O 'ano que vem' chegou!

Para de deixar para depois. Aproveite 44% OFF no 12min Premium!

279 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

Iludidos pelo acaso

Iludidos pelo acaso Resumo
Ciência

Este microbook é uma resenha crítica da obra: Fooled by randomness: the hidden role of chance in life and in the markets

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-8547000967

Também disponível em audiobook

Resumo

Se você é tão rico, por que não é tão esperto?

Parece coisa de maluco, mas para começar a entender o papel do acaso é importante analisar tanto os resultados alcançados quanto os não alcançados. Probabilidade é uma ciência que não trata apenas do que pode acontecer no futuro, mas também do que poderia ter acontecido no passado. 

Todo evento concretizado tem 100% de probabilidade. É uma certeza, já aconteceu. Mas até chegar a esses 100%, os caminhos que poderiam ter sido percorridos eram incontáveis.

Por isso, para entender o sucesso de uma pessoa, não basta analisar apenas conhecimentos e habilidades. Os caminhos tomados no passado contam. Quantas pessoas ficaram muito ricas no mercado de ações por um improvável golpe de sorte? 

Sempre que você se deparar com uma pessoa muito rica, mas que não é tão, digamos assim, esperta, pense no acaso. Lá atrás, uma simples escolha pode ter feito toda a diferença para o acúmulo de bens materiais. Não existe uma regra única para ganhar muito dinheiro. Existem caminhos, probabilidades, acaso, sorte. 

História alternativa 

Ainda não ficou muito clara essa história de acaso? Então vamos explicar melhor. É sempre um equívoco julgar o desempenho de alguém levando em consideração apenas os resultados alcançados. Isso distorce nossa visão e leva a crer que foi tudo questão de mérito e escolhas conscientes, mas em boa parte dos casos não é assim que funciona. 

É preciso levar em conta os custos de cada alternativa escolhida. Se essas escolhas fossem diferentes, como a história pessoal da pessoa rica, ou pobre, teria se desenrolado? 

Isso é o que chamamos de História Alternativa, um termo usado para definir rumos diferentes que a vida tomaria com outras escolhas. É mais acaso do que competência. 

Agora pense num dia de compra e venda de ações. Quantas histórias alternativas estão ali, nas mãos de um trader que decide, em poucos minutos, quais ações vai manter na carteira e quais vai descartar? Para isso, não há estudo econômico que dê conta. Existem apenas as probabilidades, muitas até com consequências desconhecidas. 

O problema da indução

Chegando à metade deste microbook, precisamos falar sobre como as observações baseadas apenas na experiência individual nos levam a desvios. Repetir padrões indefinidamente é um erro comum na atuação em Bolsa de Valores. 

Como exemplo, Nassim conta a história de Carlos, um trader que se gabava por ter a receita para o sucesso. Ele investia em países emergentes e passou anos lucrando muito, comportando-se como um verdadeiro aristocrata e desdenhando de outros colegas. Dizia ter uma intuição econômica para os lucros. Até a chegada do verão de 1998. 

Naquele ano, Carlos teve um prejuízo milionário e repentino. Passou a ser cobrado por chefes e outros investidores, inconformados com o rombo financeiro. Carlos não sabia explicar porque de uma hora para outra a fórmula de sucesso seguida por tanto tempo deu errado. 

Ele não entendeu a necessidade de ter um método adequado para analisar a sequência de fatos, tanto do sucesso como do fracasso. Em bons tempos, somos induzidos a seguir um mesmo padrão. Isso se deve ao processo de evolução, no qual o acaso parece não ter espaço. Afinal, se tudo evolui de forma lógica, por que o imponderável pode colocar tudo a perder de uma hora para outra? 

Quem trabalha com mercados precisa abrir o olho para as peripécias do acaso. Do contrário, ser induzido aos erros por acreditar nos mesmos padrões é comum. O acaso ilude mesmo os mais evoluídos.

Somos cegos à probabilidade

Quais são as probabilidades de ganhar na loteria e ficar milionário se fizer uma aposta hoje? Poucas? Pouquíssimas? Você é capaz de se imaginar ganhando milhões só marcando números em uma cartela, de uma hora para outra?

Diariamente, abrimos mão de tomar decisões por não levarmos em conta a probabilidade dos acontecimentos. No intuito de aceitar ou rejeitar fatos, especialistas fazem julgamentos rápidos. No mercado de ações, por exemplo, o comportamento emocional de um trader pode interferir na alta ou na baixa de todo um mercado. Sem explicação lógica, mas por acaso, por um desvio pessoal muito específico.

Ignorar essas aleatoriedades induz a análises detalhadas, mas rasas e inconclusivas. Dos filósofos burocratas aos especialistas de ocasião, o acaso joga tudo de pernas para o ar o tempo todo. Fique atento, entenda os padrões, mas não se prenda a eles. Diminua as probabilidades de ser pego de surpresa pelo inesperado. É inexplicável.

Notas finais 

Por mais que se estude todas as variáveis, existem momentos em que o acaso aparece, vira as coisas de cabeça para baixo e nos deixa sem saber como reagir. Se isso acontece na vida pessoal, não estamos livres disso no campo profissional e no mercado de ações. Nassim Nicholas Taleb mostra que seguir os mesmos padrões não garante sucesso. E o sucesso não é, necessariamente, sinal de competência. Pode ser sorte. 

Dica do 12’

Quando falamos de acaso, parece até que não existe uma ciência estudando o aleatório. Para desmistificar esse ledo engano, ouça o microbook O andar do bêbado, um clássico para entender que nem sempre é fácil de explicar os rumos do mundo.

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Nassim Nicholas Taleb é um autor, ensaísta, estatístico, e analista de riscos líbano-americano, matemático de formação. Atualmente residente nos Estados Unidos, Reino Unido e Líbano, é conhecido por ser um megainvestidor do mercado financeiro, sendo professor do Instituto Politécnico da Univesidade de Nova Iorque e presidente da empresa de investimentos Empirica, também atuando como conselheiro do grupo Universa. Os livros de Taleb tratam das incertezas e eventos imprevisíveis. Ele chama de "cisnes ne... (Leia mais)