico é crucial ao longo da vida útil do seu negócio, sobretudo, durante os primeiros momentos que, via de regra, sempre são os mais difíceis.

Para ter um negócio próprio é preciso desenvolver uma disciplina rigorosa e adotar uma postura multifacetada, isto é, o profissional deve saber como gerir seu capital, lidar positivamente com eventuais erros e falhas, continuar sendo produtivo enquanto lidera a equipe e, principalmente, ser capaz de identificar tanto os pontos fracos quanto os pontos fortes de seu modelo de negócio.

Desafios para empreender

Entre os maiores desafios para empreender destaca-se a necessidade de derrotar os seus inimigos internos: os bloqueios e medos gerados pela sua própria mente. Os desafios para equilibrar reinvestimentos, lucros e os “salários” como empreendedor, bem como o período destinado à família e o dia a dia corporativo, são preocupações constantes de quem batalha para construir um negócio próprio.

Outro elemento comum para grande parte dos empreendedores diz respeito à incoerência entre a proposta e a apresentação do negócio ao cliente. Dito de outra forma, é vital entender a diferença entre ter uma boa ideia e ter um bom negócio – o que só pode ser conquistado com disciplina, foco e capacidade executiva.

Para chegar ao nível ideal, qual seja, o do “lucro certo”, o caminho envolve fazer cálculos precisos, apresentar corretamente o serviço ou produto e saber vender, em como entender razoavelmente de faturamento. Lembre-se de que amar o que você faz é um imperativo, porém, não chega ao sucesso quem vive uma paixão irrefletida e cega.

A importância de se conhecer

Antes de abrir o seu negócio, é importante se perguntar se você está realmente disposto a abrir mão de certos prazeres e comodidades por um tempo, a fim de investir seus melhores esforços na concretização do seu projeto. Afinal, nem todos estão aptos a lidar com esses níveis de pressão.

Contudo, qualquer indivíduo, de qualquer faixa etária, com muita ou pouca experiência, pode fazer cursos que simplifiquem o seu crescimento profissional e pessoal e, assim, desenvolver e praticar a liderança. Certas habilidades, como ouvir ativamente e tomar decisões certas, porém, você deverá desenvolver por si mesmo.

Não se fechar para as novas ideias (que surgem em uma base diária) é indispensável, enquanto atitude capaz de assegurar um futuro para o seu negócio. Os primeiros passos para o sucesso e a alta performance são o autodesenvolvimento e o autoconhecimento.

São esses elementos que auxiliarão você na construção e no desenvolvimento de um estilo empreendedor próprio, seja ele cauteloso, estável, influente ou dominante.

Que tipo de empreendedor é você?

O seu perfil empreendedor deve ser moldado pela necessidade dos seus clientes. Assim, é imprescindível se sentir identificado com as atividades profissionais que você escolher.

Não é o bastante desenvolver certa operação apenas porque é isso que os clientes estão procurando. Você deve se questionar:

  • “o que eu estou buscando?”;
  • “quais funções sou capaz de executar com eficiência e quais tipos de resultados conseguirei proporcionar?”.

França sustenta que é preciso existir um ponto de harmonia e congruência entre as expectativas dos clientes e aquilo que a sua empresa faz de melhor. Se não houver tal ponto, aos olhos do consumidor você não desempenhará os serviços ou oferecerá os produtos da melhor maneira possível.

O relacionamento com os seus fornecedores deve sempre se pautar pelos princípios da parceria e pela necessidade e desejo de encontrar sempre novos meios de colaboração.

Assim que você se decidir definitivamente de que está diante de um negócio verdadeiramente bom, você deve dar um passo adiante, profissionalizando-se naquele segmento de atuação.

O raio X do seu cliente

Convém lembrar que o cliente é a parte no relacionamento que se comporta e se apresenta em busca da satisfação de uma expectativa ou necessidade. A outra parte, isto é, você enquanto empreendedor, se dispõe a oferecer a solução, comercializando-a sob a forma de um produto ou serviço.

O nosso autor faz questão de ressaltar que os clientes têm sérias expectativas sobre os produtos que compram e aqueles que, de fato, levam para suas casas.

Se as suas expectativas estiverem adequadamente alinhadas à estruturação do negócio, elas permitirão que você conheça com exatidão os elementos que são mais valorizados pelos seus clientes.

Para França, porém, paparicar excessivamente os clientes pode se tornar um problema. O ideal é atendê-los dentro de um equilíbrio em relação ao custo-benefício de cada transação. Nesse sentido, o grande desafio é satisfazer os clientes sem, para isso, elevar demasiadamente os seus próprios custos.

De nada adianta passar a agregar novos custos sobre os seus produtos, visando elevar o nível de satisfação dos clientes, se, na prática, você investir naquilo que eles não valorizam.

Sem embargo, a melhor forma de lidar com os clientes consiste em ouvi-los incansavelmente para, mais do que simplesmente atender às suas demandas, prevê-las antes que se concretizem, com o objetivo de conquistá-los a longo prazo, a fim de que suas participações no negócio sejam frequentes e o direcionem, cada vez mais, a um crescimento sustentável.

Faça a lição de casa

O respeito aos funcionários e aos colaboradores é primordial em qualquer empresa de sucesso, assim como a capacidade de exercer a liderança. Não se esqueça que a competência da liderança pode ser desenvolvida ou inata, mas, sem dúvida, é essencial para atingir níveis de engajamento que permitam a geração de valor.

Desde um ponto de vista estritamente relacionado ao Coaching – especialidade do nosso autor – a liderança é uma qualidade humana que pode se fortalecer conscientemente em qualquer indivíduo que procure ativamente atingir todas as suas metas e objetivos.

Guiar e lidar consigo mesmo não é algo fácil. Todavia, conquistar essas habilidades é crucial para o líder, à medida que atrai um profundo respeito de todos que o cercam. Além disso, é necessário trabalhar o espírito de equipe e desenvolver bons relacionamentos interpessoais.

Essa é, segundo França, a “lição de casa” necessária para garantir um bom início de atividade empreendedora.

O planejamento

O ato de planejar consiste em utilizar a lógica a seu favor. Antecipar possíveis eventos e almejar a precisão em todas as tarefas e atividades de seu negócio é o que reduz custos de processos e os torna mais eficientes, dando sentido e razão de ser a todo o empreendimento.

É preciso estabelecer prioridades mensais e semanais, avaliando frequentemente o que deve ser realizado (acima do que você considera importante ou o deixaria contente), anulando distrações, tirando as barreiras do caminho e acelerando a produtividade.

Tarefas apenas iniciadas, deixadas pela metade ou inacabadas são comparáveis aos degraus que devemos concluir para atingirmos o próximo andar. Muitos se perdem ao longo de suas rotinas de trabalho, imersos em incontáveis atividades, porque não sabem como delegar e sequer preveem a delegação de tarefas e ações para terceiros.

Notas finais

Em uma economia altamente burocrática e extremamente volátil como a que temos em nosso país, a sua capacidade de gerar valor será constantemente colocada à prova.

Nesse contexto, colocar em prática as dicas e orientações do autor significa uma chance a mais de ter sucesso em questões que englobam desde as tarefas de gestão financeira (como cumprir legislação tributária e controlar fluxos de caixa) até a atração de profissionais talentosos para desempenhar funções estratégicas em seu negócio.

Dica do 12min

Se você gostou deste microbook, leia também “Gente que Convence”, de Eduardo Ferraz, e descubra como ser positivo utilizando ferramentas que ajudam a gerar curiosidade a respeito do seu negócio e da sua marca!

Este livro é uma parceria de 12minutos com a Editora Gente. Para comprá-lo na íntegra, clica aqui! :)

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário: