×
44% OFF

Não deixe suas metas para 2022

Assine 12min Premium por apenas R$0,46/dia e aprenda mais em menos tempo!

1084 leituras ·  0 avaliação média ·  0 avaliações

Como fazer sua (próxima) carreira decolar - resenha crítica

Como fazer sua (próxima) carreira decolar Resenha crítica
Carreira & Negócios

Este microbook é uma resenha crítica da obra: How to jumpstart your (next) Career

Disponível para: Leitura online, leitura nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF/EPUB/MOBI para o Amazon Kindle.

ISBN: 978-65-5712-182-5

Editora: BestSeller

Também disponível em audiobook, baixe agora:


Resenha crítica

Como fazer sua (próxima) carreira decolar

Enviamos (ainda que de modo inconsciente) diversos sinais em nossas interações com as outras pessoas. A forma pela qual essas comunicações são recebidas determinam, em grande medida, a maneira como somos percebidos e o quanto seremos lembrados.

Um elemento central para o desenvolvimento e a manutenção de uma forte imagem pessoal consiste, segundo o autor, na autoconfiança. Afinal, a sabedoria popular sustenta, corretamente, “que a primeira impressão é a que fica”.

Uma vez que a mente registra instantaneamente as impressões visuais, a chamada “popularidade” é fundamentada no que as pessoas podem ver. Nesse sentido, o autor enfatiza a necessidade de elaborar a sua “declaração de marca pessoal”.

Esse instrumento servirá para apresentar os seus pontos fortes e habilidades individuais, articulando-os aos seus interesses e identificando o seu compromisso singular de valor aos seus ouvintes (contatos importantes, possíveis empregadores, colegas, funcionários, clientes, dentre outros).

Tenha em mente que um cartão de visita é capaz de refletir a sua individualidade, bem como os serviços e/ou produtos que você comercializa. Basta acrescentar um toque pessoal para que a sua atuação profissional seja memorável.

Evidentemente, causar boas primeiras impressões, embora fundamental, não é o suficiente para constituir a postura profissional que indicará como você será notado (ou não) pelos outros.

Fique sempre atento com a sua aparência, com a forma como age e, sobretudo, como se relaciona com todas as pessoas com as quais entra em contato. Desse modo, não há segredos: sua capacidade de influenciar os outros transparece, até mesmo, em ações simples, como administrar correspondências comerciais ou utilizar o telefone.

De antemão, Carnegie adverte que os indivíduos bem-sucedidos aprenderam a utilizar a linguagem corporal. Ouça atentamente a todos, sejam quais forem os seus cargos, posições ou status social.

Desenvolvendo a sua marca pessoal

Para o desenvolvimento de sua marca pessoal, o primeiro passo é a criação do que o autor chama de “declaração de visão e missão”. Um aspecto fundamental da sua marca pessoal pode ser encontrado no código ético que você segue.

Eventualmente, você nunca ficará em dúvida sobre o que é certo ou errado ao definir esses padrões e sistematizá-los em um código. Isso lhe ajudará a resistir às tentações, embasando o seu processo de tomada de decisões.

Juntamente ao código ético, lembre-se que a imagem pessoal que é projetada pelos profissionais bem-sucedidos é composta, ainda, pelo compromisso com a realização de suas metas.

Para assegurar o cumprimento de um dado objetivo, é necessário se comprometer com a sua efetivação. Principalmente, Carnegie diferencia os conceitos de “compromisso” e de “resolução”. O primeiro deve ser encarado como uma solene promessa de que se esforçará para cumprir todos os acordos que celebrar. O segundo indica, simplesmente, a determinação de uma vontade específica.

Visando ajudar os leitores nessa tarefa, o autor evidencia as diretrizes indispensáveis para estabelecer objetivos adequados. São elas:

  • Oferecer recompensas a si mesmo a cada objetivo alcançado;
  • Fazer contratos;
  • Compartilhar os seus contratos com outras pessoas;
  • Definir metas intermediárias;
  • Estipular objetivos específicos e claros.

Agora, considere que a confiança é um elemento integrante da sua marca pessoal. O autor a define como uma convicção ou crença poderosa de que é possível contar com um grupo ou um indivíduo.

Como resultado, ainda que você se comprometa a manter ambientes confiáveis, sempre existirão momentos nos quais perderá a confiança de algum integrante do seu grupo.

Em tais ocasiões, aja imediatamente para restabelecer os níveis originais de credibilidade. A sua reputação, como líder ou gestor, é outro aspecto que contribui decisivamente para a sua marca pessoal (essas funções podem ser assumidas, por exemplo, ao atuar como mentor de colegas que são menos experientes, chefe de equipe, supervisor, dentre outros).

Uma excelente forma de colaborar com um funcionário, para que ele compreenda os mecanismos internos da sua empresa, consiste em designar mentores ou, se possível, dois mentores. Estes devem estar disponíveis sempre que você não puder responder a questionamentos, introduzindo os recém-chegados nas melhores práticas empresariais.

Currículo e entrevista na busca por um novo emprego

Antes de começar a redigir um currículo, é  recomendável efetuar uma cuidadosa revisão de todo o seu histórico, com especial atenção às realizações profissionais atingidas até o presente. Finalmente, Carnegie menciona 10 coisas que, sob hipótese alguma, você deve fazer. Portanto, evite:

  1. Deixar o seu currículo desatualizado;
  2. Erros de ortografia, falhas gramaticais ou impressões descuidadas;
  3. Subestimar ou exagerar a respeito das suas qualidades;
  4. Mantenha o foco nas formações teóricas e práticas acumuladas até o momento;
  5. Começar o seu currículo com expressões como “objetivo”;
  6. Especificar os cargos desejados;
  7. Listar referências;
  8. Conferir um tom negativo ou pessimista ao texto;
  9. Deixar o currículo muito vago;
  10. Construir um documento excessivamente longo.

Não se esqueça de que o currículo é a sua “peça de promoção de venda”. Nesse sentido, ele deve motivar o empregador em potencial a lhe convidar para uma entrevista, a fase mais importante em qualquer processo seletivo.

É nesse momento que você obterá oportunidades reais de apresentar-se ao possível empregador. Caso não gere uma boa impressão logo na primeira entrevista, dificilmente terá outra chance.

Finalmente, o autor alerta sobre a importância de nunca ir a uma entrevista de emprego sem, anteriormente, aprender tudo o que puder a respeito do que é esperado e desejado pelo empregador.

A revisão do seu histórico deve levar em consideração todas as contribuições que você poderá oferecer, apresentando os seus pontos fortes de uma forma convincente, relevante e, sobretudo, positiva.

Agora que chegamos na metade da leitura, vamos nos concentrar em dois elementos primordiais para fazer, de acordo com o autor, a sua carreira decolar: o aprimoramento da sua habilidade de liderança e, ainda, os cuidados necessários para garantir o sucesso no processo de mudança de rumos profissionais.

Aperfeiçoando suas habilidades de gestão de pessoas

Se você é um gestor, grande parte do seu trabalho consiste em capacitar outros profissionais. Pouco depois dessa afirmação, Carnegie informa que a Gallup, uma das maiores empresas estadunidenses de pesquisas, descobriu que os relacionamentos dos funcionários com seus chefes imediatos são mais responsáveis pela retenção de talentos nas empresas do que os benefícios e os salários oferecidos.

Pouco depois, o autor demonstra que ao fornecer oportunidades para o crescimento profissional e pessoal, os líderes ativam fatores como envolvimento e gratidão, mantendo os colaboradores produtivos e felizes.

Desde um ponto de vista psicológico, entender o “padrão de comportamento” dos funcionários é crucial para aperfeiçoar as habilidades dos gestores. Assim, redesenhar tarefas tediosas é uma boa estratégia para tornar o trabalho mais “amigável”.

Dificilmente será possível superar a noção de que o seu trabalho representa uma infinidade de tarefas repetitivas e cansativas. Para solucionar um isso, considere a sua atuação como um “processo”.

Outro aspecto crucial para o autor consiste em nunca ameaçar as pessoas de demissão. Isso as impede de cumprir prazos de produção ou respeitar as diretrizes da empresa. Em suma, não é uma medida eficaz a longo prazo.

Mudança de carreira

Primeiramente, mudar a carreira pode ser uma das mais importantes decisões de sua vida. Desde que siga uma profissão vinculada à ocupação atual, não será preciso incorporar muitos conhecimentos técnicos. No entanto, é imprescindível assumir uma nova postura.

Ao contrário, quando se trata de uma área totalmente desconhecida ou de abrir o próprio negócio, você terá que analisar objetivamente todos os passos, baseando-se em fatos consolidados e verificáveis.

Do mesmo modo, decisões relevantes não devem ser tomadas irrefletidamente. Por exemplo, não é razoável mudar de carreira por uma temporária insatisfação com as tarefas atualmente desempenhadas.

Por analogia, essa mudança nunca será fácil. Por exemplo, à medida que o tempo passa, os anos trabalhados em sua profissão aumentam e, provavelmente, maior será o salário.

Entretanto, uma vez tomada a decisão, é necessário estar preparado para investir anos de trabalho árduo, estudos e reeducação. O autor enfatiza que, na maioria dos casos, é preciso fazer sacrifícios consideráveis em termos de esforço, tempo e dinheiro. Isso sem mencionar as frustrações.

Primordialmente, obter conselhos profissionais é muito útil. Dessa forma, você terá um guia seguro no processo de transição profissional. Comece analisando a sua formação. Em seguida estude as áreas que lhe interessam, a fim de identificar os conteúdos que, porventura, já domina.

Ou seja, não subestime os aspectos intangíveis que exercem papel determinante no sucesso profissional. Segundo Carnegie, são eles: perseverança, inteligência, estabilidade e empenho.

Enfim, a sua mudança de carreira poderá envolver vários meses de treinamentos e dificuldades financeiras. Ao fazer a sua escolha, pondere os benefícios e considere os desafios e dificuldades que enfrentará.

Utilize todos os recursos possíveis para obter informações práticas acerca de carreiras específicas, incluindo diálogos com pessoas que atuam na indústria ou na área de interesse, estudos dos conteúdos disponíveis na internet, leituras de jornais de comércio, dentre outros.

Notas finais

Cumpre ressaltar, por fim, que o mundo dos negócios envolve muitos riscos. Se você fracassar, certamente perderá, também, a renda nesse período, assim como as suas economias e os recursos de eventuais investidores.

Apesar disso, as recompensas advindas de gerenciar o próprio negócio tendem a ser substanciais. Em outras palavras, você poderá ganhar muito dinheiro e acumular capital, elevando o seu patrimônio.

Bons negócios sempre podem ser vendidos com lucro. Primeiramente, visite possíveis clientes ou consumidores e nunca se esqueça de identificar as reais demandas de mercado para o seu segmento de atuação.

Dica do 12min

Gostou do microbook? Então, leia também Gente que convence e saiba como construir mensagens impactantes e persuasivas.

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

Quem escreveu o livro?

Dale Breckenridge Carnegie foi um escritor e orador norte-americano. Ele escreveu best-sellers como Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas (1936) e Como Evitar Preocupações e Começar a Viver. Graças ao sucesso obtido chegou a ser conselheiro de líderes mundiais e escreveu colunas em diversos jornais e teve o seu próprio programa de rádio. Fundou o que é hoje uma rede mundial de mais de 2.700 instrutores e escritórios em aproximadamente 90 países em todo o mu... (Leia mais)