Empresas Feitas Para Vencer

Jim Collins Também disponível em audiobook: Baixe nosso app para ouvir gratuitamente.

“Feitas para Vencer” é um best seller de Jim Collins, que se baseia nos resultados de um estudo conduzido em diversas empresas e apresenta inúmeros exemplos reais de empresas que saíram do status de medíocres ou até mesmo ruins, para excelentes.

O estudo tinha como objetivo responder à seguinte pergunta: empresas conseguem desafiar a lógica e se manter excelentes por um longo período de tempo? Se sim, quais são as características comuns que levam essas empresas a saírem da mediocridade para o sucesso? Para isso, o autor analisou dados financeiros, artigos e uma extensa base de dados de informações corporativas de grandes empresas americanas. Ele também conduziu centenas de entrevistas com executivos destas empresas e o resultado, você encontra aqui, sumarizado neste microbook.

Nele, Jim Collins nos mostra como as empresas podem alcançar uma qualidade duradoura e se manter em um patamar de excelência. Vamos nessa descobrir os segredos das empresas vencedoras?

Confronte a verdade sobre a sua empresa

Cada empresa que já alcançou o sucesso chegou até lá avaliando e aceitando sua situação atual, mesmo que ela seja ruim. Collins descobriu que essas empresas não necessariamente tinham condições muito boas ou ruins. Algumas eram piores, outras melhores, mas as bem-sucedidas foram as que avaliaram e aceitaram suas circunstâncias.

Um grande exemplo é a comparação entre a Kroger e a A&P. Essas cadeias de supermercado encararam uma mudança no mercado, em que os consumidores queriam lojas maiores e com uma maior variedade de produtos. Ambas investiam em lojas menores e mais tradicionais, que não eram compatíveis com os anseios dos novos consumidores. Mas enquanto a Kroger aceitou essa realidade e trabalhou para remediar o problema, a A&P se recusou a admitir os fatos e reagir. A Kroger mudou e substituiu cada uma de suas lojas. O resultado foi um sucesso para a Kroger. A A&P foi teimosa, manteve os modelos existentes e rapidamente saiu do topo.

Para que a melhor estratégia seja aplicada, é muito importante confrontar a verdade. E confrontar a verdade significa promover discussões honestas e abertas.

Enfrentar os fatos pode ser um processo muito difícil e desanimador, mas, se sua empresa criar o ambiente correto para discutir os problemas e as soluções, conseguirá motivar os funcionários a alcançar o sucesso. Líderes precisam estar dispostos a fazer perguntas e promover conversas, sem monopolizar ou recusar aceitar as contribuições. Além disso, os líderes não podem apontar o dedo e culpar os outros pelos problemas.

Quando um problema aparece, faça dele uma prioridade. Se alguém tem uma boa sugestão, utilize-a e dê crédito a essa pessoa pela ideia. Descubra onde está o erro, sem culpar ninguém por ele. Mas, acima de tudo, mantenha a crença de que não importa o quão ruim as coisas são, no fim a empresa chegará ao sucesso. Mas não pare aí, porque o otimismo sem o conhecimento da verdade só leva ao fracasso.

Mantenha a fé no sucesso, mas simultaneamente confronte a realidade da sua situação e aja de maneira adequada. Essa contradição é chamada de Paradoxo de Stockdale e é a chave para a grandeza. Você precisa ter fé de que alcançará o sucesso, mas também ser honesto com você mesmo sobre a situação atual e estar disposto a tomar uma atitude.

Siga o conceito Ouriço

A solução mais simples para um problema é sempre a melhor saída. Por isso, você precisa de um plano claro para alcançar os objetivos da sua empresa e é isso que Jim Collins chama de conceito Ouriço.

Mas afinal, o que é o conceito Ouriço? Ele se baseia numa história de um duelo entre uma raposa e um ouriço. Nessa história, a Raposa queria pegar o ouriço. A raposa é uma animal inteligente, ágil e que é capaz de atacar de diversas maneiras diferentes. Por outro lado, o Ouriço não é reconhecido pela sua esperteza. Ele só sabe fazer uma coisa, muito bem. Sua única estratégia é se tornar uma bola de espinhos e rolar o mais rápido possível. Independentemente do ataque da raposa, o ouriço sempre vence e consegue escapar.

Mais do que uma estratégia, ele é um entendimento da situação. As empresas ouriço sabem fazer uma coisa profundamente e focam nisso. As empresas que não são feitas para vencer tendem a agir mais como a raposa. Elas fazem muitas coisas, mas falta consistência.

O conceito Ouriço de Collins é baseado em três ideias fundamentais que grandes empresas combinam para encontrar o caminho para a excelência. Jim e seus pesquisadores descobriram que cada empresa que alcançou o sucesso, seguia esse conceito.

A teoria é que qualquer ação tomada por sua empresa ou funcionários precisa cumprir todas as três ideias ao mesmo tempo ou não serão bem-sucedidas. A primeira ideia é que você precisa identificar sua paixão. Empresas que alcançam a excelência possuem um conhecimento profundo sobre suas paixões. Sem paixão, empresas não conseguem chegar muito longe.

A segunda ideia é identificar o que você consegue fazer melhor que qualquer um no mundo. O que quer que seja, esse precisa ser o foco do seu negócio. Essa é a única maneira de ter sucesso.

Finalmente, as empresas devem identificar como podem lucrar da maneira mais eficaz possível e como capturar mais valor do seu mercado. Uma das funções principais de um negócio é gerar receita e todas as empresas que alcançaram a excelência foram capazes de identificar a melhor maneira para conseguir capturar valor no seu mercado. Essas empresas descobriram como ser economicamente bem-sucedidas através de um modelo de negócios superior.

Para fazer isso, mudanças precisam acontecer. Por exemplo, a cadeia de drogarias Walgreens também era dona de restaurantes. Em vez de continuar com ambos os negócios, os donos escolheram focar no melhor investimento e deixaram o serviço alimentício. As drogarias eram uma escolha econômica inteligente e o CEO Charles R. Cork Walgreen III alcançou o sucesso.

Para trabalhar de maneira eficaz dentro dessas três ideias, é preciso ter funcionários disciplinados e a recompensa por isso é alcançar a excelência.

Mantenha a disciplina em sua organização

Ter disciplina e utilizá-la como um conceito-chave em sua empresa é outro ingrediente essencial para o sucesso de uma empresa. Disciplina não significa que os chefes liderarão como ditadores. Significa que os funcionários de todos os níveis possuem autodisciplina e sabem o que precisa ser feito e como fazê-lo. Pessoas com autodisciplina são mais competentes e capazes, além de saberem como manter as coisas funcionando.

Uma grande empresa é cheia de pessoas que sabem como liderar a si mesmas. Cada funcionário é responsável por ele mesmo e por suas atitudes e não há pessoas incompetentes que precisem de uma babá. Pessoas disciplinadas operam sem se desviar do plano e sabem que seguir uma estratégia é a chave para o sucesso. Construir um esboço com base nos três princípios básicos do conceito ouriço e dar a seus funcionários a liberdade e responsabilidade para trabalhar dentro de seus limites é essencial.

Pessoas disciplinadas seguirão o plano e cumprirão todas as suas responsabilidades, não importando as circunstâncias. Além disso, os líderes não precisarão mandar em seus subordinados ou discutir sobre seus fracassos. Quando isso acontecer, você terá alcançado a cultura da disciplina na empresa, assim como todas as empresas no estudo de Collins alcançaram para se tornarem excelentes. Esse é um dos aspectos comuns que as histórias de sucesso possuem.

Profissionais disciplinados em uma empresa que caminha para a excelência serão disciplinadas tanto em relação aos seus pensamentos, quanto em relação às suas atitudes. Cada pensamento que eles têm e atitudes que tomam para a empresa serão exclusivamente para cumprir os três princípios, mesmo que isso signifique deixar de aproveitar grandes oportunidades. Seguir o plano é o objetivo.

Quando os líderes entendem isso, podem começar a estudar quais comportamentos são bem-sucedidos e quais precisam ser eliminados imediatamente. Se você encontra um comportamento que não funciona, ele precisa ser interrompido.

Contrate as pessoas certas e demita as ineficientes

Para que uma empresa mude de boa para excelente, deve não só contratar as melhores e mais disciplinadas pessoas, mas também demitir aqueles que não estão de acordo com a nova direção. Muitas empresas que falharam em alcançar a excelência possuíam funcionários ineficientes em posições-chave e não trouxeram as pessoas certas para trabalhar em seu time.

Se uma empresa quer atingir o sucesso, deve começar contratando os melhores e mais brilhantes. Algumas vezes, pode não existir uma posição clara para eles dentro da empresa, mas é importante mantê-los preparados para quando os objetivos forem bem definidos.

Um exemplo foi quando o CEO Dick Cooley da Wells Fargo montou seu time. Ele estava preocupado em encontrar os melhores. Mais tarde, ele encontrou posições na empresa para eles. Essa é a prioridade: primeiro encontrar as melhores pessoas; o que você faz com elas vem depois.

As empresas menos bem-sucedidas muitas vezes decidem primeiro o que fazer e depois encontram as pessoas – mas esse sistema frágil vai eventualmente desabar. Essas empresas possuem um único líder de qualidade liderando um grande número de subordinados, que só sabem receber ordens. Se essa pessoa sai da empresa por algum motivo, deixa um problema a ser resolvido. Foi exatamente o que aconteceu quando o executivo Jack Eckerd saiu da Eckerd Corporation.

Você deve se lembrar de que a empresa precisa das pessoas certas antes de começar seu planejamento e que as pessoas erradas precisam ser dispensadas. Não contrate ninguém que não possui um lugar na empresa no futuro. Tenha certeza de que cada funcionário está exatamente onde deveria estar e de que você colocou as melhores pessoas onde deveria. O time certo vai trabalhar unido para encontrar o melhor caminho e continuar nele.

Utilize a tecnologia a seu favor

Se sua empresa vai implementar uma nova tecnologia, ela deve ser selecionada cuidadosamente e possuir um propósito bem definido. Novas tecnologias sem um propósito são perda de tempo, esforço e dinheiro. Como veremos abaixo, a Walgreens entendeu isso quando as farmácias online começaram a surgir. Então, em vez de se apressarem, eles consideraram cuidadosamente um plano de ação. Tecnologia é uma ferramenta usada por grandes empresas para levar as organizações a alcançarem seus objetivos.

Se a tecnologia não se encaixa nos três princípios básicos do Conceito Ouriço, então ela não deve ser utilizada, não importa quão popular ela seja na indústria. Novas tecnologias não criam movimentos organizacionais ou sucesso, e sim ajudam a desenvolver o que já existe, devendo, então, possuir um papel claro no plano de ação da empresa.

Como mencionado antes, a Walgreens não tinha certeza de como a internet se encaixaria em seu negócio, então não se apressaram em utilizá-la. Em vez disso, realizaram experimentos para entender primeiro como funcionava e só depois começaram a utilizá-la, promovendo a conveniência, como com o preenchimento de receitas online. Finalmente, depois de estudar e ter uma ideia clara de como um site ajudaria em seus objetivos, a Walgreens se tornou uma farmácia 100% online, alcançando o sucesso. Enquanto isso, outras farmácias online falharam rapidamente e abriram o caminho para a Walgreens.

Uma empresa que alcança a excelência não será pressionada a usar qualquer tecnologia. Em vez disso, considerará cuidadosamente como ela deve ser utilizada e dará a seus funcionários a chance de pensar em estratégias inovadoras que diferenciarão a empresa de seus competidores e ajudarão a empresa a alcançar seus objetivos. Uma empresa medíocre vai imediatamente utilizar novas tecnologias sem nenhum propósito, com medo de se tornar ultrapassada.

Tenha líderes humildes e que trabalham duro

Collins e seu time esperavam descobrir que os executivos mais carismáticos e famosos seriam aqueles que levavam suas empresas à excelência, mas, na verdade, os líderes mais eficazes eram modestos e reservados. Através de artigos e entrevistas pessoais com os envolvidos, eles descobriram que os melhores líderes eram humildes e trabalhavam duro.

Seu time de pesquisa descobriu que cada grande empresa possuía durante os períodos de transição para a excelência um líder excepcional. Líderes excepcionais não são egocêntricos como os líderes das empresas medíocres. Um líder excepcional se preocupa apenas com o sucesso da empresa, mesmo que não receba crédito por isso. Eles não querem que a empresa fracasse quando saírem e se preocupam em ter excelentes planos de sucessão para quando sua saída acontecer.

Eles parecem calmos em razão de sua natureza mais reservada, mas também possuem ambições profissionais. Mas essas ambições são direcionadas para a empresa e não para eles mesmos. Esses líderes farão tudo pelo sucesso da empresa, não importa o quão difícil seja. Para eles, o objetivo é formar outros líderes para alcançar ainda mais sucesso, mesmo que isso os deixe ofuscados por seus sucessores.

Escolher um líder superficial para a empresa é um erro que muitas empresas medíocres cometem, como foi o caso da Scott Paper com Al Dunlap. Ele gritava sobre suas realizações, mas sua empresa foi então comprada pelo modesto CEO Darwin Smith, da Kimberly-Clark. Um grande líder deve ser um grande colaborador e não um exibicionista.

Os líderes excepcionais veem potencial em todos os lugares. Um líder mediano pode se tornar excepcional aprendendo a assumir as responsabilidades pelos seus erros e a creditar à empresa e às pessoas os acertos. Líderes excepcionais olham para os outros quando as coisas dão certo e dão o reconhecimento a seus times. Líderes medíocres fazem o oposto e gostam de aparecer.

Siga os princípios do Ouriço o tempo todo

Apenas um número seleto de empresas alcança o sucesso e um número ainda menor permanece em um estado de excelência. O truque é manter a fórmula para a excelência, enquanto as condições do negócio mudam com os anos. Collins chama os métodos que descobriu em sua pesquisa de a “física” que permanece ao longo dos anos para gerar a mudança de ‘bom’ para ‘excelente’.

Não importa o quanto a economia e o mercado mudem, esses métodos podem ser aplicados para alcançar e manter a excelência. O processo se resume a sempre ter as melhores pessoas possíveis nos lugares corretos e manter uma conversação constante sobre o estado das coisas, incluindo as áreas que precisam de melhora. Admitindo honestamente onde estão as falhas, uma empresa começa a melhorar e prevenir desastres.

Mantendo a disciplina de seguir os princípios do Conceito Ouriço escolhidos para sua empresa e alcançando e redefinindo seus objetivos com o passar do tempo, você pode permanecer no estado de excelência.

Tenha sucesso em sua empresa

Estudando diversos dados, Collins e seu time encontraram resultados impressionantes. Mas o fato é que o processo pelo qual essas empresas passaram para alcançar o sucesso levou anos de trabalho dedicado e disciplinado e cada funcionário se focou nos objetivos definidos. Os resultados podem ser fantásticos, mas a estrada para chegar lá é longa.

As empresas passam por um desenvolvimento gradual até atingir a excelência e não há como definir em que momento esse processo acabou. Um dia, a empresa vai perceber que alcançou seus objetivos e que agora mudou seu foco. O fato é que não acontece de maneira rápida e as empresas que nunca alcançam a excelência muitas vezes tentam acelerar o caminho para o sucesso com resultados pobres.

Combinar duas empresas medíocres em uma aquisição não vai gerar uma empresa excelente. Vai apenas criar mais do mesmo, algumas vezes pode até piorar as coisas. Normalmente, uma empresa bem-sucedida não faz grandes aquisições até que tenha mudado de ‘boa’ para ‘excelente’.

Excelentes empresas seguem um padrão, enquanto as boas seguem inevitavelmente outro padrão. Collins chama o grande padrão de pêndulo, que leva a organização a avançar até que alcance o ponto ideal. O padrão medíocre é um ciclo que não se importa com o desenvolvimento necessário da empresa e não consegue alcançar o ponto ideal. Você não pode apressar a perfeição. Pular passos importantes leva ao fracasso. Só o tempo e o esforço levam à excelência.

Notas finais

Você precisa de grandes líderes, humildes, comprometidos e de funcionários disciplinados em todas as posições da sua empresa para fazer sua transição para a excelência. Essas pessoas, direcionadas pelos objetivos da empresa, podem trabalhar em conjunto os três princípios do Ouriço.

Uma empresa que é honesta sobre seu estado atual e acredita que vai triunfar irá alcançar o sucesso. Por isso, cada funcionário, especialmente o líder da empresa, deve colocar os objetivos e interesses da empresa acima dos seus.

Dica do 12': Se você curtiu Feitas para vencer, você também vai adorar o outro do Jim Collins, Feitas para Durar!

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário: