Como Ultrapassar a Timidez e Criar Coragem

Christian H. Godefroy Também disponível em audiobook: Baixe nosso app para ouvir gratuitamente.

Sabe quando o seu coração acelera,você fica paralisado e  sem jeito ao ter que conversar com alguém? Pois é. Não necessariamente é amor à primeira vista. Pode ser timidez.  

E o desconforto da timidez vai atrapalhar muito no dia a dia: no trabalho, na escola, nas conversas, palestras e até mesmo nos relacionamentos amorosos.

Felizmente, Christian H. Godefroy escreveu Como Ultrapassar a Timidez e Criar Coragem, que ajuda a enfrentar os estados de insegurança e bloqueios em suas relações sociais e a não mais perder oportunidades.

Você quer se livrar desse estado de acanhamento que atrapalha sua vida? Então vamos juntos aprender com as dicas do 12min!

Você é muito tímido?

Aqui dá para medir o grau da sua timidez. Ela é muito presente em sua vida? Responda com sinceridade.

  • Você vai a uma festa grande e só conhece uma pessoa.
  • Você fica colado nessa pessoa a noite toda?
  • Quando furam a fila na sua frente, tem receio de reclamar e ser agredido?
  • Se tem uma entrevista de emprego, você não dorme nem um minuto na véspera?
  • Em uma reunião de trabalho ficar calado é o seu lema porque acha que não tem nada de importante para dizer ou acrescentar?
  • Se alguém pede sua opinião em um grupo você não consegue responder e ser coerente?
  • As opiniões dos seus colegas tiram o seu sono?
  • Em uma discussão em que não conhece bem o assunto, você, praticamente, congela?
  • Seu chefe passou uma tarefa que você realizou perfeitamente. Mas ele diz que não é exatamente o que queria. Nesse caso você se desculpa pelo ocorrido e sente-se culpad?
  • Tem a impressão de que as pessoas zombam de você?
  • Quando recebe um elogio fica tão sem graça que não sabe o que dizer?
  • E se falam mal de você, o seu sentimento é de rejeição?
  • Se alguém diz algo gritando você já se sente culpado por alguma coisa?
  • Com pessoas contando vantagens você fica mudo porque poderia falar alguma besteira?
  • Quando lhe convidam para almoçar ou jantar em um grupo você leva em conta que não conhece as pessoas e prefere fazer a refeição em outro lugar? E sozinho, de preferência?
  • Em um discurso você fica tão tenso que nem escuta a dissertação dos outros participantes?
  • Chega com atraso a uma conferência e fica esperando alguém para entrar com você, para não ser a bola da vez?
  • Em uma sala de espera de exames médicos você acredita que os outros sempre pensam que você está “contaminado” com alguma doença?
  • Você acha que a timidez até lhe impede de pensar e de se exprimir?
  • Usa sempre óculos escuros para esconder o seu jeito de olhar?
  • Acredita que todos conhecem seu ponto fraco: a timidez?

Se você respondeu SIM a pelo menos dezessete dessas vinte perguntas, você é extremamente tímido. Tem que melhorar muito para que a timidez não arruíne a sua vida e impeça suas realizações.

A timidez pode parecer até arrogância, sabia? Logo você  saberá mais sobre isso.

O tímido que não parece

E se a timidez não for tão grave assim? Continue analisando e respondendo às seguintes questões:

  • Em uma festa, você conversa e se confraterniza somente com pessoas que também parecem tímidas?
  • Você reclama com educação quando furam filas à sua frente?
  • Na véspera de uma entrevista de emprego você custa a dormir, já que acha que outros candidatos têm mais habilidades que você?
  • Em uma reunião de trabalho você hesita, mas até consegue dar uma opinião razoável?
  • Antes de opinar diz uma piadinha?
  • Você muda de atitude muitas vezes para agradar aos seus colegas?
  • Quando sabe pouco sobre um assunto em pauta, você evita falar muito, mas sabe que tem experiência em outras áreas?
  • Quando seu chefe aponta, erroneamente, que você não fez o que ele pediu, você se desculpa e diz que talvez não tenha entendido a tarefa?
  • Acha que os colegas tratam você com alguma benevolência?  
  • Quando recebe elogios muda de assunto?
  • Se falam mal de você, nunca responde imediatamente e sente-se culpado?
  • Quando levantam a voz você pensa que essas pessoas têm que aprender a se controlar?
  • Entre gente pretensiosa você também tenta se gabar?
  • Só aceita almoçar ou jantar com um grupo quando insistem muito?
  • Fica distraído em uma conversa ou reunião porque se sente inseguro?
  • Quando chega atrasado a uma conferência entra apenas no intervalo para que ninguém note?
  • Em uma sala de espera de exames médicos você já vai logo explicando que não é uma pessoa doente?
  • A timidez impele você a se exprimir mal?
  • Você usa óculos escuros para se esconder às vezes?
  • Pensa que outras pessoas talvez não saibam que você é tímido?

Compare suas respostas a essas últimas perguntas com as do bloco anterior. Se você se identifica com cerca de 70% delas você também é bastante tímido. O que acontece é que consegue disfarçar a timidez porque tem certa consciência dos seus atos. Você até mesmo se esforça para ganhar o respeito dos outros. Deve ter uma carta na manga que lhe faz parecer mais seguro.

Este livro é o primeiro passo para acabar com a timidez

Ao acabar esta leitura você nem vai precisar de truques para disfarçar sua timidez, seja ela muito grande ou preocupante. Vai amadurecer com as dicas, melhorar sua autoimagem e sua confiança para se sentir seguro.

1°: Reserve duas semanas para começar a lutar

Ao acabar esta leitura você nem vai precisar de truques para disfarçar sua timidez, seja ela muito grande ou preocupante. Vai amadurecer com as dicas, melhorar sua autoimagem e sua confiança para se sentir seguro.

Timidez em quatro partes

Antes de se exercitar, conheça as quatro causas nas quais, em geral, a timidez se manifesta:

  • Quando se tem vergonha da aparência física.
  • Receio de que as pessoas sejam agressivas ou ridicularizem uma situação.
  • Quem teme a rejeição tanto na vida privada quanto na profissional.
  • Superioridade. Sim, a timidez também pode ser superioridade quando se vive preso em uma torre de marfim.

Contra o inimigo, o espelho é seu amigo

  1. De frente para um espelho, observe a si mesmo como se fosse a primeira vez. Grave a sua imagem em sua mente para lembrar sempre que precisar.
  2. Você é o “ator” que se vê em ações diárias e o “observador” que presta atenção ao que faz. Este é um exercício de “personalidade dividida”.
  3. Durante duas semanas, observe-se ao acordar, tomar banho, vestir-se, tomar o café da manhã e ir trabalhar. Preste atenção até em como você dirige o seu carro ou pega o ônibus e chega ao trabalho. Devagar? Correndo?
  4. Em algum momento do dia vai se deparar com sua timidez. Não é de repente, mas, ao ficar se observando, em algum momento vai perceber como é agir e se observar agindo. Quando tiver que tomar alguma atitude ou responsabilidade, isso ficará mais claro. E sempre que sentir a timidez se apossar de você, pergunte a si mesmo e escreva a resposta em um bloco de notas: estou com medo? Vão me achar ridículo? Não estou bem vestido? Alguém vai me criticar ou dar uma bronca? Essa será a primeira oportunidade de analisar o seu próprio comportamento objetivamente.
  5. Todas as noites, leia suas anotações. Transforme os pensamentos passivos (“O que querem de mim? Sou tímido, mas não tenho culpa...”) em pensamentos ativos (“Sou tímido, mas posso melhorar.”)
  6. Todo ponto tem solução. Por exemplo: “Fiquei com medo de o meu chefe me criticar. Por quê? Se nada fiz de errado, posso fazer um comentário delicado demonstrando isso?” “Estou com vergonha do meu jeito de vestir. O que posso fazer para não ter? Tem alguém me olhando esquisito? E se essa sensação de desconforto for causada só por minha imaginação?”

Em duas semanas vai reparar que o poder de agir e se observar ficam mais aguçados. E o que faz você se sentir estranho pode, e deve, ser mudado.

Tire a sua timidez do armário

Quando você se analisa objetivamente vence a aflição.

Esse dragão que era um pesadelo foi vencido indo à raiz do problema, por meio de perguntas e respostas que o levam à vitória. É uma forma de desdramatizar a timidez, de tirá-la  do fundo do armário da sua mente.

Claro que a timidez que você carrega há séculos não desaparece por completo em duas semanas. Você ainda vai senti-la, mas estará tomando decisões certas para o combate.

Lucidez e empatia

Como ator, observador e lutador, você aperfeiçoa a sua percepção da timidez acontecendo, e mais, dá tchau à arrogância. À sua arrogância. Porque a timidez também pode significar isso. Além de se enxergar você vai conseguir enxergar as pessoas com empatia. Como seres humanos, iguais a você.

2.°: Faça o balanço

A parte mais difícil já foi feita. Você pode confrontar a sua timidez, mesmo que continue  sendo reservado e sinta aquela pontinha de desconforto aflorando. Afinal, ser um pouco tímido não é um defeito. Arrogância sim.  E chega o momento de colocar a lupa também nas observações que fez no do bloco durante o período de duas semanas. Faça um balanço aplicando as perguntas:

  • Até que ponto você se conhece melhor e está apto a separar o que é fato do que é imaginação?
  • As suas faculdades de observação melhoraram?
  • Está mais relaxado e menos desastrado nas suas atividades?
  • Conseguiu destrinchar a raiz da sua timidez?
  • Ainda se sente assustado com as pessoas?

Deve ter melhorado bastante nessas duas semanas, então, responda com toda honestidade a esta pergunta importante:

  • Você está entendendo melhor os motivos que fazem os outros serem tímidos?

Se ainda não estiver, volte a se analisar em diversos ângulos, com o exercício de  “personalidade dividida”. Um recomeço é indicado.

3.°: Ideias negativas nunca mais

Vamos acrescentar mais algumas atitudes para ultrapassar os aspectos específicos da sua timidez. Você só tem a ganhar.

Análise do custo-benefício

Talvez você pense que ser tímido faz de você um ser inferior.

Combata essa imagem. Faça uma lista de vantagens e desvantagens da imagem negativa que tem de si mesmo.

Escreva esse exercício em duas colunas e calcule, em porcentagem,  o quanto você tem de vantagens e de desvantagens.

Exemplos:

Ideia negativa: Eu me sinto desvalorizado com minha timidez.

As vantagens disso são:

1. Assim eu controlo os meus sentimentos e escondo as fraquezas.

2. Se eu disfarçar meus sentimentos, não vão saber o quanto eu me sinto mal e não vou sofrer rejeições.

As desvantagens dessa convicção são:

1. Tentar esconder o que sinto realça ainda mais minha timidez.

2. Fico com a impressão de que nada é positivo e sou alguém incapaz de agir.

3. Não tenho autoestima.

4. Sinto-me sozinho neste mundo porque não consigo compartilhar meus sentimentos.

Resultado: 33% de vantagens e 67% de desvantagens. Vencem as desvantagens das ideias negativas.

Imagem positiva: Todo ser humano pode ser um pouco tímido, sensível e vulnerável.

As vantagens são:

1. Para que me odiar se não tenho razão para duvidar do meu valor.

2. Agora sei que sou capaz de parar de ser tão tímido.

3. Vou ter mais segurança para me expressar diante dos outros porque são seres humanos sensíveis como eu.  

As desvantagens são:

1. Quando eu me arrisco posso ser rejeitado.

Resultado: 75% de vantagens das imagens positivas e 25% das desvantagens. Vencem as vantagens das imagens positivas.

A clareza e a objetividade em suas análises das vantagens e desvantagens são seus aliados. Leve em conta os maiores e os menores percentuais.

Sendo verdadeiro com o que pensa e sente é totalmente possível dominar a sua timidez e se tornar alguém mais relaxado e descontraído.

Dialogue com você mesmo

Para combater a negatividade utilize a técnica da personalidade dividida, com perguntas e respostas para você mesmo identificar suas ansiedades e pensamentos positivos que levam a atitudes proativas.

1. Por três dias, e durante duas semanas seguidas, escreva três pensamentos negativos que provocam sua timidez.

2. E anote os pensamentos positivos para contrabalançar essa negatividade.

Exemplos:

Ideia negativa: Sinto atração por essa pessoa, mas talvez não seja o local para me manifestar.

Ideia positiva: Se tenho vontade de me expressar para alguém, não importa o local.

Ideia negativa: Aqui tem muita gente circulando.

Ideia positiva: Deve ser egocentrismo meu, porque essas pessoas não estão nem aí prestando atenção em mim.

Ideia negativa: Para que me esforçar para ter amigos. Isso deveria acontecer naturalmente.

Ideia positiva: Para conquistar algo na vida nada cai do céu. A gente tem que se esforçar também para construir boas amizades.

Ideia negativa: Fulano vai pensar que sou interesseiro.

Ideia positiva: Se fulano não sabe distinguir um bom papo de alguém calculista, o problema é dele. Ou dela, claro!

4.°: Você não está sozinho

A arrogância é uma das dificuldades das pessoas tímidas. Porque o tímido pensa que ninguém mais é como ele.

É um engano pensar que só você fica com o coração disparando e com um nó no estômago quando enfrenta alguém, principalmente uma autoridade.

Há tímidos para um pouco de tudo

Nem todo mundo está aberto a conhecer pessoas novas em uma festa. Ou dorme muito bem na véspera de uma entrevista de emprego. Ou não se atrapalha alguma vez dando uma opinião ou uma explicação. Ou, até mesmo, sabe ser firme com a possível agressividade de outros e tem a humildade de admitir que não sabe das coisas e está disposto a aprender mais. Nem todos também têm as respostas na ponta da língua. Principalmente com autoridades e críticas inesperadas.

E sempre existem pessoas que sabem ser descontraídas

Do outro lado da moeda, tem gente também que só usa óculos escuros quando a claridade incomoda os olhos. Que adora elogios, dar sugestões e conhecer pessoas novas. Entra nos lugares como se fosse o dono. Não se importa com  colegas críticos. Sabe escutar com atenção, bem relaxado e sempre quer aproveitar para aprender. Ou seja, a timidez, já que todo mundo tem um pouco, não impede uma pessoa de se exprimir.

Pesquise

Pergunte para seus amigos e conhecidos se eles também já se sentiram nervosos ao falar com a pessoa amada. É difícil convidar alguém para sair? Eles ficam nervosos quando falam em público?

Dá um frio na barriga ao ir a uma entrevista de emprego? Eles também se sentem tímidos em diversas situações?

Você vai descobrir que mesmo quem parece à vontade tem ou já teve momentos de timidez.

Quando você sabe que não é o único a sofrer com esses sintomas, ameniza essa sensação de solidão que incomoda as pessoas tímidas.

Lembre-se de que os outros não se sentem mais à vontade do que você

Você não é a única pessoa tímida neste mundo.

Lembra-se daquela vez que chegou à escola para fazer um exame? Seu coração batia acelerado com receio de ter falhado. E você perguntou aos colegas o que tinham respondido. Você se lembra?

Ao descobrir que um ou outro colega errou algumas questões foi um alívio, não foi? Você não era o único que tinha dúvidas e não acertou.

É assim que também dá para notar que não é o único tímido que conhece.  

Pratique as lições deste livro durante pelo menos seis meses, em fases de duas semanas de cada vez. Você vai alcançar a vitória e melhorar seus relacionamentos com amigos e desconhecidos. Vai se tornar uma pessoa mais relaxada e descontraída.

Leia bastante

Outra dica: leia livros que vão ajudar-lhe a melhorar suas aptidões individuais e sociais.  

Bons livros vão abastecer sua mente com a sabedoria necessária para se aprimorar. Saber que perguntas que fazemos a nós mesmos também fazem parte do universo das outras pessoas. Questionar e descobrir o que os outros pensam e sentem é uma excelente ferramenta para melhorar também nossa relação com as pessoas e o mundo.

Use o bom senso ao ler esses livros. Não precisa seguir tudo ao pé da letra.

Logo, logo você vai notar que a autoconfiança faz parte da sua vida.  

Notas Finais

Em sua leitura, ficou claro que a timidez que atrapalhou as suas conquistas até hoje não é um bicho de sete cabeças.

Você pode vencê-la com as três armas principais deste livro.

A primeira é a análise objetiva da sua timidez e dos seus pensamentos negativos sobre si mesmo. Assim você enxerga com  o que está se sabotando. Em seguida vem o poder de descobrir a raiz das suas ideias equivocadas e lutar contra elas.

Por último, com a análise das vantagens e desvantagens dessas ideias, você terá certeza de que é melhor despachá-las para o espaço do que mantê-las  presas em sua mente.

Dica do 12'

Leia hoje 'O Poder dos Quietos'!

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário: