×
44% OFF

Não deixe suas metas para 2022

Assine 12min Premium por apenas R$0,46/dia e aprenda mais em menos tempo!

1067 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

Faça tempo

Faça tempo Resumo
Produtividade & Gestão do Tempo

Este microbook é uma resenha crítica da obra: Make time

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-85-510-0481-4

Editora: Intrínseca

Também disponível em audiobook

Resumo

Os 4 princípios

Com a finalidade de ambientar você pelos conteúdos a seguir, elencamos as propostas centrais da presente obra. Por certo, os autores a condensam em quatro imperativos centrais.

Em primeiro lugar, eles enfatizam que a melhor forma de derrotar as distrações consiste em dificultar as ações de reação a elas. Em segundo lugar, é preciso aprender como parar. Ou seja, se você deseja aumentar sua produtividade semanal, não é recomendável exercer essas atividades até o ponto da exaustão.

Em terceiro lugar, é imprescindível eleger um “destaque” diário e priorizá-lo. Se bem que o “segredo” para isso dar certo é de que o destaque não ultrapasse o limite de 90 minutos.

Por fim, você deve redesenhar a forma pela qual utiliza a tecnologia em seu dia a dia. Inegavelmente, a intenção de Knapp e Zeratsky é impedir que os dispositivos tecnológicos exerçam controle total sobre a vida dos leitores.

Os 4 passos

Logo após assimilar teoricamente os princípios que devem ser diariamente aplicados para arranjar o tempo necessário para fazer o que realmente importa, os autores recomendam 4 passos (ou conceitos práticos) para “chegar lá”: reflexão, energia, foco e destaque.

Certamente, o primeiro passo consiste em selecionar somente um “destaque”. O seguinte é se manter focado no que você escolheu. O terceiro passo se refere à energia acumulada durante o dia, fazendo com que você controle a sua atenção e o seu tempo.

Além disso, o quarto passo é definido como o ato de refletir acerca do que você conseguiu realizar ao longo do dia. Aliás, Knapp e Zeratsky fornecem detalhes acerca do que fazer para completar exitosamente todos os quatro passos.

Destaque

Desde que se decidiu por fazer tempo, você deverá refletir para conseguir compreender os motivos pelos quais almeja esse objetivo. Porquanto é indispensável definir, a cada dia, uma atividade ou tarefa e priorizá-la, tenha em mente que isso não deve, necessariamente, algo que precisa fazer, mas que gostaria que fosse realizado. Em conclusão, concentre-se nas atividades intermediárias – aquelas que habitam o espaço existente entre tarefas e metas.

Segundo os autores, essa é a solução para desacelerar a rotina, gerando mais satisfação e tempo livre: alegria (ao pensar a respeito do dia de hoje, o que lhe deixará mais feliz?); satisfação (no final do dia, identifique o que lhe deixou mais satisfeito) e urgência (entre as atividades do dia, qual é a mais importante?).

Eleja o Destaque

Por outro lado, a fim de arranjar tempo suficiente para o seu destaque, comece anotando-o. Depois que fizer isso, lembre-se de que não é preciso utilizar, a cada dia, destaques diferentes: você pode repetir à vontade.

Se acaso achar melhor, faça uma lista de itens que considera relevantes em sua vida, selecione os mais importantes e anote-os. Por causa disso, será mais simples escolher os mais adequados a cada momento.

Outrossim, você pode reunir todas as pendências atuais em somente um destaque, resolvendo-o nos dias predeterminados. Em contrapartida, elabore um rol com os itens que podem ser completados a qualquer dia. Por exemplo, você pode realizar o mesmo destaque em 7 dias consecutivos, dividindo-o em passos diários.

Faça tempo para o seu destaque

Por isso, para fazer tempo para o seu destaque, comece acrescentando um evento em seu calendário. Embora isso signifique assumir um compromisso mediante a estipulação de uma data, deixe um espaço em branco, pois, ele será usado para colocar a tarefa escolhida.

Antes de mais nada, se verificar que não há espaços vazios em seu cronograma, tente criá-los. Em seguida, isso pode ser feito ao reduzir, por exemplo, os horários de encontros e/ou reuniões.

Pois, quando você perceber que não é possível arranjar um tempo, deverá se perguntar qual atividade pode ser cancelada. Todavia, não estabeleça compromissos com ações de baixa prioridade. Eventualmente, terá que se acostumar a dizer não sempre que não desejar realizar uma determinada ação.

Dessa forma, nossos autores frisam que, se não traçar um plano, você terá que decidir continuamente quais os próximos passos, podendo perder o foco ao considerar as coisas que poderia ou deveria fazer. Sob o mesmo ponto de vista, caso não consiga arranjar tempo durante o dia, tente fazê-lo no início de cada manhã.

Em síntese, se você é uma pessoa noturna, o ideal é reservar um tempo nesse horário para se dedicar ao destaque. Afinal, saber parar é essencial. Knapp e Zeratsky afirmam que terminar a jornada de trabalho antes de ficar exausto aumentará drasticamente a sua produtividade semanal.

Foco

Tanto quanto é preciso manter o foco, a eliminação de distrações também é indispensável. Então, é necessário que você comece a mandar em seu telefone. Ou por outra, você deve usar o seu smartphone sem o que os autores chamam de “piscinas infinitas” (apps e/ou dispositivos que trazem conteúdos infinitamente renováveis).

Para que você se livre delas, experimente o seu efeito por um dia, uma semana ou, se possível, um mês inteiro. Da mesma forma, encerre as sessões nas redes sociais. Essa iniciativa simples lhe obrigará a digitar e-mail e a senha todas as vezes que fizer logout.

Similarmente, isso pode se converter em um obstáculo, pois a criação de resistências é o melhor modo de vencer as distrações. Só para exemplificar, você pode desabilitar as notificações, “esquecendo” que o app existe.

É provável que, ao mudar os ícones de sua tela inicial para um fundo vazio, essa ação propicie algum tempo de serenidade sempre que usar o celular, reduzindo consideravelmente as distrações.

Enquanto isso, volte a utilizar um relógio de pulso, evitando ter que conferir a hora no smartphone e cair nas “piscinas infinitas”. A fim de que a sua concentração seja aprimorada, leve os aparelhos para o seu trabalho e deixe-os lá. Outra opção é não manter o celular por perto ao chegar em casa.

Agora que chegamos à metade da leitura, nos aprofundaremos nas dicas de Knapp e Zeratsky para que você consiga fazer o melhor uso possível do seu tempo. Enfim, você saberá como se manter concentrado, preservar sua energia, otimizar a ingestão de cafeína, desligar-se das distrações, refletir eficientemente e ter boas noites de sono. 

Fique longe das “piscinas infinitas”

Não apenas será mais fácil se manter concentrado ao evitar o uso, logo pela manhã, dos apps que lhe levam à distração: ninguém precisa acompanhar, todos os dias, o noticiário.

Assim que começar a observar a própria respiração, será mais simples voltar a se concentrar na tarefa que estava realizando. A menos que você não trabalhe no que gosta, deverá se entregar plenamente a essa atividade.

Energia

De acordo com os autores, você deve estar sempre em movimento. Como se sabe, o ideal é fazer exercícios diariamente, ainda que sejam treinos rápidos. Decerto, você pode realizar atividades de 10 minutos, por exemplo.

Posto que a alimentação é um fator determinante para a sua energia e capacidade de efetivar as atividades físicas, faça refeições com comida de verdade: castanhas, carnes magras, vegetais, peixes, dentre outros. Ao passo que se afastar do fast-food e dos produtos industrializados, você ajudará o seu organismo a absorver energia.

Mesmo que já esteja acostumado a uma dieta equilibrada, não se esqueça de acrescentar, primeiramente, e na maior quantidade possível, saladas em seu prato. Desse modo, praticar o jejum, asseguram os autores, contribui para manter o foco, à medida que realiza alterações no cérebro que viabilizam esse feito.

Otimize a cafeína

Com o intuito de evitar interferências em seu sono e, também, na energia disponível para gastar no dia seguinte, reduza os níveis de açúcar no seu café. Inesperadamente, Knapp e Zeratsky recomendam ingerir a primeira xícara apenas às 9:30 h.

De fato, sempre que sentir cansaço, tire um cochilo de 15 minutos e beba uma xícara (se desejar manter um alto nível de energia, considere usar o chá-verde como substituto do café), mas evite consumi-lo à tarde.

Desligue-se de tudo

Seja como for, dedique mais tempo em contato direto com a natureza. Do mesmo modo, essa iniciativa influencia positivamente a sua energia mental. Por menos que esteja habituado, esforce-se na prática de meditação, dando uma pausa e deixando os seus fones de ouvido de lado.

Por analogia, você propiciará um merecido descanso ao cérebro. Com certeza, ao fazer as pausas, procure relaxar sua mente, executando outras atividades que não se relacionem, por exemplo, a acessar redes sociais.

Nesse meio tempo, encare essas mudanças desde uma perspectiva pessoal, ou seja, mantenha diálogos com pessoas reais e que lhe fazem bem. Em outras palavras, priorize as interações humanas “ao vivo” e nunca faça as suas refeições diante de uma TV ligada, aproveitando esses momentos para socializar com familiares ou amigos.

Durma em uma “caverna”

Ainda assim, antes de dormir, busque coisas que sejam capazes de proporcionar-lhe relaxamento. Por consequência, evite a utilização de redes sociais, e-mails ou notícias.

Isto é, afaste-se de qualquer elemento que acelere o seu cérebro. De conformidade com isso, mantenha o smartphone ou outros dispositivos longe do seu quarto, a fim de alcançar uma boa qualidade de sono.

Entretanto, lembre-se de diminuir todas as luzes de sua residência alguns minutos antes de ir se deitar. Nesse sentido, as sonecas diárias (de, no máximo, 20 minutos) devem ser usadas para recompor a sua energia.

Assim, também é inútil tentar compensar as horas perdidas de sono, por exemplo, aos finais de semana. Igualmente, quem tenta fazer isso apenas consegue confundir o seu relógio interno, tornando mais difícil repor o desequilíbrio original.

Reflexão

Só para ilustrar, a cada dia você deve analisar detidamente se, de fato, conseguiu realizar seu “destaque”. Mas, essa avaliação deve ser feita mediante a anotação do quanto você conseguiu se manter concentrado em uma determinada tarefa.

Analogamente, os níveis de energia usados durante o dia devem, também, ser levados em consideração. Como resultado, anote como foi sua experiência, escrevendo se ela foi boa ou não. Surpreendentemente, após essa reflexão, será mais fácil planejar as táticas que serão empregadas.

Notas finais

Uma vez que escolher uma tática proposta pelos nossos autores, basta começar a aplicá-la consistentemente em sua vida. Em contraste com outros métodos de gestão do tempo, quando você testar um destaque, não se esqueça de focar em uma tática de cada vez.

Para arranjar tempo, é necessário praticar diariamente, incorporando os métodos propostos em suas práticas cotidianas. Assim como a análise da viabilidade do destaque, é crucial dar um passo atrás sempre que desejar implementar mais alguma tática.

Dica do 12’

Gostou do microbook? Então, leia também “Manhãs poderosas”, de Neder Izaac, e obtenha uma nova perspectiva para alcançar, a partir de 25 minutos diários de exercícios matinais, o propósito, a motivação e a energia necessária para começar os seus dias.

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

Quem escreveu o livro?

John Zeratsky é um designer na GV e co-autor do livro Sprint. Foi líder de design no YouTube e um dos primeiros colaboradores do FeedBurner, adquirido pelo Google em 2007. John já escreveu sobre design e pr... (Leia mais)

Jake Knapp é um parceiro de Design do Google Ventures. Ele desenhou o processo de sprint do Ventures e já pôs em prática mais de 80 sprints em startups como About.me, Nest, Blue Bottle Coffee e Foundation Medicine. Ele já palestrou sobre design em Stanford, UC-Berkeley e Columbia University. Jake também já foi responsável pela estratégia de design do Google, lid... (Leia mais)