Como Bombar Seu LinkedIn em 2020?

Rock Content Também disponível em audiobook: Baixe nosso app para ouvir gratuitamente.

Para ampliar o networking e buscar novas oportunidades de trabalho, muita gente aderiu ao LinkedIn, a maior rede social para fins profissionais do mundo. E para que a missão de gerar novas oportunidades seja cumprida com sucesso, é fundamental garantir uma boa imagem na plataforma.

A reputação de um profissional em seu perfil no LinkedIn é ponto-chave para se destacar. O marketing pessoal é essencial e deve ser trabalhado com cuidado. 

Este livro é baseado no vídeo Como bombar seu LinkedIn em 2020?, no qual Dimitri Vieira, Analista de Marketing Digital e editor do blog da Rock Content, nos ensina um pouco mais sobre como se destacar nesta rede social. 

Ao elaborar um perfil completo e atrativo, você vai chamar atenção de profissionais e recrutadores de sua área de atuação. Para isso, precisa tomar cuidados ao interagir com outros usuários sem cometer deslizes. 

Tome nota, nos próximos 12 minutos, sobre boas maneiras de usar o LinkedIn a seu favor. 

Este livro é destinado a quem deseja usar o LinkedIn como muito mais que mera ferramenta de interação social, mas também como um importante meio de ampliar oportunidades profissionais. 

O LinkedIn não é apenas um currículo

As pessoas, em geral, costumam se lembrar de criar um perfil no LinkedIn apenas em momentos de insatisfação profissional com o atual emprego, ou quando buscam uma recolocação depois de serem desligados de uma vaga qualquer. 

Isso é um grande erro, pois a mudança de emprego é apenas a ponta do iceberg no LinkedIn. Não é apenas um lugar cujos perfis servem como currículos para ser entregues e tentar a sorte em um novo emprego.

O LinkedIn é uma plataforma de produção e consumo de conteúdo sobre temas diversos. Ali, há a produção de artigos e textos diversos envolvendo o mundo corporativo, qualificação profissional, tendências, ideias de inovação e muito mais. 

Dá para notar o quanto o LinkedIn não pode ser, erroneamente, resumido apenas a uma plataforma para busca de empregos, né?

E para manter uma imagem melhor por lá, há quatro fatores que devem ser muito bem trabalhados na construção de seu perfil nesta rede. 

Os quatro elementos para o perfil de sucesso no LinkedIn

O seu perfil no LinkedIn, para ser levado a sério, deve gerar autoridade em cada novo visitante. Como o LinkedIn é muito vasto, podem visitar seu perfil desde amigos próximos até pessoas com interesses profissionais em comum do outro lado do mundo e mesmo recrutadores em busca de colaboradores com o seu perfil. 

Tudo ali deve ser escolhido com muito critério. Não há uma busca por popularidade como nas outras redes sociais, nas quais a diversão, descontração e falta de compromisso são as marcas.

Os quatro elementos a ser trabalhado em seu perfil no LinkedIn são a foto de capa, a foto de perfil, o nome do usuário e o título. 

Vamos começar falando sobre a foto de capa e que imagem ela pode passar para os novos visitantes. 

A foto de capa

Pense em uma foto que possa ter relação com a empresa na qual você trabalha, ou mesmo que remeta diretamente à sua atividade profissional quando visualizada. 

Nada de imagens polêmicas, agressivas ou que não tenham a ver com algo mais sério que uma imagem de capa no Facebook, por exemplo.

Você pode optar por uma arte que represente um pouco de seu perfil profissional. Se for o caso, uma imagem sua palestrando é interessante, pois demonstra autoridade em sua atuação profissional. 

Há, também, bancos de dados gratuitos, como o Pexels, que fornece imagens típicas e específicas para esta plataforma. O ideal é usar um termo geral no campo de buscas para buscar algo que represente sua função atual. 

Veja, evite uma imagem de capa excessivamente sisuda, tampouco coloque algo de humor com gosto duvidoso. Quanto mais a foto de capa remeter diretamente à sua atividade, melhor. 

Agora, vamos ver como colocar uma foto de perfil adequada para o LinkedIn. 

A foto de perfil

Evidentemente, a foto de perfil no LinkedIn precisa demonstrar uma imagem de mais seriedade que no Facebook ou no Instagram, onde as selfies despojadas costumam ser regra. 

Ainda assim, não é necessário o uso de uma fotografia no estilo 3x4, nada muito sério e conservador. 

Você deve transmitir sua imagem em um dia bom no trabalho, pode estar sorrindo, mas o ideal é ter algo que esteja de acordo com sua área de atuação.

Se você atua em uma área mais conservadora, ponha uma fotografia mais sérias, mas não muito sisuda, pois isso soa como uma forçação de barra. 

Uma ferramenta interessante para a escolha de fotos, no caso de dúvidas, é o Photofeeler. Trata-se de um site em que você sobe suas fotos e pessoas totalmente desconhecidas votam nelas, escolhendo as que transmitem mais competência, simpatia e influência. 

Você poderá ter esse feedback depois de votar nas fotos de outras pessoas, que também podem dar suas opiniões sobre que imagem foi transmitida por sua foto. 

Agora, vamos entender melhor como a escolha do nome que aparece em sua descrição de perfil também é importante para uma melhor imagem. 

O nome 

Por mais que não haja segredos na hora de incluir o nome em uma rede social, há quem cometa erros no LinkedIn.

Evite colocar o cargo ou uma titulação em geral no campo dedicado exclusivamente ao seu nome.

Todas as qualificações estarão especificadas nos campos dedicados ao resumo e título. 

O título

Este campo tem grande importância, pois aparece em toda interação. A cada comentário, curtida, artigo ou post, você está identificado com a seguinte estrutura: “Nome - Título”.

Pense em qual área da atuação você quer gerar autoridade e ser conhecido. Não precisa necessariamente ser em seu último emprego, por exemplo. 

Ao chegar a uma definição, coloque isto no título e passe a usá-lo. É a partir daí que você passa a se tornar uma referência em uma área, pois o título logo após seu nome vai ser vir como um cartão virtual no LinkedIn. Novos visitantes vão dar de cara com este cartão, e entender quem você é e sobre qual área podem ter interesses em comum com você. 

Aliás, é possível gerar um cartão virtual por meio do aplicativo do LinkedIn para celular, que gera um QR-Code para as pessoas terem acesso direto ao seu perfil na rede social e profissional. 

Portanto, o título é de fundamental importância na escolha, tanto quanto as palavras-chave.

O LinkedIn é um mecanismo de busca: as palavras-chave

Chegamos na metade do livro com uma questão interessante: a busca no LinkedIn. Quando uma pessoa coloca em seu título que está desempregada, ou em busca de recolocação profissional, comete um grande equívoco que irá colocá-la para baixo nas buscas por novos colaboradores. 

Se um recrutador busca um profissional, jamais irá pesquisar alguém usando os termos “desempregado” ou “em busca de recolocação profissional”, mas tentará encontrar alguém usando termos relacionados à área de atuação. 

Ao preencher o perfil, analise quais termos podem ser mais fáceis de ser encontrados de acordo com seu título. Pesquise na rede de usuários do LinkedIn qual a maneira usada por pessoas da mesma área que você para ser encontrado por meio de palavras-chave.  

Desta forma, você coloca suas experiências e informações acadêmicas de maior relevância para resumir o perfil. Pense nos pontos de destaque em seu perfil e utilize-os. 

Resumo

É o campo onde as pessoas mais cometem erros no preenchimento, porque acreditam ser o mesmo que um currículo e ali colocam sua área de atuação.

Pense em um visitante que chega ao seu perfil pela primeira vez. O resumo será seu campo de apresentação, no qual pode ser usado um storytelling para explicar sua história, como chegou ao ponto atual da carreira e outras informações que julgar necessário. 

O importante, mesmo, é não se limitar ao uso do resumo como ferramenta de currículo. Podem, inclusive, ser inseridas mídias como ferramentas de apoio. 

Insira mídias 

Tanto no resumo quanto nas experiências profissionais, podem ser inseridas mídias como PDFs ou links que julgar importante, que remetam ao portfólio de tudo que você fez. 

Precisa estar claro para o visitante quem você é e do que é capaz. Por isso, também é fundamental estar com o perfil sempre atualizado. 

Mantenha o perfil atualizado

Agora que você preencheu todo o seu perfil, é importante mantê-lo sempre atualizado, para que ele não caia no esquecimento de suas conexões. 

Analise novas tendências em seu campo de atuação e busque compartilhar conteúdo relevante, que faça com que você aumente sua autoridade na área. 

Ao finalizar projetos, peça recomendações como depoimentos para seguir complementando seu perfil, de maneira a deixá-lo atualizado, virando uma prova social de sua relevância para os próximos visitantes do perfil. 

Se você não se manter atualizado no LinkedIn, terá o perfil parecendo muito mais como uma busca por novo emprego, e não como uma autoridade de fato no campo de atuação escolhido. Para isso, trabalhar sua rede de conexões ajuda muito.  

Rede de conexões: o networking

Um complemento para seu perfil no LinkedIn crescer em relevância é a busca por conectar-se a pessoas da mesma área de atuação que você.

Ao adicionar uma nova conexão, busque fazer um pedido personalizado, explicando quais os motivos que o levam a tê-la em seu networking e que gostaria de conhecer mais seu trabalho. Dessa forma, fica claro que você não a adiciona apenas com o intuito de inflar o número de contatos no LinkedIn.

Faça interações, comente nos links postados por sua rede de conexões, crie diálogos sem criar polêmicas, parabenize o sucesso daqueles que usam esta ferramenta de networking para mostrar o que estão produzindo. 

Lembre-se que o LinkedIn tem uma utilidade muito maior do que simplesmente buscar novos empregos. A rede de conexões ali existente sabe do intuito de não ser apenas uma rede social com fotos e postagens superficiais, mas há avaliações profissionais constantes por ali. 

E para manter essa conexão sempre ativa, a produção de conteúdo e o compartilhamento de material útil, além de te manter em relevância constante, aumenta sua autoridade na área de atuação. 

Produza conteúdos

Não se limite a apenas consumir e  comentar conteúdos alheios. Produza-os também. Podem ser conteúdos de feed ou mesmo artigos. Os conteúdos postados no feed de notícias são mais curtos e permitem o limite de 1.300 caracteres, mas têm alcance maior que os artigos. Estes têm tamanho ilimitado, mas não alcançam tanta gente, embora fiquem expostos no perfil de quem o visita, como portfólio. 

Foque em notícias, dicas de carreira, opiniões e conteúdo sobre suas experiências profissionais e pessoais, gerando engajamento.

Antes e publicar, tome cuidado apenas com a autopromoção, que não pega bem. Ajude as outras pessoas para gerar um diferencial valioso. Descubra o LinkedIn como ferramenta de apoio importantíssimo para sua carreira!

Notas finais 

Nem todas as redes sociais são voltadas apenas a fotos, curtidas e superficialidades. 

O LinkedIn é uma importante ferramenta para o networking, a recolocação profissional de quem foi desligado de uma posição anterior ou mesmo para a busca de novas oportunidades. 

Mas, é comum se deparar com pessoas que não sabem utilizá-la bem e acabam se prejudicando por isso. E entender melhor como preencher campos, de que maneira interagir com outros usuários é a principal lição desde Como bombar seu LinkedIn em 2020. 

Tem-se, aí, uma grande oportunidade de usar esta rede de maneira mais profissional e produtivo no próximo ano. Sem utilizá-lo como mera cópia de currículo, tendo em mente como funciona cada campo e ferramenta, será possível gerar novas oportunidades, tornar-se mais relevante e mesmo virar referência em sua área. 

E aí, vai perder tempo?

Dica do 12’

Outro microbook produzido a partir de um vídeo da equipe do Rock Content que pode ajudar sua vida profissional é o Crescendo no Instagram em 2019, no qual há dicas importantes sobre como usar páginas para impulsionar marcas e empresas.

Cadastre-se e leia grátis!

Ao se cadastrar, você ganhará um passe livre de 3 dias grátis para aproveitar tudo que o 12min tem a oferecer.

ou via formulário: