44% OFF

Não deixe suas metas para 2022

Assine 12min Premium por apenas R$0,46/dia e aprenda mais em menos tempo!

2599 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

How luck happens

How luck happens Resumo
Estilo de vida

Este microbook é uma resenha crítica da obra: How luck happens: using the science of luck to transform work, love and life

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-1-10-198640-0

Editora: Dutton

Também disponível em audiobook

Resumo

O que é a sorte?

Você pensa que “sorte” é sinônimo de “acaso”? Se a sua resposta for positiva, então, se trata de algo que não depende de nós. Entretanto, talvez as coisas não sejam bem assim.

De acordo com Kaplan e Marsh, a sorte é uma articulação de certos elementos, como talento, casualidade e trabalho duro. Três ingredientes que precisam ser alinhados, como três cerejas daquelas velhas máquinas de caça-níqueis, lembra?

A surpreendente descoberta que os nossos autores fizeram consiste no fato de que cada um desses aspectos pode ser trabalhado ou diretamente influenciado por nós. Em termos práticos, o intuito da presente obra é compartilhar com os leitores o modo de fazer exatamente isso.

Ao analisar a vida de pessoas consideradas “sortudas”, Kaplan e Marsh demonstram que ter sorte tem muito mais a ver com identificar e aproveitar as oportunidades do que nascer com alguma espécie de dom.

Dito de outra forma, eles sustentam que é imprescindível se comprometer com os seus objetivos e não ser fatalista. Como escreveu, certa vez, a poetisa Emily Dickinson (em tradução livre): “sorte não é acaso, mas o resultado de um trabalho árduo”.

Entre os principais conceitos desenvolvidos por nossos autores, destacamos três que podem, efetivamente, mudar a sua vida:

  • caso esteja mudando o seu comportamento, deve perseverar até que as pessoas assimilem a sua nova condição;
  • siga as trilhas abertas pelas oportunidades, mesmo que isso implique em sair totalmente da sua zona de conforto;
  • conecte-se com o poder de outras pessoas para expandir o seu próprio potencial e, desse modo, obter o que você deseja.

Persista

A sorte se manifesta para quem confia em suas ideias e intuições, mantendo-se persistentes. O escritor de John Grisham, um dos 10 mais lidos nos Estados Unidos, teve que enviar o seu primeiro livro para 28 editores antes de encontrar uma pequena instituição que o aceitasse.

Ele estava prestes a queimar o manuscrito rejeitado quando um amigo o convenceu a tentar mais uma vez. Na atualidade, Grisham vendeu milhões de cópias e muitos filmes de sucesso foram baseados em seus livros.

Até mesmo a célebre autora da série Harry Potter teve que enfrentar 12 rejeições antes que o seu primeiro livro fosse publicado. Finalmente, ela conseguiu adiantamento de 1.500 libras e pôde imprimir seus primeiros mil exemplares. Esse foi o início do imenso sucesso que o mundo todo reconhece agora.

Na sua opinião, esses exemplos representam, apenas, o acaso? Novas ideias podem parecer ridículas para quem passou a vida inteira mantendo o status quo. Por isso, a persistência é tão importante.

Agora que chegamos à metade da leitura, vamos conhecer os aspectos cruciais para criar a sua própria sorte: a necessidade de se movimentar e ir até aonde as melhores oportunidades estão e, ainda, a importância de estabelecer vínculos e consolidar relações interpessoais.

Não fique parado

Quando questionado sobre como ele conseguia marcar tantos gols, o campeão de hóquei no gelo, Wayne Gretzky, sempre dava a mesma resposta: “eu simplesmente patino até onde o disco estará”.

Ao se mudar para Los Angeles durante a juventude, o ator Harrison Ford trabalhou como carpinteiro na casa de um diretor, também, muito jovem. Tratava-se de ninguém menos que George Lucas, que o escalaria para o elenco de um filme que, segundo os críticos da época, não faria muito sucesso: Star Wars (Guerra nas Estrelas).

Outro exemplo citado pelos autores refere-se à famosa atriz Charlize Theron. Ela se mudou da Austrália para se tornar dançarina. Esse objetivo não pôde ser alcançado, pois ela lesionou os joelhos.

No entanto, quando estava prestes a desistir e voltar para a Austrália, um agente de talentos a notou, lançando-a como atriz. Também podemos aprender com o jovem e falido Aristóteles Onassis, que não tinha dinheiro para almoçar nos hotéis mais caros de sua cidade, mas continuava indo lá e pedindo chá.

Ele realmente acreditava que, se você deseja enriquecer, precisa ir aonde as pessoas ricas estão. Ao que tudo indica, ele estava certo, na medida em que se converteria em um dos empresários mais ricos da história, com a maior frota de navegação privada do mundo.

Se você quer ter sorte, precisa estar no lugar certo e na hora certa. Desse modo, saia da sua zona de conforto e entre nos locais em que as oportunidades podem, efetivamente, aparecer.

Conecte-se às pessoas

Para criar probabilidades favoráveis, as conexões interpessoais são imprescindíveis. Quando você tem consciência de que a sua sorte depende, em determinada situação, de alguém realizar algo, basta solicitar o seu auxílio.

Ademais, entrar em contato com a maior quantidade de pessoas gera oportunidades inimagináveis. A sua família e os seus amigos podem lhe apoiar na vida, mas, quando se trata de ter sorte, as conexões mais importantes costumam ser, segundo os autores, as “relações fracas”.

Esse conceito engloba as pessoas que você encontra apenas de vez em quando e que, provavelmente, têm amigos e colegas de trabalhos diferentes dos seus. O professor Sree Sreenivasan, por exemplo, conseguiu o emprego dos sonhos utilizando-se de uma grande rede contatos.

Essa experiência sugere que você seja muito claro acerca da ajuda que precisa receber. Assim, quanto mais indivíduos você conhecer, tanto mais rápida e amplamente sua mensagem se espalhará.

Os autores recomendam não perder a chance de participar de festas e eventos. Como nem todo acontecimento social é igual, é mais provável que você conheça pessoas interessantes no casamento de um amigo, com 100 convidados, do que em um show de música com 20 mil espectadores.

Falar com as pessoas é outra iniciativa que pode revelar possibilidades que você nem havia cogitado. Na verdade, quanto mais interconectados estivermos, tanto mais inovadores nos tornaremos.

Logo, fale com a pessoa ao seu lado no avião, comece a conhecer membros de outras redes e ajude-os a encontrarem, cada qual, sua própria sorte. Ao agir assim, Kaplan e Marsh garantem: em breve você terá sucesso.

Notas finais

Obviamente, é impossível controlar todos os aspectos de nossas vidas. Mas, podemos exercer mais controle do que comumente pensamos. Afinal, escolhemos nossas oportunidades, visões de mundo e tomamos uma série de decisões.

Quando refletimos profundamente acerca do significado da vida, logo nos lembramos das pessoas que amamos e das experiências que compartilhamos com elas. Construímos uma existência de sorte por meio da alegria que encontramos para nós e da que disseminamos aos outros.

Infelizmente, porém, fomos ensinados a tratar o triunfo e o desastre da mesma forma, encarando a sorte como um fato concedido pelo destino a uns poucos seres privilegiados. Tenha em mente que a sorte não é um fenômeno aleatório, mas a consequência de nossos próprios atos.

Dica do 12’

Gostou do microbook? Então, leia também “Como evitar preocupações e começar a viver” e saiba o que fazer para prevenir-se de doenças e sentimentos negativos.

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário:

Quem escreveu o livro?

Janice Kaplan é produtora de TV, editora de... (Leia mais)

Barnaby Marsh é um especialista em filantropia e em “risk taking” (modelo d... (Leia mais)