Homens São de Marte; Mulheres São de Vênus

John Gray Também disponível em audiobook: Baixe nosso app para ouvir gratuitamente.

Os homens são de Marte e as mulheres de Vênus é um guia definitivo sobre como ter um relacionamento feliz. O autor John Gray mostra como homens e mulheres são diferentes em sua maneira de pensar e em como se comunicam. Aprenda como seu parceiro pensa, o que o motiva e desenvolva uma comunicação melhor. Entenda as perspectivas femininas e masculinas sobre cada coisa. Inúmeros relacionamentos terminam porque as pessoas não entendem como o outro se sente. Quer aprender com John Gray e o 12’ a manter um bom relacionamento? Vem com a gente!

Homens e mulheres têm atitudes emocionais diferentes

Quando mulheres têm problemas ou sentimentos ruins, o instinto delas é falar sobre eles. Os homens, no entanto, ficam quietos e introspectivos. Embora essas sejam respostas naturais de cada gênero, elas são diretamente opostas. É difícil tanto para o homem como para a mulher saber lidar com essas contradições emocionais. Falar ajuda a mulher, então ela assume que o o homem também vai querer falar. Mas ele não quer e não consegue entender porque ela fica tão chateada quando ele não lhe dá espaço nesses momentos. É mais fácil entender as atitudes, então você procura saber porque cada um age assim.

Por exemplo: João é um homem e gosta de resolver seus problemas de maneira independente. Ele se orgulha de sua autossuficiência e raramente pede ajuda. Então, quando ele chega em casa com problemas em sua mente depois de um dia difícil no trabalho, ele quer fazer alguma atividade sozinho, que o permita passar o tempo. Talvez a atividade favorita de João seja assistir a um jogo na televisão; o programa permite que ele pense sobre outras coisas, até que os problemas não estejam mais em sua mente. Então, ele terá mais vontade de falar e de oferecer apoio emocional para Maria.

Maria também trabalha duro e seu dia é cheio de problemas que a deixam emotiva. Quando ela chega em casa, quer conversar com João sobre os problemas e tirá-los de sua mente. Enquanto fala sobre seus problemas em voz alta, ela é capaz de processar seus sentimentos e tirá-los de seu peito, para que eles não a incomodem mais. Então, ela se sentirá melhor e poderá cuidar de João e de suas necessidades.

Ambos chegam em casa com diferentes maneiras de descansar emocionalmente, o que pode causar uma grande briga. A solução é ter compromisso um com o outro. Se ambos entendem o que o outro precisa, eles saberão como fornecer isso. Se Maria realmente precisa conversar, João pode esperar para meditar sobre seus problemas depois de ajudá-la. E se João não pode lidar com conversas até que tenha relaxado, Maria pode esperar até que ele se sinta melhor ou ligar para um amigo para conversar.

As mulheres precisam conversar para se curar emocionalmente, e os homens precisam de silêncio e solidão. Um não pode passar na frente do outro – é preciso adotar um sistema em que uma hora você dá e na outra você recebe. Equilibrar a necessidade do homem por solidão com o desejo da mulher de discutir problemas é a fórmula perfeita para a paz emocional e a felicidade no lar.

Homens oferecem soluções e mulheres oferecem conselhos

Homens e mulheres resolvem seus problemas de maneira diferente. Mas quando estamos lidando com os problemas dos parceiros, algumas vezes pensamos como agiríamos se estivéssemos no lugar deles e não pensamos o que eles realmente precisam de nós. Quando uma mulher fala sobre um problema, ela geralmente quer ser escutada. Quando um homem tem um problema, ele quer encontrar uma solução e não quer a interferência de outros. Se você acha que está constantemente chateando seu parceiro quando tenta ajudá-lo, então você talvez precise mudar sua abordagem.

João está montando uma estante para Maria. Maria chega em casa e percebe que ele está com dificuldades para construir a estante. Ela sugere que ele ligue para seu irmão para pedir ajuda. Como mulher, Maria acredita que está demonstrando seu amor e consideração por João quando oferece seu conselho. Mas João acha que sua interferência acontece porque ela não confia em suas habilidades. Ele quer que Maria acredite que ele pode terminar o trabalho e que ela aprecie seu esforço. Dar conselhos para um homem não é sempre a melhor maneira de se importar com ele. Em vez disso, mostre que você valoriza o esforço dele, deixando que ele resolva sozinho a situação e depois agradeça pelo que ele fez.

Maria chega em casa do trabalho exausta, falando sobre seu dia. Frustrada e chateada, ela conta a João que está ficando sobrecarregada no trabalho. Como homem, João pensa que uma maneira apropriada de demonstrar amor e consideração é oferecer soluções à Maria. Ele fala para ela se demitir do trabalho e procurar por um novo, que ela goste mais. Maria fica triste porque João não a entende. Ela não quer que ele resolva seus problemas; ela só precisava que ele a escutasse para que ela se sentisse melhor. Uma mulher raramente está procurando por soluções quando ela conta a alguém sobre seus problemas. Apenas escute e se importe com ela. Se ela quiser uma solução, ela vai pedir por uma.

É instintivo para uma mulher oferecer conselhos quando ela vê alguém em apuros, mas homens não querem conselhos a menos que peçam. E os homens reagem aos problemas das mulheres oferecendo soluções, porque é isso que eles querem quando falam sobre um problema. Mas as mulheres só querem alguém que as escute e dê atenção. Mesmo quando temos a melhor intenção, podemos fazer a coisa errada. Quando for confrontar um problema, dê a seu parceiro o que ele precisa e não o que você gostaria que ele te desse se estivesse em seu lugar.

Homens e mulheres atribuem diferentes significados às palavras

Como pensam diferente, muitas vezes a impressão que temos é que os homens e as mulheres falam duas linguagens diferentes. Apesar de usarem as mesmas palavras, eles nem sempre atribuem o mesmo significado a elas. Homens são literais e diretos quando falam; eles mantêm as coisas ocultas até que seja absolutamente necessário falar. Mulheres, por outro lado, são expressivas e dramáticas; quando sentem alguma coisa, falam imediatamente. Muitas vezes isso gera mal-entendidos que podem se transformar em sentimentos feridos e discussões.

Se você demora um tempo para traduzir o que seu parceiro quis dizer antes de reagir, você pode evitar problemas de comunicação que machucam os relacionamentos. Se Maria diz “nós nunca saímos”, o primeiro instinto de João é se sentir culpado e corrigi-la se lembrando da ultima vez que saíram. Mas a palavra “nunca” é um exagero que Maria usa para expressar como ela se sente. Ela provavelmente não quis acusá-lo de nada. Traduzido, isso significa, “eu gostaria de sair com você porque nos divertimos juntos. Você pode me levar pra sair?” Entender o que a Maria quis dizer pode impedir que João reaja de uma maneira defensiva contra uma acusação e invalide os sentimentos dela. Ele pode escutar pacientemente e responder de uma maneira que a faça se sentir compreendida, reconhecendo os sentimentos dela e entendendo o que ela precisa.

Se uma Maria preocupada pergunta como João está se sentindo, ele pode responder de maneira superficial: “estou bem”. Maria interpreta isso como um problema e vai querer questionar repetidas vezes até que ele responda com maior profundidade. Mas isso pode deixar João com raiva. Para João, “estou bem” se traduz como “estou lidando com meus problemas e não preciso de ajuda, obrigado”. A melhor tática é deixar que João medite sobre seu problema sozinho e só conversar com ele se ele quiser. Ele vai valorizar a confiança dela e talvez depois decida conversar sobre seu problema.

Pratique traduzir a linguagem do seu parceiro e você logo vai descobrir que isso vai melhorar sua comunicação. Procure pelo significado por trás daquilo que seu parceiro diz. Também é sábio se lembrar de que o que você diz pode ser interpretado de maneira errada. A partir do momento em que você começa a escutar e traduzir, pode tentar falar de maneira mais direta e seu parceiro compreenderá melhor.

Homens e mulheres são motivados por coisas diferentes

Aprender a traduzir é um grande começo, mas para melhorar sua comunicação você precisa entender a motivação do seu parceiro. Homens e mulheres são guiados por coisas diferentes e é fácil para um relacionamento sair dos trilhos se ninguém entende essas motivações. Homens são motivados principalmente quando sentem que são úteis. João quer saber que Maria precisa do que ele pode dar, e que ela valoriza isso. Mulheres são motivadas quando se sentem amadas. Maria precisa saber que é amada e respeitada por João.

O instinto de João como homem é de cuidar de suas próprias necessidades acima de tudo. Quando ele se sente valorizado, ele coloca as necessidades de Maria acima das suas. Mas se ele começa a duvidar de que ela o valoriza, seus instintos o dominarão e ele se preocupa com ele mesmo em primeiro lugar. Então, se Maria não expressa sua gratidão pelas coisas que ele faz para agradá-la, ele vai simplesmente parar de fazê-las.

O instinto de Maria como mulher é o de cuidar da necessidade de todos acima das necessidades dela. Ela acredita que quando ela faz as coisas para João, ele também fará para ela. Mas mesmo se Maria sentir que João não cuida ela, ela vai continuar cuidando dele – só que agora ela vai começar a se ressentir dele. Se João não liga para as necessidades de Maria, escutando quando ela fala ou fazendo pequenas coisas que mostram que ele se importa, o ressentimento vai começar a crescer.

Para combater isso, quando João faz as coisas para Maria, ela precisa mostrar gratidão reconhecendo o que ele fez e agradecendo. Isso irá motivá-lo para continuar e para fazer ainda mais. Quando Maria precisa de alguma coisa, é importante que ela sinta a confiança de que João vai cuidar disso. Esse equilíbrio permite que ambos construam um relacionamento saudável e forte, em que ambos preenchem suas necessidades emocionais. Trabalhe para alcançar esse equilíbrio em seu relacionamento com seu parceiro e desenvolva elos mais fortes.

As mulheres têm mudanças emocionais naturais

Alguns homens descrevem as emoções femininas como uma “montanha-russa”, porque elas podem oscilar de repente. É difícil para o homem compreender essas flutuações emocionais e isso pode fazer com que eles acreditem que fizeram alguma coisa errada para provocar esse desprazer ou chateação. Entretanto, na verdade, essas mudanças emocionais são completamente normais para as mulheres. Mulheres precisam disso para se limpar emocionalmente ao longo do tempo e para que se sintam felizes e saudáveis. É importante que os homens saibam desse processo natural e que tenham paciência para oferecer apoio.

No geral, Maria é uma mulher feliz que se importa com todos ao redor dela. Mas João notou que algumas vezes Maria fica profundamente triste e ele não entende porque. A autoestima dela despenca, ela fica triste ou nervosa sem motivo e não se importa mais com os outros como antes. João imaMaria que tenha feito alguma coisa para chatear Maria, mas ele não sabe de onde vêm os problemas.

Ao contrário do que João acredita, esse é um comportamento normal e ele provavelmente não fez nada de errado com Maria. Maria é uma mulher e, para se expressar e liberar seus sentimentos negativos, ela pode ocasionalmente se sentir triste e precisar falar sobre suas emoções. Se Maria quiser tornar esse processo mais fácil para João, ela pode tranquilizá-lo, dizendo que não é culpa dele. E se João acha difícil lidar com o comportamento dela, Maria pode procurar um amigo para conversar sobre seus sentimentos. Todavia, João precisa fazer o melhor para apoiar Maria durante esse tempo.

Apoiar uma mulher durante um momento difícil em seu espectro emocional só requer que seu parceiro esteja disposto a escutar, sem tentar resolver seus problemas e sem dizer a ela que ela não deveria se sentir assim. Ela precisa ter permissão para se sentir triste e escutar que está tudo bem com isso. Com atenção e solidariedade, essa crise emocional vai acabar e ela estará de volta ao normal. À medida que o apoio continua, a frequência e a duração da crise diminuem.

Os homens fogem da intimidade

Enquanto as emoções femininas variam muito, os homens se aproximam ou se afastam da intimidade. À medida que um homem se torna mais íntimo e próximo de uma mulher, ele chega a um ponto em que se apavora de repente. Ele sente que está perdendo sua autossuficiência e que precisa se afastar. Isso é totalmente normal, mas pode deixar sua parceira feminina se sentindo machucada ou confusa. Se ela reage perseguindo-o ou criticando-o por ter se afastado, pode causar danos sérios a seu relacionamento.

João e Maria estão se tornando muito próximos e crescendo em intimidade e Maria está muito feliz. Mas, de repente, João se afasta e não quer mais compartilhar seus sentimentos e nem passar tempo juntos ou se esforçar em seu relacionamento. Maria está assustada, pensa que pode perdê-lo e sente que fez alguma coisa errada para afastá-lo. O primeiro instinto dela é correr atrás dele e forçá-lo a conversar sobre o que está acontecendo. Mas essa é uma péssima ideia.

João é um homem e ele está simplesmente agindo de maneira natural. Ele precisa se afastar brevemente até que recupere seu senso de independência. Se Maria se intromete nesse tempo de solidão necessária, vai fazer com que João se sinta irritado ou culpado. Em vez disso, ela deve entender que isso é normal e dar o espaço que ele precisa. Depois de um tempo, João vai voltar correndo para ela e estará pronto para a amar como antes. Quanto melhor ela lida com esse processo, mais rápido ele vai voltar para ela.

Todos os homens estão inclinados a esse padrão de fugir de repente e então voltar correndo. Eles precisam de apoio nessas horas e a mulher pode apoiá-lo dando espaço e não julgando sua necessidade de independência. O homem pode tranquilizar a mulher de que ele vai voltar. Cada vez que ele foge e retorna, pode se aproximar ainda mais emocionalmente.

Notas Finais

Quando você aprende a traduzir o que o seu parceiro está dizendo, é possível reduzir o número de falhas de comunicação que causam discussões. Você pode também criar sua própria linguagem, mais precisa, para ajudar seu parceiro a entender seu estado emocional. As principais necessidades emocionais dos homens e das mulheres podem ser diferentes, mas aprender a falar sobre elas de maneira eficaz vai te ajudar a entendê-las melhor.

Além disso, entender os ciclos naturais emocionais dos homens e das mulheres é importante para manter um relacionamento saudável e feliz. Homens naturalmente se afastam da intimidade às vezes, mas quando se sentem livres, retornam. As variações emocionais femininas têm pouca relação com seus parceiros. Quando elas atingem o fundo do poço, tudo o que precisam é de apoio para voltarem ao normal.

Os homens buscam aceitação e as mulheres compreensão. Eles são motivados por coisas muito diferentes. Aceite seu parceiro masculino deixando que ele resolva seus próprios problemas e valorizando seus esforços. Dê a sua parceira feminina compreensão, escutando-a, resistindo à necessidade de oferecer soluções para seus problemas e fazendo pequenas coisas para demonstrar que se importa com ela. Algumas vezes, pode parecer que homens e mulheres são de planetas diferentes, mas se esforçar para entender as motivações do outro e suas respostas emocionais garante que vocês se encontrem no meio do caminho e conquistem um relacionamento amoroso baseado em compromisso e compaixão.

Dica do 12': Se você gostou deste microbook e quer aprender um pouco mais sobre relacionamentos, que tal ver nosso microbook de Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas?

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário: